Bodyboarding: Neymara Carvalho e Sócrates Santana são os campeões brasileiros

BODYBOARDING


 

Sócrates Santana - Pietra Espínola/Capixaba Bodyboarding Brasil

O carioca Sócrates Santana e a capixaba Neymara Carvalho são os campeões brasileiros de bodyboarding da temporada 2021. Os títulos foram confirmados neste domingo (5/12) no Capixaba Bodyboarding Brasil, em Vila Velha (ES). A Barra do Jucu recebeu a última e decisiva etapa do circuito nacional da modalidade. A etapa começou na quinta-feira, com os grandes campeões conhecidos no último dia de emocionantes disputas.Tanto que Sócrates Santana comemorou seu bicampeonato nacional fora d´água.

Após ser eliminado e ficar de fora da bateria da final profissional masculina, o campeão da primeira etapa ficou na torcida. Na areia, viu seus adversários serem eliminados um a um até que o título fosse confirmado. O título da etapa entre os homens foi do catarinense Eder Luciano. Já Neymara celebrou seu décimo título nacional após vencer o Capixaba Bodyboarding Brasil.

Primeiro as mulheres, que conheceram primeiro a vencedora da etapa e do título nacional. Maior nome do bodyboarding brasileiro de todos os tempos, Neymara Carvalho provou que é a rainha do esporte. Pentacampeã mundial, a Pequena Notável só tinha uma chance de levar o decacampeonato brasileiro: ser vencedora na etapa na Barra do Jucu. Após eliminar Joselaine Amorim no Round 4, Neymara passou por Maylla Venturin na semifinal e na decisão bateu a paranaense Guta Borges na final por 12,75 x 10,40.

Neymara Carvalho celebra o decacampeonato brasileiro - Pietra Espínola/Capixaba Bodyboarding Brasil 

"Tudo que eu me proponho a fazer eu busco fazer o melhor. Eu sabia que seria difícil e minha experiência também ajudou muito. Esse é o meu maior trunfo hoje em dia. Eu quero me dedicar 100% ao esporte ainda e ano que vem pretendo competir por mais um título mundial. A energia do público ajuda muito. Quero agradecer a todos que torceram e dizer que esse é meu retorno. O que eu faço pelo esporte é com muito amor", disse Neymara na comemoração.

Durante todo o campeonato, Neymara demonstrou ser uma das favoritas. Na semifinal a capixaba somou um dos maiores scores do campeonato ao totalizar 16,00. Além disso, ela conquistou um 9,00, a melhor onda surfada no dia, na bateria contra Maylla Venturin, terceira colocada junto de Maira Viana, do Espírito Santo. Guta Borges fechou o Capixaba Bodyboarding Brasil em segundo na categoria profissional feminina.

Depois foi a vez dos homens, em um domingo de suspense até a confirmação do campeão brasileiro de 2021.Bicampeão Mundial Pro Junior, Sócrates chegou ao Espírito Santo em busca do segundo título brasileiro. No entanto, foi eliminado nas quartas de final por Lucas Rodrigues. Bastou ao Doutorzinho torcer de fora da água. Os principais concorrentes foram eliminados um a um e ele pôde comemorar seu título. "Estou muito feliz por essa conquista.

Eder Luciano venceu a etapa - Pietra Espínola/Capixaba Bodyboarding Brasil

Era algo que eu queria muito desde o início da temporada. Depois da minha vitória na primeira etapa eu assumi a liderança, mas essa categoria é muito forte. Gostaria de ter vencido a etapa, mas não deu. O importante é que o título veio. Muito obrigado à minha família, aos amigos e ao pessoal do Posto 5", comemorou Sócrates Santana.

Após comemorar o título, Sócrates assistiu de camarote a bateria final entre Eder Luciano e Bruno Cajado, que definiu o campeão do Capixaba Bodyboarding Brasil. Tricampeão mundial do ISA Games, o catarinense Eder surfou muito nos momentos decisivos e na final usou da experiência para levar a melhor sobre o capixaba Bruno. O atleta de Itapema (SC) achou a melhor onda da bateria, um 8,00, e selou sua vitória na etapa com 14,75 x 12,20.

