Oi Rio Pro 2018 - Brasileiros mandam bem em mais um dia de altas ondas na Barrinha

Comandados por Ian Gouveia, brasileiros se destacam nas morras da Barrinha.


Mais um dia alucinante no Oi Rio Pro 2018 aqui em Saquarema e mais um dia épico nas ondas da Barrinha. Num mar potente, pesado, tubular e grande, em ondas de até mais de 2,0 metros nas maiores da série, foram finalizadas as seis baterias restantes do round 2 e as doze baterias do terceiro round masculino.

Filipe Toledo. Foto: WSL / Poullenot.

Filipe Toledo. Foto: WSL / Poullenot.



Após 9 horas sem parar de muito surfe, cinco brasileiros continuam na briga. São eles: Yago Dora, Filipe Toledo, Gabriel Medina, Michael Rodrigues e Ian Gouveia.

E a melhor notícia de hoje é que já temos garantidos dois atletas brasileiros nas quartas de final. A matemática é simples, Ian Gouveia, Michael Rodrigues e Filipe Toledo estão na mesma bateria do round 4. E como agora o round 4 mudou de formato, eliminando o 3º colocado e classificando os dois primeiros, já garantimos dois representantes na fase final.

A Barrinha mais uma vez não negou fogo e novamente testou ao máximo a habilidade e destreza dos tops da elite mundial de surfe.

Ian Gouveia. Foto: WSL / Daniel Smorigo.

Ian Gouveia. Foto: WSL / Daniel Smorigo.



Ao término do que restou da repescagem, o round 3 começou com as quatro primeiras baterias com brasileiros na água. Ian Gouveia fez a mala do sul-africano Jordy Smith, fez a melhor nota do evento até o momento, um 9.93, que só não foi um 10 unânime... bom, sabe-se lá porque.

Na sequência, Michael Rodrigues usou de seus aéreos e não deu chances para o português gente boa Frederico Morais. Mantendo a hegemonia verde e amarela, Filipe Toledo, numa bateria fraquíssima de notas, passou raspando pelo havaiano Keanu Asing.

Veja também:



Mas como nada é perfeito e ninguém fica invicto para sempre, Willian Cardoso não conseguiu encontrar as melhores ondas e foi eliminado pelo norte-americano Kolohe Andino. Vale aqui ressaltar, apesar da eliminação, que o Panda está surfando demais, com muita precisão, potência e aparente confiança.

O próximo brasileiro a entrar na água foi Alejo Muniz, que chegou muito perto mas não conseguiu vencer o atual líder do CT, Julian Wilson.

Julian Wilson. Foto: WSL / Damien Poullenot.

Julian Wilson. Foto: WSL / Damien Poullenot.



Na bateria de número 7, numa disputa tensa e perigosa, Gabriel Medina contou com uma certa boa vontade dos juízes e venceu de forma apertada o australiano Mikey Wright. Medina tentou várias vezes acertar seu famoso e temido aéreo full rotation de back side, mas acabou não conseguindo completar nenhum. Foram suas manobras precisas e invertidas que o fizeram avançar de fase.

No heat 8, Tomas Hermes também não conseguiu se encontrar e perdeu para o havaiano Sebastian Zietz. E aqui também vale frisar o quão bem está surfando o catarinense. Tominhas, como é conhecido, está quebrando e merece nosso reconhecimento.

Confira também:



Duas baterias depois, num duelo 100% brasileiro e que agora será cada vez mais comum, um duelo de gigantes. Ítalo Ferreira vs. Yago Dora. Irreconhecível nesta bateria, Ítalo foi um tanto quanto conservador e viu seu amigo, e algoz de campeões em Saquarema, avançar de fase e abrir caminho para Julian Wilson assumir a ponta de forma isolada. Ítalo deve ter reconhecido que não fez o que estamos acostumados a ver e mostrou uma visível irritação, além de seu normal, após a bateria.

Para finalizar esta longa terça-feira, Miguel Pupo teve um inspirado John John Florence pela frente. O havaiano fez o maior somatório do Oi Rio Pro até o momento, um 17.97, e não deu chances para o brasileiro. John John partiu para os aéreos e voltou a mostrar todo o potencial do bi-campeão mundial.

