Challenger Series 2021: Tatiana, Silvana Lima e Sol Aguirre já estão eliminadas

FEMININO


 

Tatiana Weston-Webb está fora do evento - Foto: WSL

 Primeiro as damas! Foi assim que começou a terceira etapa do WSL Challenger Series 2021 na França. Mas, só foram realizadas sete das 16 baterias da primeira fase do Roxy Pro France, porque as ondas na praia de Les Culs Nus, em Hossegor, estavam muito baixas. A comissão técnica até marcou uma nova chamada as 17h00, porém as condições não melhoraram e a oitava bateria ficou para abrir o domingo, às 8h00 na França, 3h00 da madrugada no Brasil, ao vivo pelo WorldSurfLeague.com.

Das sete participantes da América do Sul no Roxy Pro France, apenas três competiram no sábado e todas foram eliminadas. A vice-campeã mundial de 2021, Tatiana Weston-Webb, era a grande atração desta etapa, mas foi barrada na primeira bateria do dia. Ela só conseguiu somar duas notas 5,40 e os 10,80 pontos que totalizou, foram superados pelos 11,40 da espanhola Garazi Sanches-Ortun e pelos 13,50 da norte-americana Sawyer Lindblad.

Silvana Lima não conseguiu se classificar para a próxima fase do Challenger na França - Foto: WSL

Outra brasileira que por muitos anos fez parte da elite da World Surf League, também ficou em terceiro lugar duas baterias depois. A cearense Silvana Lima foi em várias ondas e a melhor valeu 5,23. A havaiana Coco Ho somou 6,43 com 6,17 para vencer por 12,60 pontos e a japonesa Minami Nonaka passou em segundo com 11,53, contra 9,93 da brasileira. A australiana Holly Wawn ficou em último com apenas 6,70 nas duas notas computadas.

A jovem peruana Sol Aguirre, bicampeã sul-americana Pro Junior da WSL Latin America em 2017 e 2018, também estreou no sábado ficando em terceiro lugar como as brasileiras, as três terminando na 33.a posição do Roxy Pro France. Nessa bateria, que acabou sendo a penúltima do dia, a norte-americana Alyssa Spencer fez os recordes do sábado, nota 7,50 e 13,83 pontos. A portuguesa Yolanda Hopkins avançou junto com ela com 9,96, contra 8,94 da peruana.

Alyssa Spencer - Foto: WSL

"Eu estava me sentindo bem, porque tinha feito um bom treino antes do evento aqui e essa esquerdinha na bancada está ótima", disse Alyssa Spencer. "A bateria foi um pouco fraca de ondas, mas você só precisa de duas boas para passar e estou feliz por ter conseguido. Eu estou com meu técnico aqui e isso me ajuda muito. Nós conversamos sobre a estratégia antes da bateria, ele me deu bons conselhos para pegar as melhores ondas e deu tudo certo".

VAGAS NO G-6 – Além das inesperadas eliminações das brasileiras Tatiana Weston-Webb e Silvana Lima, outra surpresa do sábado na França foi a derrota da espanhola Ariane Ochoa. Ela estava em quinto lugar no ranking do WSL Challenger Series, que vai classificar seis surfistas para completar a elite das top-16 do World Surf League Championship Tour 2022. Agora, deve perder sua vaga no G-6 e já foi ultrapassada pela havaiana Coco Ho. Quem também estreou no sábado foi a vice-líder, Brisa Hennessy, mas a surfista da Costa Rica começou com vitória.

MAIORIA BRASILEIRA – Na categoria masculina, um top do CT já garantido na "seleção brasileira da WSL" de 2022, Yago Dora, vai reforçar o esquadrão verde-amarelo no Quiksilver Pro France. Assim como nas outras duas etapas do WSL Challenger Series, a maioria entre os 96 inscritos de 18 países é do Brasil, com 21 surfistas, contra 14 da França, 12 da Austrália, 11 dos Estados Unidos, 10 do Havaí, 5 do Japão, 5 da África do Sul, 4 da Espanha, 3 do Peru, 2 de Portugal, 2 da Indonésia, 1 da Holanda, 1 de Marrocos, 1 do México, 1 da Costa Rica, 1 de Barbados, 1 do Taiti e 1 da Nova Zelândia.

