Galeria Surf Trip - Priscila Barcik na perfeição das Maldivas

Surfista realizou o sonho de pegar as ondas mágicas do Oceano Índico


A ideia de uma Boat trip nem sempre me agradava, mas depois que atravessei o Atlântico em 2016 num super navio vindo da Europa passei a me interessar mais pela vida embarcada.

Sempre quis conhecer as paradisíacas ilhas Maldivas, localizado no Oceano Índico com mais de 1000 ilhas localizadas ao sul do continente asiático, com a capital em Malé e as mais de 200 ilhas habitadas na sua maioria de população muçulmana, mas sempre que consultava os preços dos resorts acabava desistindo porque conseguiria fazer umas 10 viagens pela América do Sul.

Priscila Barcik.

Priscila Barcik.



Em julho estava com toda cotação para uma viagem pra Disney com meu filho, no aniversário dele que é em setembro, mas algo me dizia para não ir, decisão fundamental pois estaríamos lá, caso tivesse fechado a viagem, na semana do furacão Irma.

Um mês se passou e após encontrar o Gabriel Pastori por 3 dias consecutivos "coincidentemente", entendi que o universo queria me dizer algo, e ao olhar as redes sociais estava lá o convite da trip dele para onde? O paraíso chamado Maldivas! Então decidi ir pra minha tão esperada trip com o coach desse antigo amigo. Através da Travel SA me senti segura, pois entendi que contava uma equipe para a viagem dos sonhos de qualquer surfista!

Fizemos escala em Dubai num voo de aproximadamente 15 horas e depois de um vôo de mais 5 horas chegamos no Aeroporto de Malé e logo a primeira vista que temos, ao sair, já é daquela água turquesa exatamente como vemos nas fotos... e logo ali percebi que o sonho se realizou, estava onde sempre tinha sonhado estar!

Maldivas.

Princess Rani.



E então o barco médio de apoio nos leva ao Princess Rani, um barco de 115 pés que seria nossa casa no mar por 8 dias! Um grupo de mais 14 pessoas, onde apenas 10 surfavam! Logo na chegada, ao entrar no barcão uma surpresa inesperada: o tamanho, disposição, quartos e banheiros eram muito além do que tinha visto nas fotos em conforto, decoração, tamanho e limpeza! A atenção da equipe de bordo também foi um diferencial de toda viagem, sempre solícitos, simpáticos e atentos! (lavavam nossas pranchas ao sair do surf)

E então fui me trocar para fazer o primeiro surf, num fim de tarde encantado em Jails, uma direita com sessões diferentes variando entre sessões manobráveis e tubo. Tive uma leve dificuldade nas primeiras ondas em entender que elas não fecham, mas sim correm rapidamente e então até me adaptar demorava muito pra soltar a primeira manobra, mas logo depois entendi que apenas em algumas sessões a manobra é mais passando, porém pode sim verticalizar e soltar mais a rabeta porque é como se fossem pistas onde uma onda é muito semelhante com a outra e você consegue demarcar as sessões para treinar as manobras que gostaria!

Priscila Barcik.

Priscila Barcik.



Voltando para o barco, para o primeiro café da manhã, vi que a especialidade da casa de todos os dias era: atum, coco ralado, couve e cebola numa tortilha deliciosa. Imperdível! Além de cereais, café, leite, suco, ovo, pão, queijo etc. Por sinal, depois que eles entenderam que pra nós brasileiros, pimenta, chilli ou tudo que arde a boca não é legal, a comida se tornou cada dia mais maravilhosa, variando de frutos do mar a frango no almoço e na janta, e sempre com uma salada delícia e legumes salteados.

Porém o cardápio nem sempre era importante, pois havia alguns fissurados, como eu, que pulava refeições para ficar surfando, e então pedia para que nos buscassem em duas horas ou mais. No total, teve dias em que surfamos umas 6/7 horas, mas em média 5 horas de surf por dia.

Isso me ajudou muito a não pensar na minha vida que tinha deixado no Brasil. Pra quem não sabe, tenho 2 filhos: o Theo de 5 anos e a Serena de 1 ano e 4 meses que ficaram super bem com o pai e avós... muito melhor que a mamãe que por várias vezes chorou de saudade e se perguntou se teria feito a escolha certa ao se ausentar por 10 dias. E aí um tempinho escutando mantra e descansando ou conversando com as meninas já descontraía para a próxima queda!

