Adeus Magno, o dono da primeira loja de surf do Brasil

Jorge Magno Lima, o dono da Magno Surf, sofria de Mal de Parkinson


Faleceu no último sábado, dia 23, Jorge Magno Lima, o dono da Magno Surf, a primeira loja de surf do Brasil. Magno, que passou seus últimos anos em Curitiba, sofria do Mal de Parkinson e presidia uma associação sobre a doença.

A loja ficava na divisa entre os bairros de Ipanema e Copacabana. Foto: reprodução Facebook.

A loja ficava na divisa entre os bairros de Ipanema e Copacabana. Foto: reprodução Facebook.



No final dos anos 60 não existiam bermudas feitas para o surf, e Magno foi o primeiro a fabricar e a vender na sua loja, que tinha um longboard como balcão. A Magno Surf ficava na Galeria Arpoador, na Rua Gomes Carneiro, na divisa entre os bairros cariocas de Ipanema e Copacabana.

“O Magno foi um cara muito especial, um cara visionário. Ele foi o primeiro a fazer as bermudas para o surf. Ele também fez o primeiro campeonato que eu ganhei, no Arpoador em 71. Como prêmios eu ganhei uma passagem para o Peru. A garotada pode não ter ouvido falar dele, mas ele tem influência em tudo o que acontece atualmente, como a moda praia e os patrocínios”, disse Rico de Souza, que falou mais sobre essa lenda do surf brasileiro. “Magno chegou a fretar um ônibus para levar os surfistas da sua equipe pra uma competição em Ubatuba, todos com camisas e calções da marca dele. Meu pêsames a família, meu respeito e que Deus o ilumine. Com ceteza ele vai ter um lugar iluminado no céu e aqui na terra entre todos os surfistas porque ele foi o cara”, disse Rico de Souza.

Wady Mansur também falou sobre o Magno. “Nós morávamos na época em Santos e o sonho de consumo de toda a galera da época era ter a bermuda Magno. A gente surfava com short de jogador de futebol ou cortávamos as pernas das calças jeans para usar no surf. Em 71 meu pai trouxe eu e meu irmão até o Rio e aí compramos a bermuda. Visionário, precursor do surf no Brasil. Na época era o top do top. Nossa história no surf foi por causa dele”, contou Wady Mansur.

Magno organizou competições no Arpoador. Foto: reprodução Facebook.

Magno organizou competições no Arpoador. Foto: reprodução Facebook.



“Apoiador de competições, acreditou na rapaziada do Arpex e não mediu esforços para realizar as competições, tão difíceis naquele tempo. Um pioneiro que se vai de alma limpa e com os agradecimentos dos que por ele foram agraciados”, escreveu nas mídias sociais Carlos Santos, cliente que morou no prédio onde ficava a loja Magno.

Em breve uma matéria completa com fotos e relato sobre essa lenda do surf brasileiro, Jorge Magno Lima.

Comentários