Entrevista exclusiva: Rickson Falcão, talento de Saquarema

SURF


 

O Rio de Janeiro sempre teve tradição em surfistas competidores. Desde a geração de Rico de Souza, Daniel Friedmann, Otávio Pacheco, Roberto Valério, passando por Rodolfo Lima, Renato Phebo, Ricardo Tatuí, Guilherme Herdy, Victor Ribas ( melhor brasileiro até então, com o terceiro lugar em 1999), Raoni Monteiro, Léo Neves, entre vários outros, que fizeram e fazem história no surfe brazuca.

Raoni Monteiro competindo em Bells 2013 - Foto: WSL

Desde que Raoni e Léo ( falecido recentemente) deixaram o circuito, nenhum outro surfista do Rio conseguiu se consolidar entre os tops da WSL. Temos Lucas Chumbo ( campeão mundial de ondas grandes) quebrando no big surf, Maya Gabeira batendo recordes, Gabriel Pastori, Gordo, Trekinho, entre outros como ótimos geradores de conteúdo e profissionais do free surfe. E nesse cenário temos alguns jovens talentos que têm potencial para figurar no ranking do CT; entre eles Rickson Falcão, jovem atleta de Saquarema.

Rickson Falcão surfando em Ponta Negra - Foto: divulgação

Aos 13 anos de idade, Rickson fechou recentemente com o shaper Criva Art (Entrevista Criva Art) , responsável por confeccionar pranchas para alguns nomes de destaque no surfe nacional como Fábio Silva, Peterson Rosa (ambos competiram no circuito mundial), Dadá Figueiredo, além dos gringos como os australiano Glen Wilton. Agora Criva aposta no potencial de Rickson.

"Alguns grandes surfistas de Saquarema me alertaram sobre o potencial do Rickson. Então fiz uma pesquisa e uma avaliação sobre qual o foco dele. Nesse processo de avaliação e pesquisa, encontrei um grande surfista que também trabalha com ele, o Luís Vasconcelos. Ele fez toda a parceria entre a gent. Isso me deixou seguro, pois sabia que estava em boas mãos", explica.

Rickson é uma das apostas do shaper Criva Art - Foto: divulgação

"Logo depois conversei seu pai, o Pardal, meu amigo de longa data e também ótimo sufista. Disse a ele que estaríamos no mesmo barco, e a partir daí comecei a estudar como faria o quiver do Rickson e está sendo um ótimo começo, sempre com muito estudo", explica.

Crivella descobriu alguns talentos do surfe brasileiro - Foto: reprodução Instagram 

A equipe de Rickson também conta com o ex-surfista profissional Luis Vasconcellos, que explicou que está sendo implementada uma nova forma de gestão na carreira da jovem promessa.

"A ideia do nosso projeto com o Rickson é uma forma diferente de administrar a carreira do menino. Faremos um fundo de investimento no qual iremos captar os patrocinadores, que investirão e a equipe do atleta cuidará de todo o planejamento de viagens, inscrições, preparação, pranchas etc. Não tem mais esse lance de dar uma cotinha de roupa etc. O processo está dando certo e acreditamos muito nesse projeto", afirma.

O carioca, Luiz Vasconcelos acredita no talento de Rickson - Foto: arquivo pessoal

CONFIRA A ENTREVISTA:

Gerson Filho - Como foi seu primeiro contato com o surfe?
Rickson Falcão - Meu primeiro contato com o surfe, eu não me lembro. Eu era muito pequenininho. Minha mãe me contava que eu tinha uma pranchinha bem pequena e ficava remando na lago e tentando até pegar umas marolinhas. Depois eu fui crescendo e começando a ficar em pé com na prancha.

Gerson Filho - Qual seu tipo preferido de onda?
Rickson Falcão - Meu tipo preferido de onda são as ondas power, com tubo e com junção pra mandar aéreo.

Rickson vem buscando evolução do seu surfe - Foto: arquivo pessoal 

- Gerson Filho - Qual seu tipo preferido de onda?
Rickson Falcão - Minha onda preferida é a de Cerro Azul no Peru. Uma onda muito longa, muito em pé que quebra ao lado de uma pedra e proporciona várias manobras.

Gerson Filho - Morar em Saquarema ajuda na sua evolução?
Rickson Falcão - Com certeza, ainda mais quando você vai pegar outras ondas mais fortes, com fundo de pedra, você já fica mais acostumado a levar uns caldos fortes. Surfar em Saquarema me ajuda a saber surfar em condições pesadas. Além disso, é muito bom quando rola a etapa do Mundial, e vejo todos os tops surfando muito de perto. Isso com certeza vai ajudar, e ajuda em minha evolução.

O backside é o forte do surfe de Rickson - Foto: arquivo 

Gerson Filho - Qual seu principal objetivo como surfista profissional?

Rickson Falcão - Meu objetivo como surfista é entrar para o CT e quem sabe ser campeão mundial e estar lá no topo com os melhores.

Gerson Filho - Qual seu ponto forte e o ponto a ser trabalhado em seu surfe?
Rickson Falcão - Meu ponto forte no surfe é meu backside, que eu mando umas manobras limpas e fortes. E acho que o ponto a ser trabalhado é quando o mar está marola para a esquerda. Sinto um pouco de dificuldade em dar cutbacks e acertar o pocket. Mas estou trabalhando forte nessa parte e tenho evoluído bastante nesse sentido.

Rickson com seu pai, Pardal - Foto: arquivo pessoal

Gerson Filho - Já fez alguma surf trip?
Rickson Falcão - Já fiz surf trip para o Sul do Peru, onde peguei altas ondas de todos os tipos, e foi com certeza a melhor. Já fui para Maresias e pra Ubatuba também. Em maio farei outra, ainda estamos planejando se para Nicarágua ou Bali.

Gerson Filho - Faz algum tipo de preparação fora da água?
Rickson Falcão - Faço preparação física funcional, que me ajuda muito na minha performance dentro da água.

Gerson Filho - Quais são os surfistas que lhe inspiram?
Rickson Falcão - Gabriel Medina, Ítalo Ferrira e Julian Wilson.

Rickson Falcão - Foto: arquivo pessoal 

Gerson Filho - Como você tem trabalhado a parte de geração de conteúdo?
Rickson Falcão - Eu posto alguns vídeos que eu faço surfando, algumas coisas relacionadas às pranchas, etc. Normalmente uso Instagram e Youtube. Facebook muito pouco.

Gerson Filho - Fale sobre a relação com seu shaper...
Rickson Falcão - Minha relação é ótima. O Criva está sempre conversando comigo sobre as pranchas, como elas estão funcionando, e tenho certeza que teremos ótimos resultados.

Rickson após vitória na ASN - Foto: André Ciryaco 

PERFIL:

-Nome: Rickson Falcão

-idade:13 anos

-Patrocínio:Criva art (pranchas).

-Apoios: Silverbay, Indo Dreams Tours, Escola de Surfe de Saquarema.

-Tempo de surfe: 10 anos de surfe.

-Quiver: 4,10 ESP squash, 4,10 PU squash, 5,0 PU round.

-Manobra preferida: full rotation.

-Principais resultados: Campeão da Terceira etapa do 'Pena Little Monster' em Cabo Frio 2017; Campeão Estadual Sub-8 2015, Campeão estadual Sub-10 2017; Campeão estadual Sub-12 2019; Campeão da Tríplice Coroa Saquaremense Sub-12 e Sub-14 2018, 4º lugar no ranking peruano de 2020.

Comentários