Priscila Barcik.

Priscila Barcik.



Sim, foram 3 meninas na trip que não surfavam e fizeram todo diferencial em alegria e diversão: duas Stellas e a Thalita, que se divertiram tanto quanto nós, que surfávamos como loucos, conhecendo as ilhas paradisíacas, fazendo wake e mergulho e ficavam com o barco rápido de apoio para conhecer as ilhas do Atol que estávamos.

A fissura é tanta porque lá todas as ondas são perfeitas e para um treino de  performance e aprimoramento técnico incrível! Surfamos direitas e esquerdas que variaram de meio a um metro com séries maiores no melhor dia. A variação de maré é bem grande. Jails, Cokes, Chickens e Sultans foram os lugares em que estavam quebrando as melhores ondas.

E assim passavam os dias no oceano, eu acordava com um leve balanço do mar e meu despertador para as 5h, já fazia meditação e yoga, que foi um desafio a mais pela dificuldade de realizar as posturas de equilíbrio com o balanço do mar. E ainda escuro, sem o sol ter saído, íamos até o espaço mais alto do barco esperar pelo Astro Rei. Que momento delicioso do dia!

Priscila Barcik.

Priscila Barcik.



E então era servido um biscoito com café ou chá às 5h40 e às 6h saíamos em um dos barcos de apoio, normalmente o médio, que comportava todos nós e que ia atrás do melhor pico de surf para o momento. É bem pertinho do pico, só pulávamos e já estávamos lá pegando a primeira do dia!

O sol não dá descanso, mesmo nos dias nublados e com toda proteção solar, uma veste se faz necessária. A água é tão quentinha que a vontade de surfar de biquíni é muita, mas o melhor mesmo é se proteger com uma lycra, bermuda ou até mesmo uma calça. Como ficávamos muito tempo na água, o risco de desidratação era grande, então sempre levava comigo um carboidrato gel para repor a energia após umas 2 horas de surf caso não saísse para fazer isso no barco de apoio onde bebíamos muita água, que é servida à vontade no barco e que está incluída no preço da viagem. Não tem miséria!

Nas idas para o barco aproveitávamos para repor o protetor solar e comer uma coisinha. As vezes aproveitava pra trocar de prancha. Foi bem interessante testar todas as pranchas que levei numa onda tão fácil de manobrar e amar!

Antes de sair o jantar fazíamos a análise das imagens do dia, o Gabriel fez a parte de coach da galera durante a trip para melhoria de postura, posicionamento e, no meu caso, a retirada de vícios de membros superior e inferior que me acompanham há mais de 15 anos de surf. Lá a perfeição da onda permite que você consiga repetir tanto até interiorizar e sistematizar o movimento! O trabalho diário de conscientização é importante para a melhoria da qualidade da manobra e estilo, que no meu caso é o que mais me incomodava, até tornar natural o posicionamento ou movimento. Nas minha sessões de surf diárias aqui no Rio tenho sentido que mudei e melhorei muito!

Priscila Barcik.

Priscila Barcik.



Destaque para o dia em que os golfinhos estavam bem perto do barco e pulamos na água no meio da corrente para nadar com eles! E lá estava a tripulação resgatando a gente e seguindo os golfinhos numa busca divertida. Destaque também para o dia em que a tripulação pegou as boias de abacaxi e melancia e foi se divertir no mar!

Também foi muito divertido o dia de aniversário da Thalita em que a tripulação preparou um bolo fofo e o dia em que todas pularam do barco grande, e os meninos filmaram! Tínhamos um fotógrafo no barco para fotografar as sessions de surf, mas os amigos se aliavam para captar o melhor momento um do outro e isso sempre era risada na certa!

Maldivas.

Maldivas.



Muito grata a todos que estavam lá e tornaram a viagem especial e inesquecível, a equipe da Travel, a equipe de bordo, a todos que me acompanharam pelas redes e torceram pela realização desse sonho! Sem o apoio da minha família nada disso teria acontecido e no final entendi que quero mesmo que meus filhos realizem seus sonhos assim como graças a Deus estou realizando os meus!  

Patrocínios

Flore Rio

Victor Vasconcelos Hotstick

Superglass

Apoio:

Travel Sa

Fotos

Túlio Henrique

Robin Baskerville

Se quiser tirar dúvidas ou ter mais informações:

pribarcik@icloud.com

www.travelsa.com.br

Comentários