Galeria - Altas ondas nas finais do 4º Macumba Longboard Classic

O evento mantém o legado do posto de salvamento da Praia da Macumba


Com um mar  que superou todas as expectativas aconteceram com sucesso as  9 finais do maior  festival de Longboard do Rio de Janeiro, realizado  na praia da Macumba no  dia 26/11.

Praia da Macumba. Foto: Fedoca Lima.

Praia da Macumba. Foto: Fedoca Lima.



O domingo começou  com marolas mínimas de menos de 0,5 metro e as pessoas na praia questionaram até se haveria ondas para realizar baterias mais tarde. Mas “Papai do Céu”  abençou o 4º MLCSF e mandou um swell com ondas de até 2m. Confira a descrição do mar nas palavras do renomado surfista e fotógrafo “Fedoca”, que caiu no final do dia na final da categoria 60+ ficando em 3º lugar:

“ O mar surpreendeu, sem nehuma previsão deu uma subida de semi flat para um pico de quase 2m de tarde, um mar bem dificil, com correnteza e um pico não definido, que dificultou principalmente a galera que estava com preparo físico fraco, mas foi bem legal, pois superar adversidades faz parte do esporte, engrandece a competição. Superação foi uma palavra bastante falada”.

E como disse Fedoca, superação foi a palavra chave para os competidores, na sua maioria master, na faixa etária entre 40 e 60 anos, pois esse é o “core” do evento de cunho amador, com foco no esporte para todos, não profissional. Pelo seu foco master o 4º MLCSF esse ano, foi nomeado evento preparatório para os Jogos Pan-Americanos Master de 2020 e ganhou a chancela do Comitê Brasileiro de Esporte Master, o CBEM.

Foto: Fedoca Lima.

Foto: Fedoca Lima.



O 4º Macumba Longboard Classic Surf Festival, mesmo com esse espírito master e amador, atraiu feras como Andre Deka, campeão brasileiro e sul-americano, Caio Teixeira, um  dos melhores longboarders classic do planeta, Dionisio  Santos, campeão brasileiro, Daniks Fischer, big rider campeão brasileiro, Vitorino James, bicampeão brasileiro e campeão do Intercâmbio Internacional de Longboard, Marcos Vailat, campeão dos  Jogos Mundiais de Policiais e Bombeiros, Yan Vaz reconhecidamente um dos  maiores surfistas de SUP Wave do planeta, Mainá Thompson, bicampeã brasileira, Angela Bauer, 1ª campeã brasileira de Longboard, bicampeã havaiana e atual campeã brasileira master e Rayane  Amaral, campeã do Petrobras Longboard Classic e atriz da rede Globo da novela das 21h.

As categorias  do  4º MLCSF foram Open Masculino, Open Classic, Open Feminino, Iniciante e Master Feminino, SUP, 0-29 anos, 30-39, 40-49, 50-59 e 60+.

Confira os restuldados:

Open Masculino
1    Andre Deka    13.33
2    Fontinelle Roberto    8.87
3    Antonio Emidio Costa    5.16
4    Joao Medeiros    5.03

Open Feminino
1    Maina Thompson    11.03
2    Ayllar Cinti    8.94
3    Eliane Andrade    5.87
4    Evelin Quintal    5.03

Open Classic
1    John Magrath    7.00
2    Pedro Scansetti    6.00
3    Joao Medeiros    5.33
4    Caio Teixeira    4.00

SUP
1    yan vaz    13.44
2    Lucas medeiros    10.94
3    Thiago Mariano    7.60
4    Beto Vaz    4.70

0 a 29
1    Romoaldo Nascimento    7.83
2    Joao Teixeira    7.66
3    Tales Tavares    6.87
4    Pedro H. Machado    2.00

30-39
1    Igor Pitasi    9.66
2    Dionisio Santos    9.00
3    Marcelo Ferreira    5.17
4    Luigi Coutinho    1.67
        
40-49
1    Rodrigo Borges    12.24
2    Daniks Fischer    10.50
3    Marcelo Bibita    6.83
4    Fontinelle Roberto    4.63

50-59
1    Zezinho Sepetiba    9.66
2    Marcelo Bibita    9.10
3    Dario Barros    1.23
4    Ricardo Phebo
        
60+
1    Murilo Furtado    3.00
2    Chico Paioli    1.00
3    Fedoca
3    Jose Carlos Paioli

Feminino Iniciante
1    Beth Felippele    4.83
2    Kelly Fernandes    4.00
3    Kamila Maia    3.93
4    Mariana Pantera    3.20

Feminino Master
1    Eliane Andrade    7.77
2    Cris Pires    6.17
3    Beth Guedes    0.50
4    Cris Goulart

 Os resultados de todas as baterias podem ser vistos no link http://www.wavedatasystems.com/live/?20178662dd614d7e398666c3039739052b7d

Rodrigo Borges venceu a categoria 40-49. Foto: Fedoca Lima.

Rodrigo Borges venceu a categoria 40-49. Foto: Fedoca Lima.



O   4º MLCSF tem como propostas principais o congraçamento entre longboarders de todo o Brasil e de manter o legado do posto de salvamento construído pela galera do deck com contribuições de 176 amigos e 15 empresas que foi doado dia 15 de outubro de 2016 ao GMAR. Esse posto tem sido fundamental para dar mais segurança aos banhistas e surfistas da praia da Macumba como mostram as estatísticas fornecidas de até 5 salvamentos diários realizados em dias de maior movimento.

Imagens da transmissão AO VIVO

O evento foi  transmitido ao vivo pelo YouTube em um oferecimento da Liga do Açaí pela Wbronline  e suas imagens podem ser vistas nos links:

https://www.youtube.com/watch?v=tAwbM72L7AM

https://www.youtube.com/watch?v=JqfAeGc3xVQ&t=4020s

https://www.youtube.com/watch?v=qodkg8_Uyh4&t=2697s

A organização do evento foi de Ronan Amaral, Djan Madruga e Wil Andrade que disseram sobre o evento:

“Nosso lema é a preservação e a manutenção de tudo e de todos que frequentam a praia da Macumba, e estamos orgulhosos de receber atletas amadores e profissionais de todo o Brasil em um evento agraciado com altas ondas onde prevaleceu o verdadeiro espírito do surf onde a confraternizaçao e a alegria foram as marcas desse evento”.

Os organizadores contaram com a parceria da RECREIO SURF CLUBE, RIO PREFEITURA e a cobertura do site RicoSurf.com.
 
O patrocínio foi de: CIPA, TRANSTV/MICHELS, LIGA DO AÇAI, FATTO A MANO, MARCUS MORAES e MARCELO SICILIANO.

O apoio foi de Daniel Friedman surfboards, O encontro  Restaurante e Pousada, Surf Resgate, Oceanside Parafinas, Wbronline, Meu Mundo Surf, Superglass, Caçador, Marcos Pinto, Ricardo Bonnet, Oceanico, EAD Multas, Vibe Tênis,  Halau,  Maoli,  Rio Ecoesporte, Pontal Hostel, Dentista Digital, Seacult, Alma quilhas, Soul Classic, Xeid Quilhas, Sermar,  Budha Project, Prana , Gaia, Surf Stuff, Big Masters, Luiz Lima Gladiadores, Longboard Traffic, Luis Foto Surf, Cesar Guarderia, Bicudo Surfboards, Harpia, Longboardgirls, Aventura de Menina e GMAR, Galera do Deck e Associação de Surf do Canto do Recreio.

Comentários