OK Fiji Pro 2017 - Mineirinho, Ítalo e Medina avançam para o round 3

Três brasileiros avançam no primeiro dia de competição.


O Outerknown Fiji Pro teve início na tarde deste sábado no Brasil, manhã de domingo em Fiji. As ondas quebravam entre 2,5 a 3,0 metros, com algumas maiores, mas as condições não estavam fáceis.

O vento não era o ideal para o pico e estava bem complicado de achar a onda certa. 

Mas ainda assim, Cloudbreak quando tem tamanho, sempre proporciona bons tubos e ontem teve seus momentos de perfeição. Confira o evento ao vivo.

Performance dos brasileiros

Já na primeira bateria do round 1, deu Brasil; Ítalo Ferreira avançou direto para o round 3, vencendo o americano Kolohe Andino e o francês Joan Duru.

A bateria foi bem disputada entre Kolohe e Ítalo. Mas o brasileiro, que voltou de lesão após três etapas de molho, dá sinais de que está quase 100% e apresentou um surf sólido para vencer.


Ítalo Ferreira está de volta às competições. Foto: WSL / Kelly Cestari



Na quarta bateria do dia, Mineirnho entrou na água junto com o convidado Bino Lopes e o americano Kanoa Igarashi.

Mineiro logo tomou a iniciativa e liderou desde o começo. Apesar do score muito baixo, Bino surfou bem, mostrou atitude e não ficou esperando muito, mas claramente a experiência nessa onda fez a diferença e ele não conseguiu completar alguns tubos.

Mineiro, assim como Ítalo, avança direto para o round 3.


Mineirinho aproveitando o potencial de Cloudbreak. Foto: WSL / Ed Sloane



No confronto seguinte, estréia de Yago Dora em Fiji. O brasileiro teve pela frente o sul-africano Jordy Smith e o australiano Jack Freestone.

Jordy apostou nas manobras de backside e foi recompensado. Já Yago, pegou a melhor onda da bateria, fez um duplo tubo e recebeu 7.00 - a melhor onda da bateria.

Mas não foi o suficiente para virar o placar. Faltou uma segunda onda boa para o brasileiro, que ainda faltando 4 minutos para o fim, remou numa onda da série, mas não conseguiu entrar e perdeu a prioridade para Jordy.

Erro num momento crucial. 

Yago vai para a repescagem, mas mostrou que está com o surf no pé. Jordy Smith avança direto para o round 3.


Yago surfou bem, mas vai para a repescagem. Foto: WSL / Ed Sloane



Na bateria de número sete, Jadson André liderou a maior parte do confronto, mas com notas medianas.

Ele viu o português Frederico Morais conseguir a virada faltando pouco menos de 10 minutos e acabou em 2º na bateria, que ainda contou com o experiente Joel Parkinson, que terminou em último.



Logo em seguida, confronto 100% entre goofys. Gabriel Medina, Wiggolly Dantas e Nat Young.

O mar já não estava nas melhores condições e encontar um bom tubo se mostrava bem difícil.

Na verdade, a bateria foi quase toda sem tubos. Os scores estavam vindo nas manobras, mas sem nenhuma onda expressiva.

Até que faltando 3 minutos, Medina pegou o primeiro tubo decente do heat, tirou um 7.50 e consolidou-se na liderança.

Nat Young ficou em 2º, com Wiggolly Dantas, que não escolheu bem as ondas, em último.

Na décima bateria, Ian Gouveia, Connor O'Leary e Sebastian Zietz travaram um disputado confronto.

Ian mostrou que está preparado para surfar em alto nível em condições grandes e desafiadoras.

Mesmo não tendo vencido a bateria, surfou bem, mostrou-se bastante ativo e por pouco não avança direto para o round 3 - mas prova que pode dar trabalho.

Connor acabou ficando em 1º, e Sebass em 3º.


Michel Bourez faz o maior somatório do dia. Foto: WSL / Kelly Cestari



Melhor bateria do dia

No heat seguinte, Miguel Pupo, Michel Bourez e Adrian Buchan foram para a água.

Miguel fez uma excelente apresentação e logo nos 10 primeiros minutos de bateria, pegou dois ecxelentes tubos avaliados em 8.73 e 8.77, e dificultou a vida de seus adversários.

