Início da decisão do título mundial é adiado no Havaí

WSL


 

 Medina é um dos favoritos sempre 

O domingo amanheceu com ondas muito pequenas em Pipeline e o início da batalha final pelo título mundial na última etapa do World Surf League Championship Tour 2019, foi adiado para a segunda-feira, às 7h00 no Havaí, 15h00 no Brasil. O Billabong Pipe Masters tem prazo até o dia 20 para fechar a temporada no maior palco do esporte e as previsões indicam boas ondas para esta semana. Nos tubos de Pipeline e do Backdoor, serão definidos o campeão mundial, classificação para as Olimpíadas de Tokyo e as últimas vagas para o CT 2020.

Perfil Medina

Cada bateria será decisiva e três brasileiros estão na briga pelo título mundial, pela primeira vez na história, Italo Ferreira liderando o Jeep Leaderboard, Gabriel Medina defendendo o título do Pipe Masters e tentando o tricampeonato, e Filipe Toledo. Os dois que ficarem na frente no ranking final do WSL Tour, se classificam para disputar medalhas para o Brasil na estreia do surfe como esporte olímpico no Japão.

Apenas dois surfistas podem impedir um segundo título mundial brasileiro seguido no Havaí, o sul-africano Jordy Smith e, com chances mais remotas, o californiano Kolohe Andino. Ambos terão um adversário vestindo verde-amarelo em suas primeiras baterias. Dos cinco concorrentes, Kolohe será o primeiro a competir, na segunda bateria com o também americano Griffin Colapinto e o potiguar Jadson André, já classificado para o CT 2020.

Um time de peso disputa o título de 2019

Na terceira, estreia Filipe Toledo junto com o também paulista Deivid Silva e o neozelandês Ricardo Christie. Jordy Smith entra na seguinte com o português Frederico Morais tentando o título da Tríplice Coroa Havaiana e o paranaense Peterson Crisanto, que precisa de um bom resultado para não sair da elite, pois ocupa a 22.a e última posição na lista dos que são mantidos para o ano que vem, pelo ranking principal da World Surf League.

ESTREIA DOS LÍDERES – Na sequência, entram os pole-positions da última corrida pelo título mundial de mais uma temporada dominada pelo Brasil. Ambos vão estrear com brasileiros que tentam entrar na zona de classificação para o CT 2020. Gabriel Medina está na quinta bateria com o catarinense Willian Cardoso (23.o no ranking). O potiguar Italo Ferreira entra com a lycra amarela do Jeep Leaderboard na sexta, com o cearense Michael Rodrigues (24.o).


Perfil Toledo

O terceiro adversário deles serão definidos na triagem, que vai abrir o evento. A rodada inicial das etapas do World Surf League Championship Tour, é classificatória. Os dois melhores de cada bateria, avançam direto para a terceira fase, mas os últimos colocados têm outra chance na repescagem. Esta segunda fase é a última com confrontos de três competidores e, dessa vez, os terceiros colocados são eliminados em 33.o lugar no evento.

CENÁRIO DO TÍTULO – O cenário da disputa do título está emocionante e o campeão mundial pode até ser definido em uma segunda final 100% brasileira na história do Billabong Pipe Masters. A primeira foi em 2015, quando Adriano de Souza coroou o segundo título mundial seguido do Brasil, vencendo o campeão da Tríplice Coroa Havaiana, Gabriel Medina. Pode ser qualquer combinação entre os três e até o sul-africano Jordy Smith entra nesta batalha final, desde que não seja contra o líder, Italo Ferreira. Mas, se for entre o potiguar e o Medina ou Filipe, ou entre Medina e Filipe ou Jordy, a vitória vale o troféu de campeão mundial.

Havaí, sempre Havaí 

Mas, o título pode ser decidido antes para Italo Ferreira, dependendo do seu desempenho nas ondas de Pipeline, ou do tropeço dos outros concorrentes. Então, acompanhem desde o início, com as probabilidades mudando a cada fase do Billabong Pipe Masters, o que os outros precisam para superar a pontuação do líder, a cada possível resultado do potiguar.

ITALO PODE SER CAMPEÃO ATÉ PERDENDO NA TERCEIRA FASE, SE:

- Gabriel Medina e Filipe Toledo perderem até a terceira fase

- Jordy Smith não chegar nas quartas de final

- Kolohe Andino não chegar na final do Pipe Masters

SE PASSAR PARA AS OITAVAS DE FINAL, SERÁ CAMPEÃO SE:

- Gabriel Medina não passar para as quartas de final

- Filipe Toledo não chegar nas semifinais

- Jordy Smith não chegar na final

- Kolohe Andino não vencer o Pipe Masters

SE PASSAR PARA AS QUARTAS DE FINAL, SERÁ CAMPEÃO SE:

- Gabriel Medina não passar para as semifinais

- Filipe Toledo não chegar na final

- Jordy Smith não vencer o Pipe Masters

- Kolohe Andino sai da briga do título

SE PASSAR PARA AS SEMIFINAIS, SERÁ CAMPEÃO SE:

- Gabriel Medina não passar para a final

- Filipe ou Jordy não vencerem o Pipe Masters

SE PASSAR PARA A FINAL, FESTEJA O TÍTULO SE:

- Medina ou Filipe não vencerem o Pipe Masters

- Jordy sai da briga do título mesmo com a vitória

FINAIS QUE A VITÓRIA VALE O TÍTULO MUNDIAL:

- Italo Ferreira x Gabriel Medina

- Italo Ferreira x Filipe Toledo

- Gabriel Medina x Filipe Toledo

- Gabriel Medina x Jordy Smith

- Filipe Toledo x Jordy Smith

O prazo do Billlabong Pipe Masters vai até 20 de dezembro no Havaí e assistam a grande final do World Surf League Championship Tour 2019 pelo www.worldsurfleague.com ou pelo Facebook Live e aplicativo da World Surf League. No Brasil, a decisão do título mundial também será transmitida ao vivo pelos canais ESPN.

 

Comentários