Brasileiro Feminino 2017 - Luana Coutinho é a nova campeã

Título foi comemorado no Wiggolly Dantas apresenta Wizard Brasileiro de Surf Feminino, na Praia de Itamambuca, em Ubatuba


Ficou “em casa” o título brasileiro de surf feminino profissional 2017. E para completar, uma dobradinha das duas atletas que já vinham se destacando no evento. Luana Coutinho garantiu o título do Wiggolly Dantas apresenta Wizard Brasileiro de Surf Feminino, neste domingo (24), na Praia de Itamambuca, em Ubatuba. O campeonato reuniu mais de 130 atletas, numa grande festa em prol do fortalecimento da categoria, proporcionada pelo top do CT.

Luana Coutinho. Foto: Suellen Nobrega.

Luana Coutinho. Foto: Suellen Nobrega.



Grandes talentos participaram da competição, realizada em três dias de muita festa. Atletas experientes, como a catarinense Jacqueline Silva, que já foi vice-campeã do CT, e novos valores, como Sophia Medina, irmã do primeiro brasileiro campeão mundial de surf, Gabriel Medina, dividiram as areias e as ondas de Itamambuca, num momento especial para o surf feminino.

No total, foram sete categorias em ação, contemplando todo o cenário feminino, incluindo a base e o longboard. Na final principal da competição, Luana superou Camila Cássia, dois talentos que treinam no pico. Em terceiro, Jacqueline Silva, que já foi campeã em 2015 e vice em 2016. A cearense Yanca Costa, representando a nova geração, completou o pódio, em quarto lugar.

Luana Coutinho. Foto: Suellen Nobrega.

Luana Coutinho. Foto: Suellen Nobrega.



A paranaense Thiara Mandeli foi a melhor dos pranchões e, por pouco, não teve uma comemoração dupla, com a sua filha sendo a vice-campeã da sub10. A vitória entre as caçulas ficou com outra atleta do Paraná, a pequena Gabriely Vasque. Na sub12, Sophia Medina levou a melhor, mas antes, na sub14, ficou em terceiro, invertendo o resultado com Nairê Marquez, sua companheira de treinos no Instituto Gabriel Medina. Ainda nessas duas categorias, Pamella Mel foi a vice em ambas.

Na sub16, Maju Freitas, do Rio de Janeiro foi a campeã, enquanto que na sub18, a paulista Lousie Frumento foi a primeira colocada, melhorando seu resultado em relação a 2016, quando ficou em segundo. Isabela Saldanha, também de São Paulo, foi outro destaque, sendo a segunda na sub16 e na sub18. Outra atração do evento foi uma expression. Session para os homens, com o pernambucano Douglas Silva, faturando os R$ 1 mil de prêmio, com um aéreo.

Maju Freitas. Foto: Suellen Nobrega.

Maju Freitas. Foto: Suellen Nobrega.



“Foi um campeonato fantástico. Muito bom ver o sorriso das meninas, felizes com a realização do evento. O mais legal foi ver essa nova geração surfando muito e a gente sabendo que temos um futuro muito bom pela frente”, disse Wiggolly, já adiantando que não quer parar por aqui. “Meu foco é fazer um circuito com três etapas. Vou fazer tudo para acontecer já no ano que vem”, anunciou.

A primeira final do dia foi a sub18. Louisie Frumento, com uma nota sete garantiu o título. “Ano passado, fui vice e agora vim com a esperança e garra de vencer. Eu consegui fazer duas notas e garantir o primeiro lugar. Estou muito contente”, vibrou a surfista de Guarujá, de 17 anos.

Louisie Frumento. Foto: Suellen Nobrega.

Louisie Frumento. Foto: Suellen Nobrega.



Depois, na sub14, as atenções eram para Sophia Medina e Pamella Mel, que vinham surfando muito bem, mas Nairê surpreendeu. No finalzinho Pamella ainda ameaçou o resultado, mas não conseguiu virar. “De repente, as ondas pararam e eu não sabia que posição estava. Todas surfam bem. Estava bem difícil essa final, mas graças a Deus consegui”, comemorou a atleta de 11 anos, que é de Ubatuba, mas atualmente mora em São Sebastião.

Na sub10, a disputa foi forte entre duas paranaenses, com Gabriely faturando por uma diferença pequena – 10,05 a 9,75. Na sub16, Maju foi superior toda a bateria e não foi ameaçada. “Estou muito feliz. Estava esperando muito tempo por esse campeonato. O nível foi bem alto, com todas atletas quebrando. O mar estava difícil, mas achei duas ondas e garanti a liderança”, contou a filha do campeão mundial de longboard, Marcelo Freitas, de 15 anos.

Gabriely Vasque. Foto: Suellen Nobrega.

Gabriely Vasque. Foto: Suellen Nobrega.



Na sub12, Sophia, Pamella e Nairê voltaram para o mar, mas desta vez a irmã de Gabriel Medina com uma nota sete em sua terceira onda garantiu o título. “No ano passado fui a segunda e agora venci. Estou muito feliz porque surfei bem. Deus honrou o meu sacrifício”, falou a atleta de 12 anos.

