Pena Paracuru 2018 - Israel Junior-RN fatura a Profissional

Potiguares chegaram fortes e marcaram presença nos principais pódios da competição


O domingo de decisões do Pena Paracuru Pro, etapa de abertura do Circuito Cearense de Surf 2018, começou com boas ondas correndo sobre a bancada de pedras que forma a famosa onda do Ronco do Mar, no município de Paracuru. Distribuindo R$ 10 mil entre os profissionais e troféus e kits para todos os finalistas e blocos Teccel para os vencedores das 11 categorias amadoras, a competição atraiu muitos visitantes vindos de todas as regiões litorâneas do Brasil.

O potiguar Israel Junior venceu entre os profissionais. Foto: Lima Jr.

O potiguar Israel Junior venceu entre os profissionais. Foto: Lima Jr.



Os primeiros a entrar na água foram os veteranos das categorias Master e Sênior que mostraram apetite pelas ondas. Destaque para a presença do ex-top CT, o potiguar Danilo Costa, que veio disputar a Master. Contudo, nem ele, nem os demais competidores conseguiram segurar o surfista da Praia da Leste-Oeste, na Capital cearense, Gleison Sardinha, que surfou com muita fluidez e agressividade para superar Rogério Dantas, que apesar das tentativas, acabou terminando na segunda colocação. Carlos Santana e o catarinense Roni Ronaldo completaram o pódio na terceira e quarta colocações.

Na Sênior o grande destaque ficou por conta do talentoso surfista local da Baía Formosa-RN, Alan Jhones, único visitante na final, Alan não deu chance para os adversários cearenses e conquistou o lugar mais alto do pódio deixando o experiente local, Juvemar Silva, na segunda colocação. Completando o pódio Duda Carneiro e José Wilson ficaram na terceira e quarta colocações, respectivamente.

Pódio categoria Sênior. Foto: Lima Jr.

Pódio categoria Sênior. Foto: Lima Jr.



A final da categoria Mirim foi marcada por mais um grande duelo, dessa vez entre os cearenses Lucas Bezerra e o local Thiago Eduardo. Lucas liderou boa parte da bateria até que Thiago pegou um onda excelente, virando no minuto final da bateria, levando a torcida ao delírio. Na terceira colocação ficou mais um atleta potiguar, Mateus Sena, com Luiz Felipe em quarto.

Na Infantil uma nova virada nos segundos finais da bateria levantou a torcida. Faltando um minuto para o término da final, o troféu de campeão estava indo para o Paraná, nas mãos de Ryan Coelho. Contudo, em sua última chance, o cearense Pedro Rian conseguiu pegar uma ótima onda para tirar das mãos do paranaense o título de campeão comemorando muito junto com sua torcida a incrível virada. Em terceiro ficou o local de Paracuru, homônimo do campeão mundial brasileiro, Adriano de Souza, com o potiguar Alysson Matheus na quarta colocação.

Entre os Iniciantes o grande campeão foi o irreverente local da Barra do Ceará, Ytalo Oliveira, que comemorou muito a vitória e saiu do mar carregado pelos amigos e fãs. Na segunda colocação ficou o local Adriano de Souza, com Pedro Rian na terceira colocação e Robson Oliveira em quarto.

Pódio categoria Iniciante. Foto: Lima Jr.

Pódio categoria Iniciante. Foto: Lima Jr.



Na Open Feminino a boa atuação de Mayra Oliveira garantiu-lhe uma vitória tranquila. Na sua melhor onda Mayra pegou uma boa direita onde desferiu fortes batidas de backside para garantir um 8,50 e conquistar o lugar mais alto do pódio. Na segunda colocação ficou a local do Titanzinho Letícia Cavalcante, que apesar de ter surfado bem, não conseguiu uma nota alta o suficiente para garantir-lhe a virada. Em terceiro ficou a também local do Titanzinho, Juliana Santos, com Luzimara Sousa terminando na quarta colocação. Já na Feminino Junior o destaque ficou por conta da atuação de Ariane Gomes, que aubiu no lugar mais alto do pódio superando as adversárias, Juliana Santos,  Bruna Carderelle e Alice Gomes, respectivamente, segunda, terceira e quarta colocadas.

Na categoria mais clássica do evento, a Longboard, o destaque ficou por conta do duelo, desde os primeiros minutos, entre Adryan Pardo e Marcelo Bibita. Contudo, no minuto final o atleta Paulo Pacheco conseguiu uma boa onda que o alçou à vice-liderança até o toque da sirene, deixando Marcelo Bibita com a terceira colocação e Natinho Rodrigues na quarta colocação. Adryan Pardo, que liderou a bateria do início ao fim, ainda cravou uma boa nota na sua última onda, comemorando bastante a conquista.

Na Junior Masculino a emoção foi até depois do término da bateria. Com uma interferência computada no início da disputa, Luiz Felipe teve de surfar muito para superar os adversários que não conseguiram usa a vantagem para conquistar o lugar mais alto do pódio. Cauã Costa bem que tentou virar na contagem regressiva, mas não conseguiu superar o somatório de Luiz. Na terceira colocação ficou o catarinense Wallace Vasco com o local, Thiago Eduardo, completando o pódio na quarta colocação.

Pódio categoria Júnior Masculino. Foto: Lima Jr.

Pódio categoria Júnior Masculino. Foto: Lima Jr.



Entre os mais experientes da competição, os atletas da categoria Kahuna, apenas visitantes compuseram o pódio. O grande campeão foi o catarinense Roni Ronaldo, que dominou a bateria do início ao fim, não dando chance de reação a seus adversários. A segunda colocação ficou com o potiguar Ivan Medeiros. Em terceiro ficou o paulista Clayton Silva e em quarto mais um potiguar, Elias Lamas.

