Entrevista: André Gioranelli da WSL promove clínica de surf no Brasil

André Gioranelli ex-surfista profissional e analista das transmissões ao vivo da WSL, ministrará uma clínica de surf que será realizada nos dias 13 e 14 de julho


 

Andrá Gioranelli - Foto: arquivo pessoal.

André Gioranelli ex-surfista profissional e analista das transmissões ao vivo da WSL, ministrará uma clínica de surf que será realizada nos dias 13 e 14 de julho no Clube de Surf Posto 5 – Barra da Tijuca RJ. Residindo atualmente em Santa Cruz, na Califórnia, André - que é professor de yoga - se especializou em várias técnicas ao longo de 35 anos dedicados ao esporte.

Gioranelli traz sua clínica para o Brasil em parceria com a agência Beyonder Experience, e a ideia é trabalhar na melhoria do desempenho dos atletas de todos os níveis, dentro e fora da água. Serão apenas 30 vagas, entre as atividades: apnéia para o surf, treinos filmados, yoga restaurativo, palestras, entre outros. Abaixo uma entrevista na qual André fala sobre o trabalho na elite do surf, treinamento, yoga, apnéia, entre outros assuntos. Vale o drop:

1 - Ricosurf: Na sua opinião, como um treinamento direcionado pode fazer a diferença em termos de desempenho de um surfista nível médio/avançado?

Se você hoje observar no circuito mundial, a grande maioria dos grande nomes do circuito tem um treinador ao seu lado. E o que o treinador trabalha? Melhorar o floater, melhorar a batida, melhorar o cut back? Não necessariamente. Mas ele tá ali no dia a dia pra consertar alguns hábitos que os atletas, todos eles, têm. Eu não diria que existe um surfista perfeito. Existe um surfista que se adequa a algum tipo de ondas. No caso de um surfista intermediário, é a mesma coisa. Todo mundo tem um objetivo na vida: melhorar evoluir... E qualquer ajuste que você faz a uma pessoa que nunca teve o prazer ou a oportunidade de ser filmado: um braço muito aberto, uma perna que não está  flexionada, um quadril muito baixo. Tudo isso ajuda na evolução de qualquer surfista. Isso é uma tendência mundial. Treinamento especifico para o surf. Isso não existia há 20 anos atrás. Treinos pensando nos músculos que os surfistas usam, com agilidade, equilíbrio, flexibilidade. O primeiro que eu vi fazendo algo parecido foi o Teco Padaratz. Acho que há uns trinta anos atrás e depois o Mick Fanning. Ou seja dois surfistas extraordinários que dispensam qualquer comentário. Treinamento repetitivo com supervisão, faz com que qualquer surfista, seja ele profissional, iniciante ou intermediário o ajuda  a evoluir bastante.

Mick Fanning foi um dos pioneiros no treinamento fora da água. Foto: Skull Candy

2 - Ricosurf: Você pode citar um tipo de treinamento utilizado pelos profissionais que será adaptado para os participantes da clínica?

Foco agilidade, flexibilidade e explosão. São três ingredientes que os surfistas no CT estão muito focados. Agilidade nos movimentos, que hoje em dia são chamados de “surfer moviments”, e que já estão sendo desenvolvidos nas Austrália, EUA, e sem dúvidas no Brasil. Movimentos respiratórios que vem do yoga, isso ajuda bastante. Além da Ginástica Natural que foi desenvolvida pelo brasileiro Alvaro Romano.

Álvaro Romano e seu filho praticando Ginástica Natural. Foto: Ginasticanatural.com 

3 - Ricosurf: Como você acha que o Yoga pode ajudar um surfista em seu desempenho na água?

O yoga ajuda o surfista a ficar calmo em situações extremas. Ter uma sensação de tranquilidade no mar, em baterias, ou no free surf é importantíssimo para qualquer surfista e você põe em pratica isso em um momento de tensão. Por exemplo, para um surfista iniciante, um mar de 1 metro é muito grande e se ele está com a respiração tranquila, pausada, ele consegue ficar mais tranquilo, pois sabe que vai furar a onda, vai fica 5…10 segundos embaixo da água e nada vai acontecer. Ele não entra em pânico e segue tranquilo com sua respiração.

André entubando no Postinho, Barra da Tijuca (RJ), onde é local. Foto: arquivo pessoal.

4 - Ricosurf: Até que ponto uma análise de video muda o comportamento de um surfista em cima da prancha?
O video na verdade sempre foi muito benéfico. Mas antes não tinhamos acesso à tecnologia audio-visual com tanta facilidade. Eu acho fundamental na evolução de qualquer atleta, de qualquer nível. O cara pode ser um principiante, ou um surfista de ponta, como John John, Gabriel Medina e Felipe Toledo. E não é à toa que todos os surfistas hoje tem um filmaker a tira colo. O cara fica o tempo inteiro analisando as imagens dos treinos, aprimorando, vendo onde pode melhorar, que momento da onda você atacou errado, quando você fez o certo. Claro que entre os surfistas da elite mundial, os ajustes são pequenos, são os pequenos detalhes. Num nível mais principiante, são detalhes menos técnicos como uma base muito aberta, um quadril muito baixo, etc.

