Meio-Ambiente: Rico palestra no WORLD TOILET SUMMIT (WTS)

MEIO-AMBIENTE


 

 

Rico palestrando

Fui convidado como  embaixador do Instituto Trata Brasil para palestrar no - WORLD TOILET SUMMIT” (WTS) -  o maior evento de saneamento do mundo -  Promovido há 18 anos consecutivos pela World Toilet Organization (WTO). A ideia do WTS é mostrar a importância do Saneamento Básico e da água potável no mundo. A intenção é chamar atenção das autoridades para a importância do investimento em Saneamento Básico através de dados, depoimentos e palestras como a minha e de importantes formadores de opinião, entre eles Lars Grael. 

O World Toilet é o maior evento da América Latina relacionado ao Saneamento 

Essa foi a primeira vez que o evento foi realizado na América Latina, e Minha palestra teve como tema a ausência do Saneamento e o impacto no turismo e no esporte. Minha palestra foi bem simples, mostrei que estou ligado ao esporte há mais de 50 anos, e acompanhei de perto algumas mudanças e todo o crescimento urbano e das comunidades. 

Rico, Daiane dos Santos e Lars Grael

Desde a época em que comecei a surfar de prancha de madeira no Leblon em 1964, quando peguei Hepatite, depois 1972, 73, época do Pier de Ipanema quando acharam que a solução seria jogar o esgoto lá fora, longe da areia.  Depois vimos a poluição de São Conrado e as lagoas da baixada de Jacarepaguá e também do Rio Morto. Esses foram os temas principais abordados.

 

Paulo Franzine, Rico e Lars Grael

Também falei sobre minha experiência como surfistas, viajei para o Havai, Europa, Bali, Austrália, África do Sul, Peru, e no Havai e entre outras viagens eu percebi meu amor pelo surfe e no Havaí eu entendi a cultura deles, que é totalmente voltada para o oceano. Houve uma época que eu fazia remadas de longa distância:  remava constantemente do Recreio à Barra da Tijuca,  de Buzios a Cabo Frio, entre outras remadas que me aproximaram ainda mais do eco-sistema marinho.

Pra poder falar com mais propriedade, procurei o biólogo Mario Moscatelli, com quem pude conferir de perto a difícil situação das lagoas de Jacarepaguá, onde pude fotografar e entender melhor como esse problema vem crescendo. O Mario também me mostrou o caso da Lagoa Rodrigo de Freitas, que já esteve em uma situação bem difícil e hoje está em padrões aceitáveis. 

Representantes de vários setores participaram do evento

Queria agradecer a todos os embaixadores do Trata Brasil, entre ele Daiane dos Santos e Lars Grael que seguem fazendo todo esforço para melhorar as condições do Saneamento Básico no Brasil. 


DADOS SOBRE SANEAMENTO NO BRASIL -  FONTE: WTS Brasil.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS) e Unicef, em pleno século 21, mais de 1 bilhão de pessoas não têm acesso sequer a um banheiro. Bilhões vivem em condição precária de serviços de saneamento básico. No Brasil são aproximadamente 4 milhões de pessoas sem acesso a banheiros – algo precisa ser feito! 

O lendário Pier de Ipanema foi erguido para a construção do emissário submarino. "Solucão" que até hoje, é empregada -  Foto: arquivo

O Brasil também apresenta indicadores alarmantes de acesso à água tratada, coleta e tratamento de esgotos. Segundo os números oficiais do Governo Federal, aproximadamente 35 milhões de pessoas não têm acesso à água potável - equivalente à população do Canadá - e quase 100 milhões de pessoas ainda vivem em moradias sem acesso a saneamento - o dobro da população da Espanha. 

46% do esgoto gerado é tratado, sendo o restante despejado diretamente na natureza degradando cada vez mais os recursos naturais e principalmente os corpos hídricos. Mesmo no Estado de São Paulo, o que mais investe em saneamento básico e que conta com melhores indicadores, ainda há desafios e avanços a serem realizados, inclusive na despoluição de seus rios.

Comentários