Na Open, Lailson Ferreira mostrou todo o seu conhecimento do pico para assumir a liderança do ranking na categoria, deixando Jannifer de Souza na segunda colocação, Cauã Costa em terceiro e o potiguar Alan Jhones em quarto. Lailson saiu do mar carregado nos braços dos fãs e amigos que comemoraram muita a vitória do surfista local de Paracuru.

Na mais importante bateria do evento, a final da categoria Profissional, foi possível perceber com mais nitidez a presença e a força dos visitantes. Contando com apenas um cearense, enfrentando dois atletas potiguares e um paulista, a bateria representou um verdadeiro retrato do caráter nacional que o evento assumiu.

Juvemar Silva foi o vice-campeão na Pro. Foto: Lima Jr.

Juvemar Silva foi o vice-campeão na Pro. Foto: Lima Jr.



Pressionado pelos visitantes, o cearense Juvemar Silva não conseguiu manter a tradição do lendário surfista local, carrasco dos visitantes, Michel Adriano (que atualmente não compete mais com os profissionais), deixando a vitória nas mãos do inspirado Israel Júnior. O potiguar não se intimidou em momento algum da competição, sempre apresentando um surf moderno e competitivo, fechando sua participação no evento com uma brilhante atuação para levar para o Rio Grande do Norte o troféu de Campeão da 1ª Etapa do Circuito Cearense de Surf Profissional e de quebra, a liderança dos circuitos Nordestino e Brasileiro de Surf Profissional, bem como a premiação de R$ 3 mil.

Em terceiro ficou outro potiguar, Jonathas Santos, mais um talento da atualidade, que protagonizou belas apresentações contribuindo para a elevação do nível do certame cearense. E em quarto, mas que também merece destaque pela campanha geral que fez no evento, tivemos o paulista Rena Argemiro, que também colecionou boas atuações em todas as fases da competição.

O campeão da Pro, Israel Junior. Foto: Lima Jr.

O campeão da Pro, Israel Junior. Foto: Lima Jr.



Encerrando os trabalhos duas emocionantes baterias, uma de crianças até 8 anos e outra de Surf Adaptado para Pessoas com Deficiência, mostraram a todos os presentes a verdadeira essência do surf. Que o espírito Aloha reside na simples magia de deslizar em uma onda e que, de alguma forma, um campeonato de surf conecta todos que estão ali na praia, competidores ou não. Todos estão mergulhados dentro da cultura do surf.

O Pena Paracuru Pro 2018, além de abrir com chave de ouro o Circuito Cearense de Surf 2018, também representou o pontapé inicial dos circuitos Brasileiro e Nordestino de Surf Profissional, com a distribuição de 1.000 pontos nos rankings da ANS e da Abrasp. A grande procura pelas vagas nas 12 categorias em disputa, com o recorde de 300 inscritos, também evidenciou o sucesso do evento. Tanto que, apenas em três categorias, a final foi composta apenas por cearenses. Nas demais, sempre tinha pelo menos um visitante de outro estado, demonstrando o caráter nacional que o evento atingiu.

Entretanto, nenhuma equipe foi tão contundente quanto a potiguar. Com atletas marcando presença nas principais finais da competição, o título de Campeão Profissional e ainda o Prêmio de Bonificação conquistado por Gabriel Bruno, oferecido ao profissional que obtivesse o maior somatório da competição, nossos vizinhos compareceram em massa e contribuíram de forma decisiva com o brilho do evento, elevando o nível das disputas e consolidando a saudável, mas fervorosa, rivalidade histórica entre cearenses e potiguares.

Agora, todas as atenções se voltam para a 2ª Etapa do Circuito Cearense de Surf     que rola entre os dias 29 de março a 1º de abril, na inédita edição nas ondas do Pico das Almas, na Praia do Cumbuco.

Resultados

Profissional
1º Israel Júnior-RN
2º Juvemar Silva
3º Jonathan Santos
4º Rena Argemiro-SP

Open Masculino
1º Laison Ferreira
2º Jannifer de Souza
3º Cauã Costa
4º Alan Jhones-RN

Open Feminino
1ª Mayra Oliveira
2ª Letícia Cavalcante
3ª Juliana Santos
4ª Luzimara Sousa

Junior Masculino
1º Luiz Felipe
2º Cauã Costa
3º Wallace Vasco
4º Thiago Eduardo

Junior Feminino
1ª Ariane Gomes
2ª Juliana Santos
3ª Bruna Carderelle
4ª Alice Gomes

Sênior
1º Alan Jhones
2º Juvemar SIlva
3º Duda Carneiro
4º José Wilson

Master
1º Gleison Sardinha
2º Rogério Dantas
3º Carlos Santana
4º Roni Ronaldo-SC

Kahuna
1º Roni RonaldoSC
2 º Ivan Medeiros-RN
3º Clayton Silva-SP
4º Elias Lamas-RN

Longboard
1º Adryan Pardo
2º Paulo Pacheco
3º Marcelo Bibita
4º Natinho Rodrigues

Mirim
1º Thiago Eduardo
2º Lucas Bezerra
3º Mateus Sena-RN
4º Luis Felipe

Iniciante
1º Ytalo Oliveira
2º Adriano de Sousa
3º Pedro Rian
4º Robson Oliveira

Infantil
1º Pedro Rian
2º Ryan Coelho-PR
3º Adriano de Sousa
4º Alysson Matheus

Comentários