CT Snapper 2019 - A história do evento, do Superbank e das competições na Gold Coast

Saiba toda a história do evento que desde 2002 abre a temporada do CT



O famoso e oco tubo que quebra arás das pedras de Snapper. Foto: Andrew Shield.

 

História do Quiksilver Pro Austrália

Há 17 anos consecutivos o pico de Snapper Rocks, em Rainbow Bay, no bairro de Coolangata, na cidade australiana de Gold Coast, abre a temporada profissional da elite do surfe mundial. Desde 2002, quando Joel Parkinson conquistou o título, o evento inaugural é patrocinado pela gigante australiana Quiksilver.

Nestas 17 edições que rolaram, os australianos levaram 11. A maior sequência de títulos foi entre 2002 e 2005, quando, por quatro vezes seguidas, os aussies conquistaram a prova com Joel Parkinson, Dean Morrison, Michael Lowe e Mick Fanning, respectivamente - todos estes agora já aposentados.


Mick Fanning conhece a onda como poucos, mas não estará presnte nesta etapa. Foto: Tracks Magazine.

Após essa sequência, Mick voltou a vencer em 2007, Joel Parkinson e Taj Burrow em 2009 e 2010; Taj novamente em 2012 e Matt Wilkinson, Owen Wright e Julian Wilson, em 2016, 2017 e 2018, nessa ordem.

Além dos australianos, o Quiksilver Pro Gold Coast foi vencido por Kelly Slater em 2006, 2008, 2011 e 2013, sendo o Careca, inclusive, o maior campeão desta etapa; que ainda foi vencida pelos brasileiros Gabriel Medina, em 2014 e Filipe Toledo, em 2015.

O evento foi, por algum tempo, o único a ser considerado móvel. Ou seja, tinha estrutura montada para receber as disputas, a depender das condições, em mais de um pico. O mainstream é em Snapper. Porém, a depender do que Netuno oferecer, pode ser realizado em Kirra ou Duranbah.


Kelly é o maior vencedor do evento e o mais velho a competir. Foto: WSL / Kirsten.


Por Trás dos Locais de Competição: o Superbank

Um fato que poucos se dão conta: antes de 2001, a onda de Snapper Rocks não tinha, nem de longe, o potencial que tem hoje em dia. Era uma onda razoável, com algumas esquerdas, inclusive, mas que não chegava aos pés da fama de Kirra e, principalmente, Burleigh Heads.

Quase coincidindo com a aquisição do evento pela Quiksilver, foi em 2001 que o sistema de drenagem de areia foi implantado pela Câmara local fazendo surgir o famoso Superbank.

Este sistema draga a areia da cabeça do rio Tweed e a deposita no mar, em frente às pedras de Snapper. A intenção, além de tirar a areia depositada na cabeça do rio, é permitir a navegação de embarcações a todo o instante, impedindo a formação dos bancos de areia.


A dinâmica do sistema de drenagem. Imagem: WSL.

Porém, ninguém previu o que estava por vir. Com a areia sendo depositada no mar de forma constante, uma onda mediana passou a se tornar lendária. Quase que da noite para o dia, a onda de Snapper se tornou uma das melhores da Gold Coast. Em condições específicas e favoráveis, a onda conectava até a bancada de Kirra - percorrendo seus 1.9 km de extensão. Uma onda longa, extensa, que mais lembrava Jbay do que Snapper. Tubos de 20 segundo foram surfados, ondas de 1 minuto foram percorridas e ,começava ali, a mística do Superbank, que funciona até hoje.


É onda para perder de vista. Foto: Joli.


Breve História das Competições Internacionais na Gold Coast

A Gold Coast australiana entrou na rota do surfe competição internacional em 1977 com o 1º Stubbies Pro, que aconteceu em Burleigh heads, pico de direitas clássicas mais ao norte de Snapper Rocks.

A etapa de 77 marcou a primeira vez que o sistema homem a homem de bateria foi implantado em uma competição - sistema este criado por Peter Drouyn e que é utilizado até hoje.


Burleigh Heads de cima. Foto: Homelink.com.

O Stubbies Pro rolou consecutivamente até o ano de 1986, em Burleigh Heads, e foi vencido por nomes como Tom Curren, Damien Hardman, Tom Carrol, Mark Richards, Rabbit Batholomew, dentre outros icônicos surfistas, que ajudaram a tornar a Gold Coast "surfisticamente" conhecida em todo o mundo.

Em 87 e 88 as etapas do circuito mundial na Austrália aconteceram em Manly Beach e Bells Beach. Em 1989, Surfers Paradise recebeu sua única prova do mundial e fez com que a Gold Coast voltasse a receber um evento do circuito profissional masculino. No ano seguinte, em 1990, Burleigh voltou à cena e sediou o Bundaberg Rum Master, vencido por Tom Curren, campeão mundial daquele ano.


O lendário Mark Richards em Burleigh, durante o Stubbies Pro, nos anos 80. Foto John Ware.

O circuito voltaria para a Gold Coast em 1996, pela primeira vez sediado em Coolangata, região onde ficam os pico de Snapper Rocks, Kirra e Dbah. Foi o pico de Kirra que recebeu o 1º Billabong Pro Gold Coast neste ano. O evento rolou entre Kirra, Snapper Rocks, Burleigh e StradBroke Island até o ano 2000. Em 2002, após 2 anos de ausência, a etapa retornaria em definitivo para a Costa Dourada e para Coolangata, dessa vez com a maior concorrente da Billabong patrocinando o evento, a Quiksilver, que realiza o Quiksilver Pro Gold Coast até hoje e marca a abertura do circuito mundial.

* o maior somatório da história do surfe competição aconteceu na etapa de estreia do Billabong Pro de 1996, que rolou em condições épicas em Kirra, quando o californiano Shane Beschen tirou três notas 10 em sua bateria - feito único até hoje. *

 

O Gold Coast Pro desse ano acontece entre os dias 03 e 13 de abril, e o australiano Julian Wilson é o atual campeão da prova.

Comentários