5 - Ricosurf: Na sua opinião, o treino e a dedicação podem substituir o talento?
Sim, treino e dedicação sem duvida nenhuma pode fazer com que você ganhe de pessoas mais talentosas. Porém eu gostaria de colocar uma observação: um atleta com muito talento, dedicado, leva uma grande vantagem sobre um outro que seja “apenas” esforçado. Agora só talento, sem dedicação, normalmente não costuma adiantar muito no circuito mundial. Eu sempre dou o exemplo do Adriano de Souza, um cara que trabalhou durante dez anos buscando evoluir em todos os sentidos: equipamento, treino, ondas, parte psicológica, treinamento físico, trabalhando com pessoas sérias ao seu redor. Chamo atenção para a sua melhora em ondas como Pipeline e Backdoor, chave para quem quer o título. E foi exatamente essa onda que fez a diferença no final. Tudo isso para chegar ao seu maior objetivo de vida: ser campeão mundial. Isso aconteceu em 2015, ele era o atleta mais talentoso do circuito mundial? Provavelmente não. Agora, o Adriano de Souza é o mais focado do Circuito Mundial? Seguramente que sim!| 

Gioranelli comemora o título mundial com Mineirinho. Foto: arquivo pessoal.

6 - Ricosurf: Fale um pouco sobre o Yoga Restaurativo:
É justamente pra você relaxar toda musculatura que usou durante uma sessão de surf. É uma coisa muito mais tranquila, pra você se soltar, com uma velocidade menor. A ideia é trabalhar a lombar, os ombros, o pescoço... partes do corpo que são muito exigidas em uma sessão de surf.

7 - Ricosurf: O treinamento é para ambos os sexos?
Treinamento para ambos os sexos. Até porque a evolução do surfe feminino nesses últimos anos é impressionante. As meninas estão de parabéns, com alto nível técnico e melhorando a cada dia.

Gioranelli, Pedro Muller, Klaus Kaiser e Fabio Gouveia. Foto: arquivo pessoal.

8 - Ricosurf: O que você diria para um surfista que está pensando em fazer a clínica, mas ainda não tem certeza se vale a pena?
Sempre que você tiver a oportunidade de aprender algo novo, vale a pena. Foi assim comigo. Passei por vários mestres, treinamentos, professores, que não foram poucos, posso afirmar que valeu a pena. E tenho certeza de que quem participar da nossa clínica vai aprender muitos ensinamentos bacanas. Se você está pensando, confirme porque você não vai se arrepender.

Gioranelli entrevista Mineiro. Foto: arquivo pessoal.

9 - Ricosurf: Fala um pouco sobre seu trabalho na WSL e como treinador:
O meu trabalho de analista da WSL é um Plus. Eu já trabalho com isso há muitos anos. Desenvolvo um trabalho na Califórnia, no qual ajudo as pessoas a serem melhores surfistas, desde o iniciante até o nível máximo. Eu tenho alunos que querem surfar ondas maiores, não querem ser big riders, mas querem se sentir bem em mares com dois metros. Hoje eles surfam até 1 metro e meu trabalho é justamente fazer com eles quebrem esse bloqueio mental. E eu sou a ferramenta para que eles tenham a confiança e o treinamento para chegar lá. A WSL é uma cereja no bolo. Estou há dez anos dentro do circuito mundial, conheço praticamente todos os atletas, vendo a maneira que eles fazem para ter sucesso, como eles lidam com as derrotas, com as vitórias, com o mar ruim… tudo isso é um plus nesses 35 anos que venho desenvolvendo esse trabalho.

André em uma foto publicada na revista Fluir. Entubando no Postinho.

10 - Ricosurf: Como será o treino de apnéia direcionada para o surf?
Eu tive a oportunidade de fazer com o Ricardo Taveira, que é um big rider brasileiro que mora no Havaí. Ele faz esse treino para praticamente todo mundo no Havaí. Quem vai para a temporada havaiana certamente o conhece. Ele é uma pessoa extremamente capacitada. E foi um treino que mudou muito a minha maneira de pensar. Eu gostaria sinceramente muito de ter feito esse treino há 35 anos atrás. Porque é um treino que me abriu a cabeça pra qualquer surfista, de qualquer nível, acho imprescindível porque te da um nível de confiança dentro da água impressionante! É muito muito bom. Não ministrarei o curso inteiro, até porque não tenho a especificação para isso, mas passaremos algumas técnicas de apnéia para que você se sinta o mais confortável possível na água. Afinal de contas, que nunca tomou um seriado inteiro na cabeça? Quem nunca furou uma onda com medo? Então a ideia é fazer com que as pessoas fiquem mais tranquilas nas próximas vezes em que passarem por situações extremas.

A clínica terá uma programação variada. Divulgação.

Programação Clínica André Gioranelli/ Beyonder Experience

Sábado dia 13/07/19

- 07h00min (Encontro na Av. Lucio Costa 2600 – Praia - Clube de Surf Posto 5)
- 07h30min (Movimentos corporais com foco no surf, 30 a 40mim)
- 08h10min (Surf com vídeo analise na hora para correção postural; braços, pernas, quadril, remada)
- 10h15min (Yoga Restaurativo)
- 11h00min (Finalização da manhã com troca de experiências)

Domingo dia 14/07/19

-07h00min (Palestra sobre o circuito mundial e qualidade de vida)
-07h30min (Treino respiratório – foco na apnéia)
-08h00min (Circuito - remada + surf + corrida tag team)
-09h00min (Yoga)
-09h40min (Surf e vídeo)
-11h00min (Encerramento com perguntas e respostas e sorteio de brindes exclusivos)

Mais informações: 21 99969-2551 / 96411-2273

Comentários