De Olho no Tour #62 - Como vencer em Trestles: surf inovador ou tradicional?

Os “Marcelos” ainda apostam no campeão da prova.



No episódio 62 do programa “De Olho no Tour”, que tem a apresentação do jornalista Carlos Matias, os especialistas Marcelo Andrade e Marcelo Boscoli falam sobre a etapa de Trestles do Circuito da World Surf League, o CT 2017, e o tema principal é: qual vai ser o surf vencedor na etapa: o inovador, de atletas como Filipe Toledo e Gabriel Medina, ou o tradicional de surfistas com Mick Fanning, campeão do evento em 2015, e Jordy Smith, bicampeão na Califórnia que tem um surf progressivo, mas que nessa onda opta por uma abordagem mais convencional?

Os “Marcelos” ainda apostam no campeão da prova que tem do dia 6 ao 17 de setembro para ser finalizado para os homens e as mulheres.

Assista e INSCREVA-SE no canal DE OLHO NO TOUR do Youtube e saiba em primeira mão quando for lanaçado um novo episódio.

Imagens: Carlos Matias e WSl.

Ediçião: Carlos Matias.

Música: Watch it Glow - Silent Partner.

Apoio de mídia: Ricosurf.

Curta a página “De Olho no Tour” no Facebook e assista a vários vídeos exclusivos com opiniões sobre os dias de disputas.

* Carlos Matias é Jornalista Profissional e Editor de Jornalismo do site Ricosurf.Globo.com com dezenas de coberturas de etapas do mundial no Brasil e no Hawaii. Matias foi Produtor Executivo na Rádio Globo, produziu dezenas de eventos culturais e esportivos e foi Assessor de Imprensa em várias empresas e instituiçoes como a Ponte Rio-Niteroi, o Instituto de Previdência do Estado do Rio de Janeiro e a Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara Municipal do Rio de Janeiro.

* Marcelo Andrade tem 39 anos de experiência no surf, seja como competidor, técnico, Presidente e Diretor de associações, empresário, dono de surfshop, produtor de tv, comentarista de transmissões ao vivo e colaborador de veículos de comunicação. Marcelo Andrade escreve e dirige o blog Surf 100 Comentários.

* Marcelo Boscoli, surfista há 43 anos, foi atleta profissional nos anos 80 e venceu várias competições em Estados como Rio de Janeiro, Pernambuco e Santa Catarina. Foi um dos primeiros brasileiros a participar de etapas do circuito mundial profissional e competiu na Austrália, África do Sul, Europa, Hawaii e aqui no Brasil. Como Master foi campeão dos Circuitos da Prainha-RJ e Arpoador e ficou em sétimo lugar no mudial da categoria em Porto Rico. Marcelo Boscoli também já foi comentarista oficial da WSL em algumas etapas do Circuito Mundial.

Comentários