TRANSMISSÃO AO VIVO – O Quiksilver Pro e o ROXY Pro France estão sendo transmitidos ao vivo pelo WorldSurfLeague.com e pelo aplicativo da WSL, lembrando que o fuso horário é de 5 horas a mais do Brasil, então 8h00 na França são 3h00 da madrugada no Brasil. Esta terceira etapa do WSL Challenger Series 2021 é móvel e pode acontecer nas praias de Hossegor, Capbreton, Seignosse, Landes e Nouvelle-Aquitane.

BATERIAS DAS SUL-AMERICANAS NO ROXY PRO FRANCE:

PRIMEIRA FASE – 3.a=33.o lugar (US$ 1.000 e 700 pts) e 4.a=49.o lugar ($ 775 e 600 pts):
---------resultados do sábado:
1.a: 1-Sawyer Lindblad (EUA), 2-Garazi Sanchez Ortun (ESP), 3-Tatiana Weston-Webb (BRA), 4-Janire Gonzalez Etxabarri (ESP)
3.a: 1-Coco Ho (HAV), 2-Minami Nonaka (JPN), 3-Silvana Lima (BRA), 4-Holly Wawn (AUS)
6.a: 1-Alyssa Spencer (EUA), 2-Yolanda Hopkins (PRT), 3-Sol Aguirre (PER), 4-Chelsea Tuach (BRB)
---------8.a bateria vai abrir o domingo:
8.a: Leticia Canales Bilbao (ESP), Bettylou Sakura Johnson (HAV), Tia Blanco (PRI), Dominic Barona (EQU)
11.a: Pauline Ado (FRA), Shino Matsuda (JPN), Eveline Hooft (HOL), Josefina Ané (ARG)
15.a: Gabriela Bryan (HAV), Sara Wakita (JPN), Daniella Rosas (PER), Camilla Kemp (ALE)
16.a: Luana Silva (HAV), Caitlin Simmers (EUA), Summer Macedo (BRA), Ellie Brooks (AUS)

BATERIAS DOS SUL-AMERICANOS NO QUIKSILVER PRO FRANCE:

PRIMEIRA FASE – 3.o=49.o lugar (US$ 775 e 400 pts) e 4.o=73.o lugar ($ 600 e 350 pts):
3.a: Michael Dunphy (EUA), Nolan Rapoza (EUA), Michael Rodrigues (BRA), Oney Anwar (IDN)
4.a: Alex Ribeiro (BRA), Maxime Huscenot (FRA), Tristan Guilbaud (FRA), Justin Becret (FRA)
5.a: Connor O´Leary (AUS), Rio Waida (IDN), Rafael Teixeira (BRA), Slade Prestwich (AFR)
6.a: Lucca Mesinas (PER), Callum Robson (AUS), Sebastian Zietz (HAV), Jordan Maree (AFR)
7.a: Thiago Camarão (BRA), Patrick Gudauskas (EUA), Gaspard Larsonneur (FRA), Marcos Correa (BRA)
8.a: Caio Ibelli (BRA), Kade Matson (EUA), Joshua Burke (BRB), Ian Crane (EUA)
9.a: Shun Murakami (JPN), Joan Duru (FRA), Jessé Mendes (BRA), Luke Gordon (EUA)
10: Imaikalani Devault (HAV), Dylan Moffat (AUS), Charles Martin (FRA), Lucas Vicente (BRA)
11: Ramzi Boukhiam (MAR), Ian Gouveia (BRA), Edgard Groggia (BRA), Ruben Vitoria (ESP)
13: Yago Dora (BRA), Lucas Silveira (BRA), Kauli Vaast (FRA), Andy Criere (ESP)
14: João Chianca (BRA), Cole Houshmand (EUA), Shuji Nishi (JPN), Mateus Herdy (BRA)
16: Liam O´Brien (AUS), Weslley Dantas (BRA), Willian Cardoso (BRA), Marc Lacomare (FRA)
17: Michel Bourez (TAH), Keanu Asing (HAV), Carlos Munoz (CRI), Miguel Tudela (PER)
19: Wiggolly Dantas (BRA), Alejo Muniz (BRA), Victor Bernardo (BRA), Aritz Aranburu (ESP)
20: Wade Carmichael (AUS), Mihimana Braye (FRA), Ian Gentil (HAV), Luel Felipe (BRA)
22: Alonso Correa (PER), Samuel Pupo (BRA), Eli Hanneman (HAV), Billy Kemper (HAV)

 

Comentários