Ao que tudo indica, amanhã o campeonato retornará para o palco principal, o Point de Itaúna.

A próxima chamada acontece às 6h45 desta quarta-feira.

VEJA O OI RIO PRO 2018 AO VIVO.

QUARTA FASE – 1.o e 2.o=Quartas de Final / 3.o=9.o lugar com 3.700 pontos e US$ 14.700:

1.a: Filipe Toledo (BRA), Michael Rodrigues (BRA), Ian Gouveia (BRA)

2.a: Julian Wilson (AUS), Kolohe Andino (EUA), Kanoa Igarashi (JPN)

3.a: Gabriel Medina (BRA), Sebastian Zietz (HAV), Ezekiel Lau (HAV)

4.a: John John Florence (HAV), Wade Carmichael (AUS), Yago Dora (BRA)

TERCEIRA FASE – Derrota=13.o lugar com 1.665 pontos e US$ 11.500:

1.a: Ian Gouveia (BRA) 14.26 x 10.90 Jordy Smith (AFR)

2.a: Michael Rodrigues (BRA) 13.70 x 11.07 Frederico Morais (PRT)

3.a: Filipe Toledo (BRA) 6.90 x 6.37 Keanu Asing (HAV)

4.a: Kolohe Andino (EUA) 12.40 x 2.57 Willian Cardoso (BRA)

5.a: Kanoa Igarashi (JPN) 12.84 x 11.40 Griffin Colapinto (EUA)

6.a: Julian Wilson (AUS) 9.34 x 8.94 Alejo Muniz (BRA)

7.a: Gabriel Medina (BRA) 13.10 x 11.20 Mikey Wright (AUS)

8.a: Sebastian Zietz (HAV) 14.27 x 9.17 Tomas Hermes (BRA)

9.a: Ezekiel Lau (HAV) 8.33 x 7.44 Adrian Buchan (AUS)

10: Yago Dora (BRA) 10.56 x 9.70 Italo Ferreira (BRA)

11: Wade Carmichael (AUS) 13.30 x 12.67 Jeremy Flores (FRA)

12: John John Florence (HAV) 17.97 x 8.26 Miguel Pupo (BRA)

SEGUNDA FASE – Vitória=Terceira Fase e Derrota=25.o lugar com 420 pontos e US$ 10.000:

----------baterias que abriram a terça-feira:

7.a: Michael Rodrigues (BRA) 8.67 x 5.80 Matt Wilkinson (AUS)

8.a: Frederico Morais (PRT) 9.04 x 6.73 Patrick Gudauskas (EUA)

9.a: Jeremy Flores (FRA) 13.66 x 10.60 Jessé Mendes (BRA)

10: Sebastian Zietz (HAV) 15.86 x 15.67 Joan Duru (FRA)

11: Tomas Hermes (BRA) 14.24 x 5.13 Conner Coffin (EUA)

12: Kanoa Igarashi (JPN) 10.57 x 10.20 Connor O´Leary (AUS)

----------baterias que fecharam a segunda-feira:

1.a: John John Florence (HAV) 12.24 x 10.94 Deivid Silva (BRA)

2.a: Alejo Muniz (BRA) 10.57 x 10.40 Owen Wright (AUS)

3.a: Jordy Smith (AFR) 12.70 x 9.94 Wiggolly Dantas (BRA)

4.a: Ian Gouveia (BRA) 15.53 x 11.83 Adriano de Souza (BRA)

5.a: Keanu Asing (HAV) 9.77 x 9.66 Michel Bourez (TAH)

6.a: Adrian Buchan (AUS) 12.63 x 3.96 Michael February (AFR)

TERCEIRA FASE FEMININA – 1.a e 2.a=Quartas de Final / 3.a=9.o lugar com 3.085 pontos e US$ 11.500:

1.a: Tyler Wright (AUS), Sally Fitzgibbons (AUS), Keely Andrew (AUS)

2.a: Stephanie Gilmore (AUS), Nikki Van Dijk (AUS), Caroline Marks (EUA)

3.a: Lakey Peterson (EUA), Johanne Defay (FRA), Silvana Lima (BRA)

4.a: Carissa Moore (HAV), Tatiana Weston-Webb (BRA), Sage Erickson (EUA)

Comentários