Santos - Indicados para homenagem do Dia do Surfista 2018 em serão apresentados neste sábado


Os indicados para a homenagem do Dia do Surfista 2018, em Santos, serão apresentados neste sábado (21), na Cinza General Store, no Gonzaga, às 19h. Na ocasião, o público poderá conhecer um pouco mais sobre os surfistas que estão entre os primeiros a construir pranchas de fibra de vidro no País, mais um capítulo importante da história do esporte que hoje os brasileiros figuram entre os melhores do Mundo.

Pranchas - Paulo Miorim e Sergio Heleno - últimos à direita - no primeiro campeonato de surf de SP em 1967, na praia de Pitangueiras, em Guarujá. Foto: divulgação.

Pranchas - Paulo Miorim e Sergio Heleno - últimos à direita - no primeiro campeonato de surf de SP em 1967, na praia de Pitangueiras, em Guarujá. Foto: divulgação.



A celebração do Dia do Surfista, criada por lei municipal de autoria do então vereador Fábio Nunes, será realizada no dia 21 de janeiro no Salão Nobre do Paço Municipal, reunindo os apaixonados do esporte. Realizada desde 2005, a homenagem terá nesta 14ª edição cinco escolhidos: Manoel dos Santos, Paulo Miorim, Sérgio Heleno, Antonio Di Renzo Filho e Jo Hirano (os dois últimos in memorian).

O grande nome fica para Manoel dos Santos, medalhista de bronze nos 100m livre dos Jogos Olímpicos de Roma, em 1960, e recordista mundial, de 1961 a 64. Defendeu o Clube Internacional de Regatas, na Ponta da Praia, e foi treinado por Minoru Hirano, pai de seu amigo Jo Hirano, seu parceiro na fabricação da primeira prancha de fibra.

Aos 78 anos, ele ficou feliz ao ser lembrado por seus feitos também nas ondas. Retornando de uma disputa no Japão, em 1961, passou pelo Havaí, conheceu o surf e foi o primeiro brasileiro a surfar no arquipélago. Empolgado com o novo esporte que conheceu construiu uma prancha com amigo Jo Hirano.

Os primeiros modelos não deram certo. A prancha se desfez na água, mas tiveram mais sucesso nas tentativas seguintes. Entre várias histórias que conta, uma merece citação. “Ensinei o Pelé a nadar, para ele entrar na faculdade de Educação Física”, lembra.

Já Paulo Miorim, Sérgio Heleno e Antônio Di Renzo Filho também nadadores de destaque e tinham hábito de pegar onda de peito na praia do Itararé. Em 1964, conheceram o surf durante uma viagem ao Rio de Janeiro e na volta decidiram tentar ficar em pé nas ondas e construir uma prancha fazia parte da aventura.

“Os cinco escolhidos para a homenagem foram nadadores que surfaram. Manoel dos Santos foi o primeiro brasileiro a surfar no Havaí e com Jo Hirano fabricou uma prancha de fibra e isopor em 1962. Paulo Miorim, Sergio Heleno e Antonio Di Renzo também nadadores da seleção brasileira fizeram uma prancha de fibra e isopor em 64”, destaca o idealizador do Museu do Surf Diniz Iozzi, o Pardhal, responsável por definir os indicados.

A Cinza General Store fica na Praça Rotary, 16/18, no Gonzaga, em Santos. A entrada no evento é aberta ao público.

CONHEÇA TODOS OS HOMENAGEADOS DO DIA DO SURFISTA EM SANTOS:

2005 - Thomas Rittscher, Margot Rittscher, Osmar Gonçalves (in memoriam) e Jua Hafers (in memoriam)

2006 - Adalberto Mariani Junior, José Luiz Sant'Anna, Carla Canepa e Alberto Mansur Athié (in memoriam)

2007 - Nando Gouveia, Marcelo Pardal, Luiz Carlos Frigério, Miguel "Alemão" e "Petito" Canebley (in memoriam)

2008 - Saulo Nunes, Décio Dias Lima, José Roberto Zanetti e Flávio La Barre (in memoriam)

2009 - Cisco Araña, Paulo Rabelo, Picuruta Salazar, Almir Salazar e Lequinho Salazar (in memoriam)

2010 - Carlos Roberto Alencastro "Lobinho", José Carlos Lafraia, Ronaldo Mesquista "Gui" e Betinho Medeiros

2011 - José Roberto dos Santos Fernandes "Lacraia" e Manuel Guardado Freire “Maneco"

2012 - Carlos Carmelo Alves, Fernando Carlos Alca Barbosa "Buana", Luiz Carlos Xisto e Paulo Alcino Giuliani Sodré "Máquina" (in memoriam)

2013 - Eduardo Nogueira “Piolho”, Allan Torecilla, Nelson Ferreira Filho "Vaselina" e João de Deus Assis

2014 -  José Geraldo Lucindo da Silva, Francisco Mendes "Chico Preto", Ronildo "Roni Surf", Carlos "Twin" Argento e Eduardo "Twin" Argento (in memoriam)

2015 - Maurício Tadeu di Gregorio “Paulista”, Odmar Fernandes Aguiar Junior “Timó”, Durval Citero Junior “7 Cabeças”, Hélio Silva de Oliveira “Coquinho”

2016 - Homero Naldinho, Sergio Barros Barletta, Wanderley Paschoal “Milica”, José Roberto Pereira Barreto Júnior “ZeBeto”

2017 - Elyseu de Andrade Júnior, Vicente Ferraro, Antonio Carlos Maia Pinto “Black do 6”, Silvio Pereira Lopes Filho “Silvio do Conde”

Comentários