CT França 2017 - Medina e Miguel nas quartas; Caio na repescagem

Caio vai encarar Kolohe na briga por uma vaga nas quartas e Medina e Miguel aguardam os resultados da repescagem para conhecerem seus adversários


Dois brasileiros já colocaram seus nomes nas quartas de final do CT da França, que nesta sexta-feira finalizou os rounds 2, 3 e 4 em ondas que chegaram a 1,5m em algumas séries no pico de La Graviere, em Hossegor. Gabriel Medina e Miguel Pupo acertaram as direitas com um backside afiado e agora esperam a realização da repescagem para conhecerem seus adversários.

Gabriel Medina. Foto: WSL / Masurel.

Gabriel Medina. Foto: WSL / Masurel.



O outro brasileiro vivo na competição é Caio Ibelli, que hoje ficou em segundo lugar no quatro round, perdendo para um empolgado francês Marc Lacomare, convidado para a etapa que já eliminou dois atletas que brigam pelo título mundial de 2017. As baixas brasileiras no dia foram Ítalo Ferreira e Wiggolly Dantas, que caíram na segunda fase, além de Adriano de Souza e Ian Gouveia que se despediram da competição no round 3.

Miguel Pupo

O primeiro brasileiro a escrever seu nome nas quartas de final foi Miguel Pupo, que precisa de um excelente resultado para seguir com chances de se manter na elite em 2018. Pelo terceiro round ele encarou Adriano de Souza. Miguel logo no início achou dois excelentes tubos, um para a direita e outro para a esquerda, marcou duas notas na casa dos 8 pontos e dificultou o caminho do campeão mundial de 2015, que acabou eliminado da competição.

VEJA OS MELHORES MOMENTOS DO DIA.

Na quarta fase Miguel usou um forte ataque de backside, somou as notas 7,83 e 6,97 e mandou para a repescagem o australiano Owen Wright (2º) e o norte-americano Kolohe Andino (3º) que perderam precisando de mais de 8 pontos para reverterem o placar.

Miguel Pupo. Foto: WSL / Masurel.

Miguel Pupo. Foto: WSL / Masurel.



Medina

Gabriel Medina também venceu duas vezes nesta sexta-feira e já está nas quartas de final. A bateria válida pela terceira fase começou com uma disputa de remada entre o brasileiro e Leonardo Fioravanti. Os dois chegaram a embolar os braços, mas isso não adiantou nada, pois as ondas demoraram a aparecer e o duelo chegou a ser reiniciado após ficar dez minutos sem ação.

Quando o confronto recomeçou, Medina aplicou uma série de manobras, entre batidas e rasgadas, numa direita e abriu com 7,50 pontos. Depois tentou aéreos nas esquerdas, mas errou os dois. Na sequência voltou a atacar uma direita e fez a maior nota da bateria: 8,40 pontos. O italiano demorou muito para surfar. Primeiro errou na escolha, mas depois voltou pra briga com 8,03, porém ele não arrumou mais nada e Medina seguiu para o quarto round, fase de disputas entre três atletas e que leva o vencedor direto para as quartas de finais.

La Graviere, Hossegor. Foto: WSL / Poullenot.

La Graviere, Hossegor. Foto: WSL / Poullenot.



Medina mais uma vez usou as direitas e as pancadas de backside para superar o norte-americano Nat Young (2º) e o francês Joan Duru (3º), que terão uma nova chance na segunda repescagem da competição.

Caio Ibelli

Caio é o terceiro brasileiro vivo na competição. Hoje ele mandou para casa o norte-americano Conner Coffin na segunda fase numa bateria fraca de notas e com resultado apertado. No round 3 a vítima de Caio foi o português Frederico Morais. Na fase 4 o brasileiro não achou ondas com potencial e errou em algumas ocasiões. O havaiano Sebastian Zietz ficou em terceiro e o francês Marc Lacomare achou as melhores ondas e não desperdiçou as oportunidades, apresentando um surf forte e fluído nas direitas.

Caio Ibelli. Foto: WSL / Poullenot.

Caio Ibelli. Foto: WSL / Poullenot.



Convidado indigesto

O convidado para a etapa Marc, que ontem eliminou o atual terceiro colocado no ranking, o australiano Julian Wilson, hoje voltou a causar estrago. Pela terceira fase a vítima foi o sul-africano Jordy Smith, que chegou à França em primeiro lugar na lista dos melhores. Os dois ficaram distantes um do outro no duelo e quem achou as melhores ondas foi o francês. Com a derrota precoce, Jordy viu o havaiano John John Florence se classificar para as quartas de finais e assumir a liderança do ranking.

Marc Lacomare. Foto: WSL / Masurel.

Marc Lacomare. Foto: WSL / Masurel.



