Lucas Vicente é a esperança de título no Mundial Pro Junior

PRO JUNIOR


 


Fernando Junior 

O Taiwan Open of Surfing promoveu as primeiras eliminatórias da disputa pelo título masculino no Mundial Pro Junior da World Surf League na quinta-feira, com dois sul-americanos sendo eliminados na repescagem. O peruano campeão sul-americano de 2019, Raul Ríos, foi o primeiro a cair e o paulista Fernando Junior também perdeu em 17.o lugar duas baterias depois. Com as derrotas, só restou Lucas Vicente para tentar o título, que no ano passado foi conquistado pelo também catarinense Mateus Herdy. O florianopolitano vai disputar o penúltimo duelo das oitavas de final com o japonês Arashi Murata.

Lucas Vicente estreou com vitória no Taiwan Open of Surfing e nem competiu na quinta-feira, pois foram realizadas as oito baterias da repescagem e mais quatro que formaram metade dos confrontos das quartas de final. O primeiro será 100% francês, entre Justin Becret e o taitiano Kauli Vaast. No outro, o norte-americano Kade Matson enfrenta Tane Bowden, da Nova Zelândia. Essa batalha deve prosseguir na sexta-feira e Lucas Vicente vai competir no terceiro confronto do dia, disputando a sétima vaga para as quartas de final.

A quinta-feira foi mais um dia de boas ondas em Jinzun Harbour e com vento favorável para voar nos aéreos, que arrancaram as maiores notas. O primeiro peruano a ser campeão sul-americano Pro Junior na história da WSL Latin America, Raul Ríos, entrou no terceiro duelo do dia e não conseguiu mostrar o surfe das vitórias nas duas últimas etapas do circuito regional.



Raul Rios

O sul-africano Luke Slijpen pegou as melhores ondas que entraram na bateria, para fazer a melhor apresentação da quinta-feira em Taitung, na Ilha Taiwan. Ele foi o recordista do dia, somando notas 8,43 e 8,23 em duas ondas seguidas, para vencer por uma larga vantagem de 16,66 a 9,80 pontos do peruano. Raul Ríos terminou em 17.o lugar no ranking mundial Pro Junior da World Surf League e recebeu US$ 1.000 pela participação no evento.

O paulista Fernando Junior entrou no mar duas baterias depois e também não conseguiu aproveitar a segunda chance de classificação para as oitavas de final do Taiwan Open of Surfing. O John John, como é conhecido o surfista do Instituto Medina na Praia de Maresias, em São Sebastião, conseguiu nota 5,83 em sua melhor onda, mas já era tarde. O australiano Xavier Huxtable tinha completado um belo aéreo antes e a nota 8,10 que recebeu, fez a diferença para ele conquistar a vitória por 13,60 a 10,16 pontos.


Arashi Murata

ÚLTIMAS ESPERANÇAS – A catarinense Tainá Hinckel, que neste ano conquistou seu segundo título sul-americano Pro Junior, já tinha terminado em último lugar no Taiwan Open of Surfing na quarta-feira. A também bicampeã sul-americana de 2017 e 2018, Sol Aguirre, é a esperança para trazer um inédito título mundial feminino para o continente esse ano. As meninas não competiram na quinta-feira e a peruana também terá uma adversária do Japão pela frente, mas nas quartas de final já, Sara Wakita.

O oponente do catarinense Lucas Vicente nas oitavas de final é Arashi Murata, que despachou o sul-africano Luke Thompson por 10,60 a 6,43 pontos, na repescagem disputada na quinta-feira em Jinzun Harbour. O vice-campeão sul-americano de 2019, estreou na terça-feira derrotando o campeão da WSL Latin America, Raul Ríos, além do havaiano Robert Grilho. Com a vitória, avançou direto para as oitavas de final e nem competiu na quinta-feira.

O Taiwan Open of Surfing tem prazo até domingo para ser encerrado e na segunda-feira começa a decisão dos títulos mundiais de Longboard da World Surf League nas mesmas ondas de Jinzun Harbour, com a carioca Chloé Calmon liderando a corrida na busca pelo primeiro troféu de campeã mundial para o Brasil. Acompanhe a transmissão ao vivo do evento pelo www.worldsurfleague.com ou pelo aplicativo da World Surf League.

Comentários