Maricá Surf Pro / AM 2019 Cauã Costa é o cara em Ponta Negra

Cearense radicado no Rio venceu as categorias Masculino Pro-Junior e Sub-16 e é o destaque do quarto e último dia do Maricá Surf Pro / AM 2019.


 

Cauã Costa -  Foto: Gleyson Silva

O Maricá Surf Pro / AM 2019 chegou ao fim neste domingo com show de Cauã Costa. O cearense radicado no Rio venceu duas categorias com manobras explosivas nas esquerdas potentes de Ponta Negra, que mais uma vez quebraram com excelente formação e tamanho de 1,5 metro em média. Além de Cauã, outros quatro surfistas comemoraram títulos hoje na cidade da Região dos Lagos, no Rio de Janeiro. Entre os homens da categoria para atletas com até 18 anos, o carioca Bernardo Bordovsky começou bem e passou para a final com a maior média da semi: 11.50 pontos. Essa marca foi conquistada na segunda bateria da fase, e ele avançou junto com o paulista de Camburi Cauã Gonçalves, vencedor da primeira etapa do Circuito Nova Geração 2019 na Masculino Pro-Junior, disputada em Búzios. Os outros finalistas foram o buziano Kalany Ratto e Cauã Costa.

Cauê Frazão -  Foto: Gleyson Silva 

Quem começou melhor a finalíssima foi Cauã Costa, que rasgou com muita força e acertou a junção pesada para abrir com 7.00. Logo depois Kalany também executou duas manobras fortes e foi ainda melhor: 7.75 pontos. Mas Cauã Costa partiu para uma outra junção e colocou mais 6.65 no placar. Nesse momento o mar de Ponta Negra estava "on fire", com muitas séries de ondas perfeitas. Cauã Gonçalves pegou uma excelente esquerda, com uma parede grande a aberta, mas errou na segunda manobra. Bernardo também pegou uma da série e com três manobras voltou pra briga com 7.05.

Maju Freitas -  Gleyson Silva

Cauã Costa seguia na liderança, mas agora com Bernardo em segundo na necessidade de 6.60 e Kalany em terceiro, mas precisando de 5.90. E o buziano foi em busca da nota, mas errou a última manobra e não alterou o resultado. O cearense ainda conseguiu melhorar seu somatório com 7.90 e complicou ainda mais o caminho de seus adversários. Porém nos segundos finais Kalany foi para o tudo ou nada, em busca dos 7.16 pontos que precisava e fez duas boas manobras. Os juízes soltaram 6.70 e Cauã Costa comemorou. Kalany pulou pra segundo, Bernardo ficou em terceiro e Cauã Gonçalves em quarto. Mas antes dessa final que fechou o Maricá Surf Pro / AM 2019, o cearense já tinha sido campeão. Ele venceu na Sub-16 com o mesmo surfe de manobras fortes. O vice foi Kalany Ratto, o terceiro foi o niteroiense Caio Knappi e o quarto Cauã Gonçalves.

Pódio Pró Junior - Foto: Carlos Matias /  Surfe TV. 

"Estou muito feliz de ter vencido aqui em Maricá! Ano passado eu vim e fiquei em segundo na Sub-16, e nesse ano eu consegui vencer a Sub-16 e a Masculino Pro-Junior. Estou muito feliz, muito amarradão mesmo de ter sido campeão aqui em Ponta Negra! As ondas ficaram perfeitas todos os dias. Estou muito feliz!", disse Cauã Costa logo após a vitória. 

Entre as meninas, a carioca Maju Freitas passou bem pela semi da Feminino Pro-Junior, com 9,75 de média. Na melhor apresentação ela rasgou forte uma esquerda da série em Ponta Negra. A outra vaga na final ficou entre a atleta de Macaé, Brhuna Neves, e a carioca Mariana Areno. Mariana levou a virada no final e Brhuna seguiu em busca do título. No outro confronto deu Julia Duarte, que arrancou uma nota 7.00 após escovar uma onda. A cearense Tainara Vieira também partiu para a finalíssima.

Pódio Feminino Pro Junior -  Foto: Carlos Mataias  / Surfe TV

Na bateria mais importante da categoria Feminino Pro-Junior Tainara começou mais ativa, porém errou ou na escolha das ondas ou nas manobras. Quem teve um início melhor foi Julia, que fez uma junção e abriu sua participação da final com 6.50 pontos. Na sequência Maju pegou duas ondas e com rasgadas conquistou duas notas parecidas (4.50 e 5.50) e assumiu a liderança. Depois de uma série que varreu as meninas, Maju conseguiu se manter melhor posicionada no pico, pegou uma boa onda, executou duas rasgadas e aumentou a distância para Julia com a nota 6.50. Os minutos foram passando e nenhuma atleta conseguiu alterar o resultado, que terminou com Maju Freitas como campeã, Julia Duarte como vice, Bhruna Neves na terceira posição e Tainara Vieira em quarto lugar.

"Estou muito feliz de ter vencido essa etapa! Em Búzios também fiz final, então foi muito importante conquistar esse título. Estou amarradona também pois tinha um tempo que eu não vencia um campeonato, e eu estou treinando muito. Estou muito feliz que eu consegui ganhar", disse Maju, que também falou sobre o prêmio para a campeã da categoria Pro-Junior, que vai ser uma estadia de 11 dias no Maki Boat, em Mentawai. "Eu já fiz uma viagem pra Indonésia, mas Mentawai é um sonho, surfar aquela esquerda de Macaronis... Então eu também estou me esforçando muito para conseguir esse prêmio", finalizou a surfista que também pode conquistar uma passagem aérea Rio-Indonésia-Rio, pois o campeão que fizer mais pontos no ranking das categorias Feminino Pro-Junior e Masculino Pro-Junior fatura esse prêmio.

Na Sub-12 o saquaremense Rickson Falcão foi um dos poucos da categoria a ir para o outside. Ele mostrou intimidade com ondas pesadas, atacou a parede das esquerdas e venceu com facilidade. Em segundo lugar ficou Nathan Hereda, em terceiro Pablo Gabriel e em quarto Kaleo Brito. Na Sub-14 o domínio foi do cearense Cauet Frazão. O surfista passou pela semi em segundo lugar, com os mesmos pontos do primeiro Rafael Lutfy, saquaremense que nessa disputa fez a maior nota. Na final Cauet não deu chances aos seus adversários e foi campeão com folga, deixando Rafael com o vice-campeonato, Khauan Artulano em terceiro e Caique Gomes em quarto.

Mariana Areno se deu bem na Feminino Sub-16. A carioca, dona da única nota 10 de todo o Maricá Surf Pro / AM 2019 e autora do maior somatório do evento (18.25), se destacou na categoria e superou a cearense radicada no Rio, Laiz Costa. Luana Paes (3ª) e Aysha Ratto (4ª) completaram o pódio.

 O Maricá Surf Pro / AM 2019 valeu como a primeira etapa do Circuito Profissional do Rio no ano, e como oitava da temporada da Abrasp no masculino e quarta do feminino. A competição foi a segunda do Circuito Nova Geração 2019 da FESERJ. 

A próxima etapa da FESERJ acontece já na próxima semana, em Macaé, e vai contar com as mesmas categorias do evento de Maricá. 

O Maricá Surf Pro/AM 2019 é uma realização da Federação de Surf do Estado do Rio de Janeiro – FESERJ com patrocínio da Prefeitura de Maricá através da Secretaria de Esportes e Lazer.

Apoio de Casa&Mar Wellness Hotel and SPA, Casa&Mar Colonial e Maki Boat.

Comentários