Policial bodyboarder faz resgate de casal na Guarda do Embaú

Episódio aconteceu na última terça-feira, na Prainha


Uma história com contornos emocionantes aconteceu na última terça-feira, 28 de novembro, na Prainha da Guarda do Embaú. O que era para ser um passeio ao paraíso teve contornos de história de terror para um casal de turistas que passava o dia na praia.

Roger Ganela e sua mulher, Pamela Machado, foram levados pela correnteza e começaram a gritar por socorro, sendo ouvidos na areia pelo Policial Militar Victor Bonfim. No mesmo momento, o goleiro do Internacional de Porto Alegre, Marcelo Lomba, que também estava na areia, tentou auxiliar o casal, junto com o Capitão Yuri Piazzarollo, porém acabou sendo arrastado pela correnteza e fortes ondas que quebravam no local. Agarrou-se as pedras, e conseguiu sair.

Foto: Corpo de Bombeiros de SC.

Foto: Corpo de Bombeiros de SC.



Victor, que é Capitão da Polícia Militar de Santa Catarina, estava de folga na praia e resolveu prestar socorro. Usou sua experiência em mar (foi criado em Niterói e pega onda de bodyboard desde os oito anos de idade) para o resgate. Resgatou Pamela, e ao chegar a areia, pegou sua mochila, encheu-a com garrafas pet e um cooler vazios, improvisando um salva-vidas e foi ao mar novamente com a intenção de buscar Roger.

O Policial Militar, que atualmente trabalha no CHOQUE, ficou mais de duas horas auxiliando o afogado. Três salva-vidas e um surfista chegaram para o resgate após 40 minutos do auxílio de Victor à vítima, sendo que um deles teve câimbra e outro foi pedir auxílio. Foi necessário um jet-sky emprestado de um morador para retirá-lo da água.

Victor (sunga preta) foi criado em Niterói e é bodyboarder há muitos anos. Foto: Corpo de Bombeiros de SC.

Victor (sunga preta) foi criado em Niterói e é bodyboarder há muitos anos. Foto: Corpo de Bombeiros de SC.



O ato heroico do Policial Militar resultou em duas vidas salvas e alguns cortes pelo corpo, que ficarão em sua história como mais uma ação em prol da sociedade.

Victor, que é formado em Operações Especiais, também é mergulhador, paraquedista e escalador e mora em Florianópolis desde os 25 anos, quando se tornou policial. “Sem dúvida, foi a maior batalha que já enfrentei”, ressalta.

Foto: Corpo de Bombeiros de SC.

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit.

 

Vitor no México. Foto: arquivo pessoal.

Vitor no México. Foto: arquivo pessoal.

Comentários