Na longboard, era esperada uma disputa acirrada entre as grandes amigas e rivais Thiara e Mainá Thompson, mas a surfista do Rio cometeu uma interferência, deixando o caminho mais tranquilo para a paranaense. Independente da punição, Thiara teve as melhores ondas.

“Sabia que tinha na água as meninas com surf maravilhoso. Uma das minhas melhores amigas, a Mainá é tricampeã brasileira. Surfa muito. Mas entrei com vontade e tentei surfar o que o critério estava pedindo, que era o clássico. Foi uma sensação indescritível”, comentou, citando a filha também. “Por pouquíssimo ela não saiu campeã também, mas ainda tem bastante tempo. É um degrau de cada vez. Esse dia vai entrar para a história. Tenho certeza de que o Paraná está vibrando muito”, festejou a competidora de 32 anos, que ganhou R$ 2 mil de prêmio.

Thiara Mandeli. Foto: Suellen Nobrega.

Thiara Mandeli. Foto: Suellen Nobrega.



Na última e mais importante final do dia, uma disputa de alto nível. Luana Coutinho e Camila Cássia entraram no mar com os recordes do evento, enquanto que Jacqueline Silva era a única a chegar nas finais das três edições. Luana aumentou a melhor somatória do evento, marcando 16,10, com uma das notas, 8,85 chegando perto da maior do evento, 9, de Camila Cássia na semi. A rival surfou bem, tirando um oito, mas viu a campeã dando o troco segundos depois.

“É muita adrenalina. Vim focada para este campeonato. Graças ao meu treinador, o Everton (Silva), que vem me treinando o mês todo. Consegui achar duas ondas boas, que garantiram a minha vitória. Vencer em casa, então, me deixou muito feliz”, comemorou a surfista de 28 anos, que ano passado não competiu por estar lesionada. Pelo título, ela faturou R$ 4 mil, de um total de R$ 15 mil.

Ao final de todas as disputas, um momento especial, com a reunião de todas as meninas em volta de Wiggolly Dantas para a foto oficial e gritando “Guigui, Guigui” em agradecimento à realização do evento. Depois, o surfista também se reuniu com todo o staff e comissão técnica do evento para outra foto de comemoração. Os resultados completos do evento estão disponíveis no link http://www.fpsurf.com.br/eventos/17/fem/fem01/aovivo4.php

O Wiggolly Dantas apresenta Wizard Brasileiro de Surf Feminino teve os patrocínios da Wizard by Pearson, Ganache de Cacau Le Manjue, Comtur e Roxy. Apoios de Alma Salgada, Pistache Gelateria, Prefeitura Municipal de Ubatuba, Perfect Waves, Escola de Surf Suelen Naraísa, API Automated Precision, Mini Kalzone, Nossolar Construtora, PoiPoi Swimwear, Brasis-55 e Padaria Integrale. Colaboração: Equiptecnica Produções, Adventure TV, Abrasp, Federação Paulista de Surf, Waves, Hotel São Charbel, Silva Indaia Supermercados, Pro-Lite, Pro Foam, Reabilitação Esportiva Sérgio Nery e Normandie.

RESULTADOS OFICIAIS

PROFISSIONAL

1 Luana Coutinho – SP - R$ 4 mil

2 Camila Cássia – SP - R$ 2,5 mil

3 Jacqueline Silva – SC - R$ 1,6 mil

4 Yanca Costa – CE - R$ 1,3 mil

5 Suelen Naraísa – SP – R$ 800,00

5 Karol Ribeiro – RJ – R$ 800,00

7 Tais de Almeida – RJ – R$ 600,00

7 Monik Santos – PE – R$ 600,00

LONGBOARD PROFISSIONAL

1 Thiara Mandeli – PR - R$ 2 mil

2 Jasmim Avelino – RJ - R$ 1,5 mil

3 Renata Porcaro – SP -R$ 1 mil

4 Mainá Thompson – RJ - R$ 500,00

SUB18

1 Louisie Frumento - SP

2 Isabela Saldanha - SP

3 Julia Camargo - RJ

4 Julia Duarte - RJ

SUB16

1 Maju Freitas - RJ

2 Isabela Saldanha - SP

3 Julia Duarte - SP

4 Rafaela Teixeira - SP

SUB14

1 Nairê Marquez - SP

2 Pamella Mel - SP

3 Sophia Medina - SP

4 Rafaela Coelho - SC

SUB12

1 Sophia Medina - SP

2 Pamella Mel - SP

3 Naire Marquez - SP

4 Sophia Gonçalves - SP

SUB10

1 Gabriely Vasque – PR

2 Luara Mandeli - PR

3 Mayara Zampieri - SP

4 Clara Chaves - PR

EXPRESSION SESSION MASCULINA – Douglas Silva – PE – R$ 1 mil – com aéreo

Comentários