CT Jbay 2017 - Filipe vence na África do Sul

Medina terminou na terceira posição.


Filipe Toledo, o campeão do CT Jbay 2017. Foto: WSL / Kelly Cestari.

Filipe Toledo, o campeão do CT Jbay 2017. Foto: WSL / Kelly Cestari.



Filipe Toledo foi o grande campeão da sexta etapa do CT 2017, disputada em altas ondas no pico de Jeffreys Bay, na África do Sul. Nesta quinta-feira o brasileiro venceu três baterias conquistando dez notas altas e não dando chances para seus adversários.

Primeiro ele acabou com as esperanças Jordy Smith, que corria atrás do terceiro título em casa. Com seis minutos de bateria Filipinho já tinha colocado o sul-africano em “combination”, precisando de duas ondas para reverter o placar. O brasileiro pegou tubo, bateu forte, rasgou com velocidade e executou um floater longo e numa onda de tamanho. As notas 9,50 e 9,20 o deixaram tranquilo, e no final Filipe ainda arrancou mais um high score 8,77, que não entrou em seu somatório, mas que foi maior que todas as conquistadas por Jordy no duelo.

Filipe Toledo. Foto: WSL / Kelly Cestari.

Filipe Toledo. Foto: WSL / Kelly Cestari.



Na semi a vítima foi Julian Wilson. Filipinho mais uma vez começou forte com 8,17, nota que nem entrou em seu somatório final, pois ele ainda arrancou outras três notas na casa dos oito pontos: 8,33, 8,30 e 8,23. O australiano, assim como Jordy, também perdeu em combination. A melhor nota de Julian no confronto foi 6,33 pontos.

A finalíssima foi contra Frederico Morais, que dominou a semi contra Gabriel Medina. A batalha foi bem mais complicada para Filipe, mas o brasileiro voltou a executar seu bonito combo de manobras, com rasgadas, batidas e tubos, e ficou pouco tempo atrás no placar.

Frederico Morais fez sua primeira final no CT. Foto: WSL / Pierre Tostee.

Frederico Morais fez sua primeira final no CT. Foto: WSL / Pierre Tostee.



O português, com belos arcos e fortes batidas, arrancou a maior nota do confronto (9,40), mas Filipe, que já tinha um 9,17, deu o troco rapidamente e voltou pra liderança com 8,83 pontos. O brasileiro ainda descartou 8,33 e venceu a bateria mais importante do evento por 18,00 a 17,73 pontos.

Com o resultado Filipinho subiu sete posições no ranking e agora é o sétimo colocado. Com a terceira posição no evento, Medina subiu dois degraus no ranking e agora está na nona posição. O melhor brasileiro na lista do melhores continua sendo Adriano de Souza, que caiu do terceiro para o quinto lugar após finalizar a competição em 13º lugar.

O líder do ranking segue sendo o australiano Matt Wilkinson, seguido de perto pelo havaiano John John Florence. Jordy aparece em terceiro lugar. Os três foram eliminados nas quartas de final em Jbay.

Gabriel Medina. Foto: WSL / Kelly Cestari.

Gabriel Medina. Foto: WSL / Kelly Cestari.



Agora o tour da elite segue para o Tahiti, onde acontece o Billabong Pro entre os dias 11 e 22 de agosto nos barrels de Teahupoo.

Final

1: Filipe Toledo (BRA) 18.00

2: Frederico Morais (PRT) 17.73
 
Semifinais

1: Frederico Morais (PRT) 17.37 x Gabriel Medina (BRA) 14.70

2: Filipe Toledo (BRA) 16.63 x Julian Wilson (AUS) 11.33

Quartas de final

1: Gabriel Medina (BRA) 17.40 x Mick Fanning (AUS) 11.33

2: Frederico Morais (PRT) 19.77 x John John Florence (HAW) 18.67

3: Filipe Toledo (BRA) 18.70 x Jordy Smith (ZAF) 13.26

4: Julian Wilson (AUS) 16.07 x Matt Wilkinson (AUS) 14.77
 
Ranking CT 2017 atualizado

1 - Matt Wilkinson (AUS) 31,950 pontos

2 - John John Florence (HAW) 31,700

3 - Jordy Smith (ZAF) 31,350

4 - Owen Wright (AUS) 30,150

5 - Adriano de Souza (BRA) 27,900

6 - Joel Parkinson (AUS) 24,400

7 - Filipe Toledo (BRA) 23,950

8 - Julian Wilson (AUS) 23,200

9 - Gabriel Medina (BRA) 21,000

10 - Connor O’Leary (AUS) 20,200

11 - Mick Fanning (AUS) 19,600

12 - Frederico Morais (POR) 18,950

13 - Michel Bourez (TAH) 18,450

14 - Kolohe Andino (EUA) 16,500

15 - Sebatian Zietz (HAW) 16,000

Outros brasileiros no ranking

16 - Caio Ibelli (BRA) 15,000

22 - Ítalo Ferreira (BRA) 12,450

25 - Wiggolly Dantas (BRA) 11,250

26 - Ian Gouveia (BRA) 10,250

31 - Yago Dora (BRA) 7,000

32 - Miguel Pupo (BRA) 6,750

32 - Jadson André (BRA) 6,750

37 - Jessé Mendes (BRA) 2,250

40 - Bino Lopes (BRA) 1,000

41 - Samuel Pupo (BRA) 500

Comentários