Galeria Bodyboard: Paola Simão faz a retrospectiva de 2020

BODYBOARD


 

O ano de 2020 foi de fato, o ano mais diferente, complexo e atípico da atualidade.Todas as mudanças possíveis aconteceram e com certeza um dos setores que vem sofrendo fortes e severas consequências, é o turismo mundial. Dentre um quadro onde as fronteiras foram fechadas, campeonatos de todas modalidades adiados, surf trips e viagens canceladas, fomos convidados a parar, explorar e valorizar cada vez mais nossas terras. Realmente nosso país nos surpreendeu e não deixou nada a desejar em relação ao “quesito ondas”.

De norte à sul, de janeiro a dezembro, tivemos excelentes e constantes swells na costa brasileira, que ajudaram a driblar e trazer mais leveza e conexão diante desse momento que estamos enfrentando.

No bodyboad feminino, tivemos a oportunidade de ver uma grande evolução e um considerável crescimento entre as feras brasileiras. Novos talentos estão surgindo, diversos projetos espalhados pelo país estão consolidados, dando oportunidade de mudar vidas e implementar um esporte tão bonito e saudável na rotina das pessoas. E nossas grandes atletas, é claro, seguem firmes e fortes representando seus estados.

Comentários