Relato - “PsicoPássaro” conta como foi sua primeira vez em Jaws

Felipe Cesarano, o “Gordo”, deu todo o suporte para o surfista de Rio das Ostras que após as sessions ganhou um novo apelido


O riostrense André Pássaro @andrepassaroguimaraes está em sua primeira temporada no Hawaii e já conheceu a potência de Jaws, pico localizado na ilha de Maui. O surfista, conhecido por sua atitude nos mares grandes, encarou o maior swell da temporada até agora, que rolou no último fim de semana.

André "PsicoPássaro" em Jaws. Foto: Bidu Digital.

André "PsicoPássaro" em Jaws. Foto: Bidu Digital.



Nem tudo foi festa, pois ele vacou e também foi varrido por uma série, mas ele completou drops e no final o saldo foi positivo, com ele ganhando um novo apelido de Felipe Cesarano, o “Gordo”: PiscoPássaro.

Confira o relato do big rider:

Sem dúvidas estou muito feliz! Isso por que na minha primeira temporada eu não imaginava que iria surfar Jaws. Eu queria, mas não imaginei que iria! Surfei Pipeline, Sunset, Off The Wall, Rock Point etc, mas com certeza ir pra Maui um dia antes do swell foi muito surreal.

Pássaro em Pipeline. Foto: Lucca Biot.

Pássaro em Pipeline. Foto: Lucca Biot.



E quem me deu todo esse suporte foi o Felipe Cesarano, o “Gordo”. Só tenho a agradecer o que ele fez por mim. Quando ele falou que eu poderia ir com ele eu demorei pra acreditar. Maneiro demais brother!
 
Chegamos um dia antes do swell, eu, Gordo e Pedro Scooby, além dos fotógrafos Matheus Couto e Lucca Biot. Quase não dormimos direito por que pegamos o voo das 5h da manhã. E no outro dia foi só correria, mas deu tudo certo, graças a Deus.

Quando fomos dormir no dia anterior ao surf, eu ainda não estava acreditando. Só quando chegou o dia seguinte que caiu a ficha de que realmente eu iria surfar lá. Acordamos às 5h da manhã de  novo e fomos para o Malico, um pico onde o pessoal se organiza para ir para Jaws, onde colocam os jets na água, ajeitam o equipamento, coletes, pranchas, essas coisas.

Eu fui o primeiro a chegar no mar. Já tinha uma pessoa no pico, mas o mar não estava grande. Mas no decorrer do dia foi ganhando um tamanho absurdo, nunca vi ondas daquele tamanho e eu estava tão feliz que parecia um sonho! Conseguir pegar algumas ondas boas. O Gordo pegou uma das melhores ondas do dia. Conseguiu tirar um chapéu enorme!

Felipe Gordo "Cesarano" escondido em Jaws. Foto: Bidu Digital.

Felipe Gordo "Cesarano" escondido em Jaws. Foto: Bidu Digital.



O segundo dia foi mais punk ainda por que não fomos de jet. Entramos pelas pedras e o mar estava muito maior do que no sábado. A entrada pelas pedras é muito sinistra, mas graças a Deus consegui varar a arrebentação sem me machucar, só tomei algumas na cabeça, porém vi muita gente se arrasar, alguns até voltaram e não entraram.

Quando cheguei no canal vi que estava enorme e vários cascas grossas no pico. Peguei só três ondas, duas direitas e uma esquerda que eu fui sem nessecidade e que acabei me arrasando feio. Vaquei nessa esquerda e tomei umas quatro ondas de 25 pés na cabeça! O resgate demorou a chegar, mas eu consegui manter a calma na medida do possível. hahaha

André Pássaro em Jaws. Frame: Matt Holton.

André Pássaro em Jaws. Frame: Matt Holton.



Depois de quase três minutos de perrengue chegou um jet para me resgatar. Minha prancha tinha ido para as pedras e eu estava cansado, então fui para o canal, aí o Scooby me levou até onde a minha prancha estava. Ele estava junta de várias outras quebradas, parecia um cemitério de pranchas. Muito bizarro o lugar! Ainda tive que subir nas pedras e ir até lá buscar. Depois fiquei quase 40 minutos para chegar até o pico por onde a galera sai.

Com certeza foi uma das melhores experiências da minha vida e espero voltar ano que vem. Graças ao Gordo, amigos e familiares eu consegui realizar esse sonho de vir surfar no Hawaii!

Mas na minha primeira temporada encarar Jaws foi surreal! Só tenho agradecer! Feliz demais!

Comentários