Brazilian Storm ganha reforço nos bastidores da WSL

O escritório regional da WSL South America passará a se chamar WSL Latin America abrangendo outros países da América Latina, como o México e todos da América Central


 

 

Ivan Martinho chega para reforçar a WSL -  Foto: divulgação

A Brazilian Storm do surfe brasileiro ganhou um novo integrante, agora nos bastidores. O brasileiro Ivan Martinho foi nomeado Gerente Geral da World Surf League (WSL) para a América Latina. Ex-Fox e Traffic, Martinho será o responsável por tocar os negócios da WSL em sua expansão na região. O escritório regional da WSL South America passará a se chamar WSL Latin America, abrangendo outros países da América Latina, como o México e todos da América Central.

Ivan Martinho, que era vice-presidente de vendas da Fox, passa a reportar diretamente com a Sophie Goldschmidt, CEO da World Surf League. Ele passará as próximas semanas em Los Angeles, na sede da entidade, para integração e montagem de planejamento.

"Nomear alguém do calibre do Ivan para a nossa posição na América Latina, complementa a equipe que já temos na região. O histórico do Ivan é ideal para avançar nossa missão na região e otimizar o interesse que temos visto. O Oi Rio Pro foi um dos mais bem-sucedidos eventos do Championship Tour que já tivemos”, disse Sophie Goldschmidt.

A entrada do brasileiro reforça a importância que o país tem atingido no surfe. Única liga esportiva do mundo que tem equidade de gêneros na premiação, a WSL tem visto o Brasil como um dos mercados a serem mais bem trabalhados globalmente.

“Eu vejo uma tremenda oportunidade com os atletas, parceiros de mídia e patrocinadores, para alavancar nossa posição como um dos esportes mais desejados e respeitados da região”, afirmou Ivan Martinho, que deixou recentemente a Fox.

O executivo vai se juntar ao vice-presidente de eventos para a América Latina, Xandi Fontes, e com a equipe regional da WSL América Latina na supervisão das iniciativas de Tours, Studios e WaveCo na região. Atualmente, o Brasil realiza uma etapa do Circuito Mundial em Saquarema (RJ). O escritório central da World Surf League no país, porém, a princípio, deverá ficar na cidade de São Paulo.

Para mais informações, visite WorldSurfLeague.com

 

Comentários