Jonh John

O novo número 1 deu espetáculo nesta sexta-feira. Pela terceira fase, contra o australiano Ethan Ewing, John John arrancou a maior nota da prova até o momento, 9,73, numa esquerda em que ele andou na parte de cima da onda e quando ela ficou em pé ele já estava com velocidade suficiente para decolar e executar um aéreo com rotação completa sem segurar a prancha com as mãos. Logo depois ele voltou a voar, mas de frontside e em alta velocidade num outro giro completo que valeu 9,43 pontos.

Pela quarta fase, contra dois australianos, John John voltou a marcar duas notas na casa dos 9 pontos. Abriu com fortes manobras, mas levou a virada de Mick Fanning, que acertou um aéreo rodando para finalizar uma direita que também teve duas rasgadas potentes. Mas o havaiano voltou a aprontar e após rasgar com força, voou para a vitória. Joel Parkinson pegou apenas duas ondas no duelo e ficou em último na disputa.

John John Florence. Foto: WSL / Masurel.

John John Florence. Foto: WSL / Masurel.



Derrotas brasileiras

Além de Adriano, outros três brasileiros se despediram do CT França 2017 nesta sexta-feira. Ian Gouveia caiu no terceiro round, mesmo com belíssimas apresentações. O brasileiro acetou um aéreo full rotation de frontside e também fez boas ondas com várias manobras de backside, mas os juízes gostaram mais dos movimentos de Joel Parkinson, que venceu por 15,77 a 14,77 pontos.

Ian Gouveia. Foto: WSL / Masurel.

Ian Gouveia. Foto: WSL / Masurel.



Já Ítalo Ferreira e Wiggolly Dantas caíram na primeira repescagem da prova, a segunda fase. Ítalo foi eliminado pelo francês Jeremy Flores e Wiggolly sucumbiu diante do australiano Bede Durbidge.

Próxima chamada e previsão das ondas

A próxima chamada para a etapa acontece neste sábado às 2h30 no horário de Brasília.

Veja as disputas AO VIVO.

De acordo com a previsão as ondas vão perder tamanho neste sábado, mas na parte da tarde o mar vai voltar a bombar. No domingo as séries vão passar dos 2,5m. É bem provável que a competição termine neste dia.

Round 2 (Repescagem)

9: Michel Bourez (PYF) 11.77 x Kanoa Igarashi (USA) 11.26

10: Jeremy Flores (FRA) 10.33 x Italo Ferreira (BRA) 5.60

11: Caio Ibelli (BRA) 9.66 x Conner Coffin (USA) 9.50

12: Bede Durbidge (AUS) 13.00 x Wiggolly Dantas (BRA) 8.80

Round 3

1: Owen Wright (AUS) 13.50 x Stuart Kennedy (AUS) 8.60

2: Kolohe Andino (USA) 11.80 x Bede Durbidge (AUS) 11.23

3: Miguel Pupo (BRA) 16.30 x Adriano de Souza (BRA) 10.17

4: Caio Ibelli (BRA) 14.33 x Frederico Morais (PRT) 9.60

5: Sebastian Zietz (HAW) 14.33 x Michel Bourez (PYF) 5.73

6: Marc Lacomare (FRA) 14.10 x Jordy Smith (ZAF) 13.00

7: John John Florence (HAW) 19.16 x Ethan Ewing (AUS) 14.50

8: Mick Fanning (AUS) 16.24 x Jeremy Flores (FRA) 16.00

9: Joel Parkinson (AUS) 15.77 x Ian Gouveia (BRA) 14.77

10: Gabriel Medina (BRA) 15.90 x Leonardo Fioravanti (ITA) 8.53

11: Joan Duru (FRA) 12.63 x Adrian Buchan (AUS) 12.27

12: Nat Young (USA) 14.73 x Matt Wilkinson (AUS) 14.43

Round 4

1: Miguel Pupo (BRA) 14.80, Owen Wright (AUS) 12.33, Kolohe Andino (USA) 11.60

2: Marc Lacomare (FRA) 15.43, Caio Ibelli (BRA) 9.87, Sebastian Zietz (HAW) 9.07

3: John John Florence (HAW) 18.56, Mick Fanning (AUS) 17.03, Joel Parkinson (AUS) 11.37

4: Gabriel Medina (BRA) 14.43,  Nat Young (USA) 11.33, Joan Duru (FRA) 8.67

Round 5 (Repescagem)

1: Owen Wright (AUS) x Sebastian Zietz (HAW)

2: Caio Ibelli (BRA) x Kolohe Andino (USA)

3: Mick Fanning (AUS) x Joan Duru (FRA)

4:  Nat Young (USA) x Joel Parkinson (AUS)

Semifinais Femininas

1: Carissa Moore (HAW) x Sally Fitzgibbons (AUS)

2: Lakey Peterson (USA) x Tyler Wright (AUS)

Veja também:

Comentários