Alemão de Maresias fala de seus projetos para 2018

Big rider montou seu QG no Recreio dos Bandeirantes


Edílson Assunção, o Alemão de Maresias, 47 anos, sempre foi conhecido por ser um homem do mar, ou na linguagem do surf um “Waterman”. Com seu estilo,  apetite por ondas grandes e muitas viagens no currículo este “Alemão” nasceu no Paraná, e foi criado em Maresias, famosa praia do Litoral Norte de São Paulo ao lado de uma geração de que fez historia no surf brasileiro.

Alemão de Maresias. Foto: divulgação.

Alemão de Maresias. Foto: divulgação.



Sua carreira como surfista profissional sempre foi pautada pelas viagens a países como África do Sul, Havaí, Indonésia, Austrália, Peru, entre outros destinos que chancelam o desempenho de quem gosta de ondas grandes. Em termos de competição, ele consolidou seu nome entre os big riders ao vencer a primeira edição do Red Nose Tow In, realizado em ondas com mais de três metros, em Maresias. Alemão também protagonizou momentos intensos ao desafiar algumas das maiores ondas do mundo, tendo como parceiros alguns dos principais nomes do esporte mundial.

Entre seus projetos para 2018, está a parceria com a agência de viagens Trip4u, no qual desenvolverá experiências em ondas perfeitas, tendo o tow in como diferencial.

Alemão de Maresias da Ilha dos Lobos. Foto: divulgação.

Alemão de Maresias da Ilha dos Lobos. Foto: divulgação.



Alemão mostra performances sólidas em picos como Ilha de Páscoa, Taiti, Pichelemu, no Chile, Nazaré, em Portugal, entre outros - sempre buscando as maiores. Edílson especializou-se na pilotagem de Jet-skis para resgates em condições extremas,  tornando-se uma referência quando o assunto é segurança em mares cabulosos, como Nazaré com mais de 30 pés. Requisitado por nomes como Carlos Burle, Pedro Scooby, Maya Gabeira, entre outros, ele dedicou-se a desenvolver técnicas de resgate e pilotagem que fazem a diferença na hora que a cobra fuma.

Segundo Burle, Alemão é uma das pessoas que melhor conhece o oceano, opinião reforçada por outro ícone do big surf mundial, o australiano Ross Clark Jones, que disse considerar Alemão como o melhor piloto de jet-ski que ele já viu. (NR: ele presenciou o brasileiro enfrentando morras abissais com mais de 40 pés, em um swell gigante, em Nazaré)

Alemão de Maresias. Foto: divulgação.

Alemão de Maresias. Foto: divulgação.



“Os Jet skis hoje são primordiais para quem quer surfar ondas grandes na remada. Antes as máquinas eram utilizadas para propulsão e velocidade. Hoje são muito importantes para que o big rider sinta-se seguro para pensar em sua performance na onda em si”, avalia ele que também faz a segurança de água em eventos de grande porte, como a etapa do Mundial no Brasil.

Confira uma breve entrevista com Alemão sobre seu projeto de Surf trip em ASU, Sumatra.

Gerson Filho - Na sua opinião, qual a diferença de se viajar com um direcionamento profissional e embarcar sem esse suporte?

Alemão de Maresias - Quando você tem um suporte, minimiza os riscos e as surpresas que uma viagem destas pode ter.

Burle e Alemão. Foto: divulgação.

Burle e Alemão. Foto: divulgação.



Que tipo de planejamento você espera aplicar?

O plano para esta trip é mostrar as possibilidades de evolução no surf, usando o treino funcional, alongamentos entre outras atividades. Teremos o auxilio  do jet ski e vamos tirar o máximo de proveito  das mais variadas ondas do arquipélago. Será uma trip para todos os tipos de performance: seja iniciante ou avançado, amador ou profissional.

Quais são as condições ideais em ASU?

A região tem mais de 10 ondas diferentes e oferece todos os tamanhos e tipos de ondas. O ideal serão as ondas maiores da região Como Asu e Bawa que rolam de 1 a 5 metros sempre com perfeição.

Alemão de Maresias na Ilha de Pásscoa. Foto: Aleko Stergiou.

Alemão de Maresias na Ilha de Pásscoa. Foto: Aleko Stergiou.



Para que nível de surf é indicada a viagem?

Esta uma viagem para todos os níveis e estilos, tanto para homens quanto para mulheres.

Qual o quiver mais indicado para esse tipo de trip?

O quiver ideal pode ser desde uma 5'10” para os dias menores, uma intermediária de acordo com o que você usa, e até uma 7' ou mais, dependendo da sua disposição e preparo. O ideal é levar pelo menos 3 pranchas.

A trip rola no mês de abril. Fotos: divulgação.

A trip rola no mês de abril. Fotos: divulgação.



O que você diria para quem está pensando em embarcar nessa trip?

Nesta viagem nossa intenção é  uma imersão total no surf, mostrando desde a raiz do esporte,  às experiências de uma surf trip. Queremos que o nosso companheiro de trip sinta-se realmente seguro e à vontade para aproveitar esses momentos que são o sonho de qualquer surfista:  surfar algumas da ondas mais famosas do mundo com total segurança e suporte profissional, preocupando-se apenas com seu surf. Essa é a ideia.

Serviço Trip Alemão de Maresias ASU

Quando: 28 de abril de 2018.

Vagas: 6

Mais informações: ricardo.paes@trip4u.com.br  - msotto@trip4u.com.br

Comentários