Paulista Pro 2017 - Disputa pelo título é dominada por surfistas de Ubatuba

Decisão está marcada para sábado e domingo na Praia de Maresias, em São Sebastião


Com duas etapas realizadas na Cidade, os surfistas de Ubatuba estão dominando o ranking na disputa pelo título paulista de surf profissional de 2017. Os quatro primeiros colocados, Weslley Dantas, Geovani Ferreira, Wesley Leite e Tales Araújo, são ubatubenses e chegam como os grandes cotados para erguer a taça na 3ª e última etapa do Maresia Paulista de Surf Profissional, nestes sábado e domingo (7 e 8), na Praia de Maresias, em São Sebastião.

Wiggolly Dantas foi campeão paulista em 2014. Foto: Munir El Hage.

Wiggolly Dantas foi campeão paulista em 2014. Foto: Munir El Hage.



Dos 33 títulos até hoje, Ubatuba faturou 11, sendo que três atletas se sagraram bicampeões – Renato Galvão, Hizunomê Bettero e Odirlei Coutinho. A última conquista foi em 2014, com Wiggolly Dantas, hoje no CT. A primeira comemoração demorou um pouco, foi em 1995, na 13ª edição, com Narciso Oliveira. Até então, o primeiro lugar era dominado por Santos e Guarujá. Também já foram campeões Tadeu Pereira, Saulo Júnior e Matheus Toledo.

Neste ano, o Circuito começou no tradicional pico de Itamambuca, com vitória de Thiago Camarão, de São Sebastião, seguido de três talentos locais – Weslley Leite, Weslley Dantas e Hizunomê Bettero. A segunda etapa estava marcada, inicialmente, para Maresias, mas foi transferida para a Praia Grande, em Ubatuba, por falta de ondas. Novamente três surfistas “da casa” chegaram à decisão, desta vez com Weslley Dantas garantindo o lugar mais alto do pódio, Geovani Ferreira em segundo e Tales Araújo em terceiro, com o baiano Yagê Araújo na quarta posição.

Geovani Ferreira. Foto: Munir El Hage.

Geovani Ferreira. Foto: Munir El Hage.



Na disputa pelo título, Weslley chega com 1.730 pontos contra 1.470 de Geovani. Wesley Leite vem logo atrás, com 1.310 e Tales, 1.130. Luciano Brulher, da vizinha Caraguatatuba, é o sexto do ranking, com 1.010 pontos, aparecendo depois do carioca Leandro Bastos, com 1.110.

“Essa liderança no ranking também é reflexo de um trabalho sério, comprometido que a Associação Ubatuba faz em prol do surf. Quando precisamos mudar o campeonato, fomos muito bem acolhidos e o Circuito Municipal da Cidade gera resultados”, afirma Silvio da Silva, o Silvério, presidente da Federação Paulista de Surf.

A competição reunirá 96 surfistas, com R$ 30 mil em premiação, sendo R$ 8 mil ao vencedor. O campeão paulista voltará para casa com uma moto 0k, oferecida pela pela pela Surf Trip, Kyw e Super Tubes. Como parte da festa há, ainda, a Overboard Expression Session, uma bateria sem regras, feita antes da finalíssima, valendo R$ 1 mil para o autor da manobra mais radical.

Outro grande atrativo fica para os 3 mil pontos no ranking Abrasp, que podem ser decisivos para o título brasileiro 2017. Todas as disputas serão transmitidas ao vivo pela internet, no link www.maresia.com.br/paulistapro2017/ao-vivo ou pelo Facebook da marca, o www.facebook.com/maresiaoficial/.

O Maresia Paulista de Surf Profissional 2017 tem os patrocínios da rede de lojas Overboard, Surf Trip, Kyw e Super Tubes. Apoios de K Energy Drink, prefeituras de Ubatuba e São Sebastião, Associação Ubatuba de Surf e Associação de Surf de São Sebastião, Governo do Estado de São Paulo/Secretaria da Juventude Esporte e Lazer. Realização: Federação Paulista de Surf.

Os surfistas de Ubatuba campeões paulistas

1995 – Narciso Oliveira

1999 – Tadeu Pereira

2002 – Renato Galvão

2003 – Odirlei Coutinho

2005 – Hizunomê Bettero

2007 – Renato Galvão

2008 – Saulo Júnior

2010 – Matheus Toledo

2011 – Hizunomê Bettero

2013 – Odirlei Coutinho (campeão do Circuito, Bruno Galini/BA)

2014 – Wiggolly Dantas

Comentários