http://ricosurf.com.br/themes/ricosurf/

Entrevista - Shaper da Sharp Eye fala sobre pranchas e a parceria com a Boards Co

Autor: Administrador
Data da publicação: 14/10/2016 - 14:41h
Filipe Toledo e seu shaper Marcio Zouvi na fábrica da Califórnia. Foto: divulgação.

O shaper brasileiro Márcio Zouvi, dos foguetes Sharp Eye, iniciou uma parceria com a tradicional surfshop Boards Co, da Galeria River, Arpoador.

Para falar sobre esse início de trabalho e, é claro, sobre o mundo das pranchas, Márcio, que tem uma fábrica de pranchas na Califórnia desde 1992, trocou uma ideia com a equipe do Ricosurf.

Veja como foi o papo e no final da entrevista confira alguns dos modelos da Sharp Eye Surfboards que já chegaram na Board Co, com todas as medidas:

Carlos Matias - Como foi desenvolver o modelo de prancha do Filipinho?

Márcio Zouvi - Primeiro o Filipe experimentou os modelos em produção como a “Game Changer”, a “Ok” e a “SB1”. A partir disso foi sendo ajustado um modelo com as características do surf dele.

Quais as principais características do “Holy Toledo”?

Esse modelo tem como característica um roker baixo de nose e com uma saída de água de um roker mais acentuado no tail, desenvolvida para ondas pequenas e médias, e um concave bem acentuado para um bom drive na prancha.

Filipinho decola fácil de Sharpe Eye Surfboards. Foto: divulgação.

Filipinho decola fácil de Sharpe Eye Surfboards. Foto: divulgação.



Já passamos por diversas fases em que as pranchas afinaram, diminuíram de tamanho, engrossaram, alargaram etc. O que está acontecendo de principal no mundo das pranchas nesse momento?

A nível de atleta profissional as mudanças tem sido bem sutis, mais em material e design propriamente dito, mas para o público em geral, nos Estados Unido as pranchas estão mais largas para um surf mais relax.

O que vem pela frente no assunto shape?

As mudanças tem sido mais em relação a materiais de construção de pranchas e nem tanto em relação a design de pranchas. Designs futurísticos tem aparecido no mercado, mas eu, em particular, não tenho visto relevância em performance.

Muito tem se falado em litragem. Essa informação é mais importante que as medidas de tamanho, meio e espessura?

Não, é mais uma informação para o cliente para ajuda-lo a escolher o equipamento que precisa.

Os tops de sua equipe costumam trocar de medidas ou atualmente o material utilizado é o que mais sofre alteração na hora de fabricar um foguete novo para o atleta?

As medidas são mudadas para cada etapa do tour. Em relação aos materiais, para os tops eles continuam os mesmos.

Sharp Eye Surfboards. Foto:divulgação.

Sharp Eye Surfboards. Foto:divulgação.



Qual o número ideal de pranchas para o quiver de um surfista fissurado, mas que não compete?

Depende do bolso de cada um, mas normalmente 3 pranchas seria o ideal: uma pra ondas pequenas, uma pra ondas médias e uma para ondas maiores.

Qual a principal diferença entre os mercados de pranchas brasileiro e norte-americano?

Em relação as lojas, o mercado americano tem um número maior de pranchas em estoque e em tamanho de loja física também. Tenho visto que o mercado brasileiro tem crescido e aumentado o número de board shops onde se tem um maior número de pranchas e acessórios.

Você está começando a desenvolver um trabalho com a tradicional surfshop Boards Co, da Galeria River, no Arpoador. O que os surfistas do Rio de Janeiro e de vários lugares do Brasil que passam pela cidade vão encontrar por lá?

Todos os excelentes modelos 2016 e 2017 que temos desenvolvidos de alta performance estão disponíveis na Boards Co, agora com exclusividade.

Foguetes Sharp Eye Surfboards na Boards Co. Foto: Carlos Matias.

Foguetes Sharp Eye Surfboards na Boards Co. Foto: Carlos Matias.


 
Qual modelo você indicaria para os surfistas usarem nos beach breaks brasileiros?

Para os beach breaks brasileiros os modelos “Ok”, “Game Changer”, “Holy Toledo” e também “Disco Inferno” e “The Disco” que são bem versáteis de excelentes performance.

Qual o recado você gostaria de dar para aquele surfista que sonha constantemente com uma prancha mágica?

O melhor recado que posso dar é ter um relacionamento bem estreito com seu shaper favorito. Essa é a melhor receita para uma prancha mágica.


Alguns dos foguetes Sharp Eye Surfboards que já chegaram na Boards Co:

Modelo “Game Changer”
5’11” x 18 3/4 x 2 1/2 x 28L
6’ x 19 x 2 9/16 x 29L
6’1” x 19 x 2 ½ x 30L

Modelo “Holy Toledo”
5’10” x 19 x 2 7/16 x 28L
5’10” x 18 1/2 x 2 3/8 x 25L
5’11” x 18 9/16 x 2 3/8 x 26L
5’11” x 19 1/4 x 2 1/2 x 28L
6’ x 19 1/4 x 2 1/2 x 29L
6’ x 18 5/8 x 2 3/8 x 27L
6’1” x 19 1/2 x 2 9/16 x 30L
6’2” x 19 1/2 x 2 9/16 x 31L

Modelo “Ok”
6’ x 19 x 2 1/2 x 28L
6’2” x 19 1/2 x 2 9/16 x 31.9L

Modelo “Disco”
5’8” x 19 1/2 x 2 7/16 x 27L
5’10” x 19 3/4 x 2 1/2 x 30L
6’ x 19 3/4 x 2 1/2 x 31L

Modelo “Disco Inferno”
5’8” x 19 x 2 7/16 x 26L
5’10” x 19 x 2 1/2 x 28L
6’ x 19 3/8 x 2 1/2 x 30L


Ricosurf / Por Carlos Matias





  • Notícias relacionadas

  •  

Outras notícias de Entrevistas







Carregando dados...

mail

Cadastre seu email e receba conteúdos exclusivos, promoções e novidades do portal .com



© 2017. Todos os direitos reservados
  • Acompanhe o Ricosurf