Faltando 15 minutos, Bourez achou um tubaço e arrancou 9.53 dos juízes, colocando fogo na bateria.

Faltavam três minutos para o fim da bateria e o taitiano precisava de um 7.98. Eis que surge uma bomba no horizonte e Michel, com a prioridade, entra na primeira sessão do tubo, passeia pelo salão e depois aplica uma técnica difícil de ser vista: ele literalmente tirou o pé de trás da prancha e segurou a onda com o tornozelo direito enfiado na parede da onda, conseguindo se posicionar para a segunda sessão do tubo e completar a onda.

Não teve jeito, os juízes avaliaram a performance em 9.17, e Bourez conseguiu a improvável virada.

Uma pena, pois Miguel fez um surf de linha e conseguiu o segundo melhor score do dia; se não desse o azar de cair com um Michel Bourez num dia de Kelly Slater, teria avançado em qualquer outro confronto.


Miguel Pupo surfa muito bem, mas cai para a repescagem. Foto: WSL / Kelly Cestari



Ainda teve tempo de realizar a primeira bateria da repescagem, entre Kolohe Andino e o local Tevita Gukilau. Andino achou as poucas ondas boas que surgiram e venceu tranquilamente.

Uma nova chamada será feita às 16h deste domingo (04), no Brasil; 7h de segunda (05), em Fiji.


Confira o evento ao vivo.


Round 1

Heat 1: Italo Ferreira (BRA) 11.43 x 11.00 Kolohe Andino (EUA) x 3.94 Joan Duru (FRA)

Heat 2: Matt Wilkinson (AUS) 12.50 x 7.74 Jeremy Flores (FRA) x 6.90 Ethan Ewing (AUS)

Heat 3: Owen Wright (AUS) 14.00 x 8.17 Ezekiel Lau (HAV) x 12.60 Leonardo Fioravanti (ITA)

Heat 4: Adriano de Souza (BRA) 10.83 x 7.43 Kanoa Igarashi (EUA) x 3.30 Bino Lopes (BRA)

Heat 5: Jordy Smith (AFR) 12.16 x 5.10 Jack Freestone (AUS) x 9.43 Yago Dora (BRA)

Heat 6: John John Florence (HAV) 14.84 x 8.33 Josh Kerr (AUS) x 10.17 Tevta Gukilau (FJI)

Heat 7: Joel Parkinson (AUS) 8.60 x 10.44 Frederico Morais (POR) x 9.33 Jadson André (BRA)

Heat 8: Gabriel Medina (BRA) 12.00 x 5.63 Wiggolly Dantas (BRA) x 7.43 Nat Young (EUA)

Heat 9: Julian Wilson (AUS) 16.33 x 15.27 Conner Coffin (EUA) x 8.90 Stuart Kennedy (AUS)

Heat 10: Sebastian Zietz (HAV) 8.34 x 11.00 Connor O’Leary (AUS) x 9.27 Ian Gouveia (BRA)

Heat 11: Adrian Buchan (AUS) 12.33 x 18.70 Michel Bourez (PLF) x 17.50 Miguel Pupo (BRA)

Heat 12: Kelly Slater (EUA) 5.20 x 13.93 Mick Fanning (AUS) x 9.13 Bede Durbidge (AUS)


Baterias do round 2

Heat 1: Kolohe Andino (EUA) 13.50 x 4.16 Tevita Gukilau (FJI)

Heat 2: Joel Parkinson (AUS) x Yago Dora (BRA)

Heat 3: Sebastian Zietz (HAV) x Bino Lopes (BRA)

Heat 4: Adrian Buchan (AUS) x Leonardo Fioravanti (ITA)

Heat 5: Kelly Slater (EUA) x Ethan Ewing (AUS)

Heat 6: Conner Coffin (EUA) x Joan Duru (FRA)

Heat 7Wiggolly Dantas (BRA) x Jadson André (BRA)

Heat 8: Jeremy Flores (FRA) x Nat Young (EUA)

Heat 9: Ezekiel Lau (HAV) x Stuart Kennedy (AUS)

Heat 10: Kanoa Igarashi (EUA) x Ian Gouveia (BRA)

Heat 11: Jack Freestone (AUS) x Miguel Pupo (BRA)

Heat 12: Josh Kerr (AUS) x Bede Durbidge (AUS)





Ricosurf / Por Iuri Corsini








Comentários