"Eu tentei jogar o jogo da maneira correta e deu certo. Essa vitória é muito importante. Venho fazendo um trabalho com o treinador Leonardo Costa, que é daqui do Espírito Santo, e já deu resultado. Queria muito finalizar o ano com uma vitória e ela veio. Agradeço a todos que fizeram parte desse momento", disse Eder. O terceiro lugar da categoria profissional masculina ficou entre os atletas Lucas Rodrigues (ES) e Gabriel Braga (BA).

Bateria com atletas PCD marca um momento inédito na história do esporte

Além dos títulos brasileiros, o Capixaba Bodyboarding Brasil marcou história no esporte com a realização da primeira bateria envolvendo atletas PCDs. Os capixabas Érica Rodrigues e Moyses Serafim, os cariocas André Pirata e Perneta Alado, além do paulista Vagner Andrade, proporcionaram um momento inesquecível para quem ama o bodyboard.

 E nada melhor do que terminar a competição com uma nota 10. Wagner Andrade surfou uma bela onda para arranca a nota perfeita dos juizes e levar a vitória na disputa. "Realizar a bateria com os atletas PCDs foi algo marcante para nós. São pessoas que mostram que o esporte é transformador e pode mudar a vida das pessoas. Todos eles são vencedores e nós fomos agraciados com uma bela demonstração de superação. Nada melhor para coroar um ano de retomada do Circuito Brasileiro. Parabenizamos todos os campeões brasileiros de 2021", comenta Marcelo Rocha, Presidente da CBRASB.

 O Capixaba Bodyboarding Brasil foi apresentado pela Na Onda LifeStyle e Anomalya. A segunda etapa do Circuito Brasileiro de Bodyboarding teve o patrocínio do Governo Federal. A realização foi da FEBBEES e a supervisão da CBRASB. A etapa contou com o apoio da Prefeitura de Vila Velha, Governo do Espírito Santo, Algazarra Camisas, Waltercon Contabilidade, Muzini Marcenaria e Bandanet Telecom.

Profissional Masculino - Final

H1: Eder Luciano (SC) 14,75 x 12,20 Bruno Cajado (ES)

 Profissional Masculino - Semifinal

H1: Eder Luciano (SC) 13,00 x 9,50 Lucas Rodrigues (ES)

H2: Gabriel Braga (BA) 14,00 x 16,75 Bruno Cajado (ES)

Profissional Masculino - Quartas de Final

H1: Eder Luciano (SC) 12,75 x 8,25 Diego Gomes (CE)

H2: Lucas Rodrigues (ES) 17,25 x 14,50 Sócrates Santana (RJ)

H3: Gabriel Braga (BA) 17,25 x 15,50 Lucas Nogueira (ES) 15,50

H4: Bruno Cajado (ES) 15,25 x 12,90 Israel Eduardo (RJ)

 Profissional Masculino - Oitavas de Final

H1: Eder Luciano (SC) 15,50 x 13,65 João Marcos (ES)

H2: Diego Gomes (CE) 16,25 x 13,00 Diego Estevão (ES)

H3: Lucas Rodrigues (ES) 12,65 x 12,50 André Luis (RJ)

H4: Sócrates Santana (RJ) 15,35 x 6,35 Willian Cabral (CE)

H5: Lucas Nogueira (ES) 16,25 x 15,00 Sergio Machado (RJ)

H6: Gabriel Braga (BA) 13,85 x 12,00 Felipe Lima (RJ)

H7: Israel Eduardo (RJ) 13,25 x 8,25 Luis Villar (SC)

H8: Adejaldo Silva (RJ) 8,00 x 12,25 Bruno Cajado (ES)

Profissional Feminino - Final

H1: Guta Borges (PR) 10,40 x 12,75 Neymara Carvalho (ES) 

Profissional Feminino - Semifinal

H1: Maira Viana (ES) 13,50 x 16,50 Guta Borges (PR)

H2: Neymara Carvalho (ES) 16,00 x 10,50 Maylla Venturin (ES) 

Profissional Feminino - Round 4:

H1: Maira Viana (ES) 14,75 x Neymara Carvalho (ES) 13,25 x Joselaine Amorim (RS) 10,00

H2: Maylla Venturin (ES) 16,00 x Guta Borges (PR) 12,50 x Francis Aoto (PR) 12,15

Comentários