SUP Wave - Caio Vaz e Aline Adisaka são os campeões brasileiros de 2017

Wellington Reis vence etapa enquanto Caio e Aline ficam com o título brasileiro de SUP Wave de 2017


Após três dias de disputas intensas chegou ao fim neste sábado (25) a última e decisiva etapa do circuito brasileiro de SUP Wave: o Ibiraquera Wave Contest encerrou a temporada de 2017 apresentando boas ondas e um verdadeiro show de surfe com remos.

Caio Vaz. Foto: Luciano Meneghello.

Caio Vaz. Foto: Luciano Meneghello.



As disputas começaram cedo. Às 7h da manhã as semifinais da categoria Amador Open Masculino, entravam na água. Em seguida, foram realizadas as finais Feminino Open, Junior, Masculino Open, Master Profissional, Super Master.

Em seguida, entrou em cena a final da inédita disputa de SUP Foil, vencida por Fernando Mizi (SP). Este foi o primeiro campeonato nacional de SUP Foil do mundo, e é o início de uma modalidade muito promissora.

Fernando Mizi. Foto: Luciano Meneghello.

Fernando Mizi. Foto: Luciano Meneghello.



Após as disputas do Foil, foi a vez das baterias mais aguardadas do dia: as profissionais Feminino e Masculino. As meninas foram as primeiras entrar na água. Em uma final de alto nível, novos nomes da cena profissional mostraram que uma renovação está em curso entre as mulheres do stand up brazuca: Larissa Barbierie (SC - 2º), Fernanda Freitas (RJ - 3º) e Carol Farias Cardoso (RS – 4º) surfaram com desenvoltura as boas ondas de Ibiraquera, mas Aline Adisaka (SP) confirmou seu favoritismo e conquistou a primeira colocação. Resultado que lhe garantiu seu terceiro título brasileiro de SUP Wave.

Aline Adisaka. Foto: Luciano Meneghello.

Aline Adisaka. Foto: Luciano Meneghello.



Em seguida, foi a vez da final masculina. Caio Vaz (RJ) e Leco Salazar (SP), que estavam na briga pelo título, Adriano Trinca Ferro (SC) e Wellington Reis (SP), completaram a bateria decisiva.

Wellington começou forte a bateria, pontuando um 8.50, enquanto Caio e Leco responderam com um 7 e um 8, respectivamente. Adriano Trica ferro demorou um pouco mais para encontrar seu ritmo na bateria fazendo scores baixos, enquanto a briga entre Caio e Leco foi se acentuando.

Nesse momento Wellington Reis, que seguia liderando a bateria, encontrou uma boa esquerda e simplesmente destruiu a onda, aplicando uma grande variação de manobras fortes e potentes, fazendo u m 9.5 para o delírio da galera. Com respeitáveis 18.50 pontos (de um total de 20) Reis colocou os demais adversários em combinação, o que deixou ainda mais incrível a disputa.

Nesse momento, Adriano trinca Ferro encontrou boas ondas e se aproximou de Caio e Leco. Mas o tempo corria e após um 8 de Caio, a situação da bateria mante-se a mesma até o final, com Wellington em primeiro, Caio Vaz em segundo, Leco Salazar em terceiro e Adriano Trinca Ferro em quarto. Com esse resultado Caio Vaz conquistou o segundo título brasileiro de sua carreira.

Wellington Reis. Foto: Luciano Meneghello.

Wellington Reis. Foto: Luciano Meneghello.



Mais informações, resultados da etapa e ranking nacional de 2017 podem ser conferidos na página da Confederação Brasileira de SUP – CBSUP.

Comentários