Projeto Coral-Sol estuda como aprimorar o controle de corais invasores no RJ


O Projeto Coral-Sol, do BrBio – Instituto Brasileiro de Biodiversidade, promove pesquisa sobre o manejo do coral-sol, uma espécie invasora originária do Indo-Pacífico e que ameaça a biodiversidade do litoral brasileiro e de outros países das Américas. Entre 18 e 22 de junho, uma equipe de biólogos do instituto realiza a atividade na Ilha Comprida, no Arquipélago das Cagarras.

Coral-sol. Foto: Edson Faria Júnior.

Coral-sol. Foto: Edson Faria Júnior.



Na semana seguinte, 25 a 29 de junho, é a vez da Ponta do Bananal, localizada na Ilha Grande, receber a ação. O foco da pesquisa é avaliar a periodicidade das ações de manejo, a fim de prevenir a infestação em novas áreas e controlar o ritmo da invasão nos locais afetados.

“O nosso objetivo é aprimorar os métodos e estratégias de manejo. Estamos avaliando a colonização do coral-sol sob diferentes situações de manejo: locais onde houve remoção total da comunidade, locais em que apenas o bioinvasor foi retirado, locais em que a remoção é periódica e locais em que não foi feita qualquer remoção”, comenta Simone Oigman Pszczol, diretora do BrBio.

Entre os dias 25 a 29 de julho, outra equipe de pesquisa do BrBio desenvolve a campanha de Monitoramento do Coral-Sol, no Monumento Natural das Ilhas Cagarras (MoNa Cagarras) e Tijucas. O monitoramento do coral-sol possibilita mapear os locais e a frequência em que ocorrem, bem como conhecer o efeito do coral invasor Tubastraea spp. sobre a fauna e flora marinha das regiões atingidas. A MoNa Cagarras é uma unidade de conservação que foi criada em 2010. É composta por sete ilhas e fica a 5 quilômetros da orla da praia de Ipanema. A presença do coral-sol foi registrada, pela primeira vez, em 2013.

Coral-sol. Foto: Juliana Gomes.

Coral-sol. Foto: Juliana Gomes.



O Projeto Coral-Sol conta com o apoio de recursos recorrentes do Termo de Compromisso de Ajustamento de Conduta firmado pela Chevron Brasil com o Ministério Público Federal com implementação do Fundo Brasileiro para a Biodiversidade – FUNBIO.

Sobre o Projeto Coral-Sol

O Projeto Coral-Sol nasceu em 2006 para enfrentar o crescente problema do coral-sol na costa brasileira. Sua missão é conservar a biodiversidade marinha brasileira através do controle do coral-sol, minimizando os seus impactos ambientais e socioeconômicos, promovendo a recuperação dos ecossistemas marinhos e a sustentabilidade ecológica, econômica e social das regiões afetadas. O Projeto Coral-Sol (PCS) é pioneiro no combate da bioinvasão marinha no Brasil. Possui parceria com as universidades, instituições governamentais públicas federais, estaduais, municipais, iniciativas privadas e a sociedade civil.

Comentários