Galeria Nazaré - A vitória de Chumbo na visão de Joel Braga

Fotógrafo relata em texto e fotos o que viu durante a etapa do Circuito Mundial de Ondas Grandes da WSL


São 7:30 da manhã de sábado em Nazaré e a atividade no Farol e na Praia do Norte é muito acima do normal. Sente-se uma certa tensão no ar. Surfistas e Watermen prontos, câmeras e pessoal técnico a postos e a torcida imensa não para de crescer, se espelhando pela praia e pelas encostas ao redor do farol.

Soa o sinal de início da primeira bateria e toda a atenção se fixa no mar, muito grande, vento forte, condições extremas, mesmo para este lugar conhecido por suas ondas enormes e poderosas. Um sol tímido aparece mas nem assim o frio melhora.

Na água, Nazaré faz sua primeira vítima do dia. João  de Macedo leva uma pancada da pranca cabeça e abre o supercílio. O pessoal médico na praia, faz a sua parte e “grampeia” o corte. Numa demonstração de coragem, o craque português logo está de volta no line up. Enquanto isto o duelo pela liderança fica concentrado em Lucas Chianca, Billy Kemper e Nathan Florence que terminam a bateria nesta ordem.

O vento fica mais forte e piora ao longo da segunda bateria. As condições se deterioram rapidamente e de tal forma que, ao final da bateria, apenas oito ondas foram surfadas. Peter Mel com uma bomba logo no início fica em primeiro, seguido de perto por Alex Botelho com Jamie Mitchell, defendendo o título, fecha o trio que passa à semifinal. Infelizmente Carlos Burle não se classifica e encerra em Nazaré uma carreira de grande expressão.

O evento fica suspenso até o início da tarde, mas as condições ruins persistem de tal forma que só resta adiá-lo para o dia seguinte, na esperança que o vento diminua.

Domingo cedinho, com ondas menores mas também com vento mais fraco, os surfistas voltam para a água e vemos duas baterias disputadíssimas. Nic von Rup, Kai Lenny terminam empatados na terceira bateria e, seguidos de perto por Natxo Gonzales garantem seus lugares na segunda semifinal. Na última bateria, se classificam Tom Lowe, Grant Baker e Ian Walsh.

A primeira semifinal segue o padrão do dia e é muito equilibrada, mas Lucas Chianca, Billy Kemper e Nathan Florence prevalecem e seguem para a final onde enfrentarão Kai Lenny, Natxo Gonzales e Grant Baker que travaram um duelo da mais alta qualidade.

Na final, Lucas Chianca colocou um ponto de exclamação na atuação impecável ao longo de todo o evento, alcançando uma vitória merecida e convincente, recompensa mais do que adequada ao trabalho, determinação e desempenho que vem mostrando ao longo da temporada. Parabens Chumbinho!

Comentários