Oi Rio Pro 2018 - Round 4 masculino é finalizado no Point de Itaúna

Em dia das famosas pistas do Point, Filipinho quebra a banca e eleva o nível da competição.


Quarta-feira quente aqui em Itaúna com a finalização das disputas do round 4 masculino.

De volta ao Point, palco principal do Oi Rio Pro 2018, o que se viu foram boas ondas que, mesmo perdendo tamanho em relação ao início da manhã, proporcionaram excelentes pistas de esquerda para os atletas extrapolarem nas manobras.

Nesse reformulado 4º round, agora eliminatório, onde os dois primeiros avançam para as quartas de final e o útlimo colocado dá adeus, a primeira bateria 100% verde e amarela foi para a água.

Michael Rodrigues. Foto: Iuri Corsini / Ricosurf.

Michael Rodrigues. Foto: Iuri Corsini / Ricosurf.



Filipe Toledo, Ian Gouveia e Michael Rodrigues. Diferente do que aconteceu ontem, Ian não se encontrou e caiu em algumas finalizações que o fizeram ficar para trás no confronto. Nesse meio tempo, Filipinho pegou uma esquerda, preparou, acelerou, pensou, respirou e voou muito alto, voltando na base da onda, num full rotation completo, bizarro, muito alucinante e deixou a praia toda de queixo caído. A nota? Dessa vez a nota foi um 10, mas, mais uma vez, não deram o tão perfeito 10 unânime. Algum juíz achou que ele poderia ter feito um pouco mais e por esse detalhe a nota não foi unânime. Mas isso pouco importa, o 10 tá guardado e é o primeiro do evento até o momento.

CONFIRA O OI RIO PRO 2018 AO VIVO.

Toledo ainda fez um 8.33 e terminou o heat com a melhor média do evento até agora. Em segundo avançou Michael Rodrigues, que surfou de forma inteligente e mantém o ótimo momento em seu ano de estreia no CT.



Na bateria seguinte, Julian Wilson dominou as ações contra Kolohe Andino e Kanoa Igarashi e aumentou ainda mais a vantagem na liderança do ranking mundial. Em segundo lugar ficou Kolohe, que agora enfrenta Filipe Toledo nas quartas de final.

Julian Wilson. Foto: Iuri Corsini / Ricosurf.

Julian Wilson. Foto: Iuri Corsini / Ricosurf.



Na 3ª bateria nosso campeão mundial Gabriel Medina não mostrou tudo o que sabe, mas ainda assim foi mais do que o suficiente para avançar em primeiro lugar e garantir sua vaga nas fases finais. Em segundo lugar ficou o havaianoo Ezekiel Lau e em terceiro e agora eliminado, o também havaiano Sebastian Zietz.

Finalizando o quarto round, Yago Dora, Wade Carmichael e John John Florence foram para a água. Yago dominou, mostrou toda a sua habilidade e estilo e passou tranquilamente em primeiro lugar. Em segundo, supreendentemente, ficou o australiano Wade Carmichael. JJF estava irreconhecível e logo depois ficamos sabendo que o havaiano havia passado muito mal nas horas anteriores à sua bateria, com uma desidratação feroz. Após o show de ontem na Barrinha, John John se despede da etapa brasileira com mais um resultado aquém de seu surfe.



É provável que agora as fases finais do masculino sejam realizadas na sexta-feira, dia que está para chegar um novo bom swell aqui em Saquarema.

E a boa notícia desta vez é que nenhum brasileiro se enfrentará nas quartas. Podemos ter dos 4 finalistas do evento, quatro brasileiros e, com isso, já garantir o título para o Brasil antes mesmo da final acontecer.

John John Florence passou mal durante a noite e não competiu 100%. Foto: Iuri Corsini / Ricosurf.

John John Florence passou mal durante a noite e não competiu 100%. Foto: Iuri Corsini / Ricosurf.



Já imaginaram, em pleno Maracanã do Surfe, ter os quatro semifinalistas do Brasil? Prepare a torcida que este feito inédtio pode acontecer.

Quartas de Final

Heat 1

Filipe Toledo x Kolohe Andino

Heat 2

Julian Wilson x Michael Rodrigues

Heat 3

Gabriel Medina x Wade Carmichael

Heat 4

Yago Dora x Ezekiel Lau

Comentários