Ben Aipa: lendas nunca morrem, por Rico de Souza

SURF


Lendas nunca morrem. Assim podemos começar a falar sobre o grande Ben Aipa. Conheci o Ben Aipa quando fui campeão brasileiro em 1972, e depois fui disputar o mundial de surfe, em San Diego, na Califórnia, onde o encontrei junto com a equipe havaiana. Nessa época os havaianos eram os melhores do mundo, e estavam todos usando um modelo novo de prancha, o swallow tail. A maioria das rabetas antigamente eram squash, diamond ou round pin, não existia esse tipo de rabeta que lembra um "rabo de andorinha" popularmente falando.

E o Ben, excelente shaper, fez para o time todo essas pranchas que eram com uma rabeta mais larguinha, que funcionou muito bem nas ondas pequenas da Califórnia durante esse campeonato. A equipe era composta só por feras como Michael Ho, Lary Bertleman, Mark Liddell, Reno Abellira, e nitidamente os caras eram os melhores naquelas ondas pequenas de Ocean Side, onde rolava o campeonato.

Aipa e Buttons -  Foto: arquivo pessoal

Era tão nítido que a prancha dele andava melhor, que outros competidores metiam o serrote em suas 'squashs' e 'diamonds' as transformando em 'swallows'. O Ben Aipa sempre foi um cara muito à frente do seu tempo. Logo de depois de ter lançado a swallow, o ele inventou as "Stingers", que era uma prancha que tinha um wing grande a 1/3 do comprimento da prancha, próximo à rabeta, com profundidade de cerca de 3/4" a 1" polegada. O sucesso também foi grande quando ele lançou esse modelo, e todo mundo no pico usava esse tipo de prancha. Eu sempre admirei ele pelo seu estilo radical e destemido, sendo um cara muito respeitado por todos.

Seus picos preferidos eram praticamente os mesmos que eu curto: Sunset, Laniakea, Haleiva, Makaha, ondas que ele surfava muito bem! O Aipa contribuiu para a evolução de grandes surfistas, destaque para Lary Berthleman, ícone do esporte, que há bem pouco tempo era o surfista que tinha feito o maior número de capas da renomada revista "Surfer Magazine".

Aipa na sala de shape -  Foto: divulgação

Outra ocasião marcante na qual estive com o Ben, foi durante o Mundial Amador de Porto Rico, em 1988, no qual fui vice campeão. O Ben estava surfando muito bem durante todo o evento e aproveitamos para conversar sobre vários assuntos. Uma das ondas emblemáticas em que Aipa surfava muito era Ala Moana, onda no chamada "South Shore" do Havaí, que dificilmente quebra durante o inverno havaiano, e por conta disso surfei pouco. Suas performances ali eram incríveis e marcaram uma época.

NR: Ben Aipa começou a fazer pranchas de surfe em 1966 e já em 68 shapeou uma prancha com a qual Fred Hemmings venceu o Campeonato Mundial de Porto Rico. A Aipa Surfboard se estabeleceu oficialmente em 1970. Atualmente seus filhos, Akila e Duke, seguem com a Aipa Surfboards

Comentários