QS Feminino Rio 2017 - Estreia de Silvana é adiada para o sábado

O vento sudoeste entrou cedo na sexta-feira e a etapa do QS 1500 do festival de surfe feminino na Barra da Tijuca foi paralisada após a primeira fase


O QS 1500 do Rio de Janeiro começou nesta sexta-feira, mas foi paralisada após as duas baterias da primeira fase, devido ao vento sudoeste que entrou forte afetando negativamente na qualidade das ondas na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro.

Silvana Lima. Foto: Pedro Monteiro / Neutrox.

Silvana Lima. Foto: Pedro Monteiro / Neutrox.



Foi então marcada uma chamada para as 11h para analisar o mar, porém as condições não melhoraram e a segunda fase, com a top do CT, Silvana Lima, na primeira bateria, foi adiada para as 8h do sábado. Com isso, foi decidido iniciar outras categorias do festival de surfe feminino no Rio de Janeiro na sexta-feira, como as etapas do Pro Junior Sub-20 e do Longboard, que definem as campeãs brasileiras da temporada 2017.

“Eu acredito que foi a melhor decisão, pois o QS é a categoria principal do evento, então tem que esperar mesmo melhorar um pouco o mar e vamos ver como vai ficar amanhã (sábado)”, disse a atual campeã do WSL Qualifying Series e líder do ranking deste ano, Silvana Lima. “A Jacqueline (Silva) veio falar comigo e deu a ideia até de rolar o evento todo no domingo, que parece ser o melhor dia de ondas, apesar de eu nunca ter visto um evento acontecer todo num dia só. Vamos ver como vai estar no sábado e, seja como for, estou muito feliz por estar aqui competindo em casa. Várias meninas estão ficando lá em casa e a sensação é muito boa, bem mais tranquila, bem mais relaxada, então estou curtindo muito tudo isso”.

Foto: Pedro Monteiro / Neutrox.

Foto: Pedro Monteiro / Neutrox.



Na sexta-feira, Silvana Lima ficou brincando um pouco de “altinha” com bola de futebol na praia, enquanto rolavam as baterias da primeira fase do QS 1500 nas pequenas ondas de 2 pés na Barra da Tijuca. A recém-coroada campeã brasileira profissional de 2017, Luana Coutinho, ganhou a primeira do dia, mas foi no sufoco, na última onda que surfou e valeu nota 5,0. Ela havia cometido uma interferência e, como penalidade, só computaria uma nota contra duas das outras adversárias. Mesmo assim, venceu por 5,00 pontos e Monika Takaki passou em segundo lugar com apenas 2,65, com a também brasileira Ruana Vidda Silva sendo eliminada com somente 2,60 nas duas melhores ondas.

“O mar está bem difícil agora e de manhã até que tinha uma valinha melhor, mas esse vento (sudoeste) que entrou fez piorar de vez a condição das ondas”, disse a paulista Luana Coutinho. “A bateria foi bem complicada. No começo não vinham ondas, estava difícil de se posicionar no mar, mas consegui achar uma onda boa no final e estou feliz por ter passado o primeiro rounde. Agora só tem casca-grossa pela frente. Acho que no Circuito Mundial não tem bateria fácil, então você tem que estar preparada para tudo e surfar com a Silvana Lima é uma experiência incrível. Ela surfa muito, sou fã do surfe dela, então seja o que Deus quiser”.

Luana Coutinho (SP). Foto: Pedro Monteiro / Neutrox.

Luana Coutinho (SP). Foto: Pedro Monteiro / Neutrox.



Com a vitória, a atual campeã brasileira Luana Coutinho vai enfrentar a atual campeã mundial do QS na primeira bateria da segunda fase, que acabou sendo adiada para o sábado. Além de Silvana Lima, também vão disputar duas vagas para a terceira rodada do QS 1500, a brasileira Marina Rezende e a peruana Sol Aguirre, que no último domingo conquistou o título de campeã sul-americana Pro Junior Sub-18 da WSL South America no RDS Pro Junior em homenagem a Ricardo dos Santos na Guarda do Embaú (SC).

A segunda colocada nessa primeira bateria, Monika Takaki, também terá uma parada dura pela frente. Ela completou o quarto confronto da segunda fase e uma das adversárias será a experiente Jacqueline Silva, catarinense que já foi campeã mundial do QS, campeã sul-americana, campeã brasileira e por muitos anos fez parte da elite do CT na World Surf League. As duas brasileiras vão competir com duas argentinas, Josefina Ané e Lucia Indurain.

As outras classificadas para a segunda fase na outra única bateria do QS 1500 disputada na sexta-feira, foram duas jovens surfistas do Rio de Janeiro, Julia Duarte e Luara Thompson. Elas superaram a paulista Alana Pacelli e Isabela Saldanha. Com apenas 14 anos de idade, a pequenina Julia Duarte, surfista criada nas ondas do Recreio dos Bandeirantes, passou em primeiro lugar somando 8,50 pontos nas duas notas computadas, contra 8,15 de Luara Thompson, 7,35 de Alana Pacelli e apenas 3,65 de Isabela Saldanha.

“Essa é a primeira vez que eu participo de um evento mundial do QS e eu queria muito passar minha primeira bateria, então estou muito feliz por ter conseguido”, disse Julia Duarte, que na segunda fase vai encarar a equatoriana Dominic Barona, número 15 do QS, e duas paulistas, Camila Cassia e Carol Bonelli. “Para mim, é um sonho competir com essas surfistas mais famosas e estou muito feliz, porque eu quero mesmo é ganhar experiência competindo com elas”.

Julia Duarte (RJ). Foto: Pedro Monteiro / Neutrox.

Julia Duarte (RJ). Foto: Pedro Monteiro / Neutrox.



Depois dessa segunda e última bateria da segunda fase do QS 1500, o restante da sexta-feira do evento ficou para as categorias que vão decidir as campeãs brasileiras da Associação Brasileira de Surf Profissional (ABRASP). Esta será a quarta e última etapa do Circuito Pro Junior Sub-20 e a segunda do Longboard, que terá participação de duas grandes estrelas com destaque internacional, a tricampeã brasileira e tricampeã sul-americana da WSL South America, Atalanta Batista, e a atual número 1 do ranking mundial da World Surf League, a atleta patrocinada pela Neutrox, Chloé Calmon.  

O QS 1500 está sendo transmitido ao vivo pelo www.worldsurfleague.com.

PRIMEIRA FASE DO QS 1500 – 3.a=33.o lugar com 180 pontos e 4.a=35.o lugar com 118 pts:

1.a: 1-Luana Coutinho (BRA), 2-Monika Takaki (BRA), 3-Ruana Vidda Silva (BRA)

2.a: 1-Julia Duarte (BRA), 2-Luara Thompson (BRA), 3-Alana Pacelli (BRA), 4-Isabela Saldanha (BRA)

SEGUNDA FASE – 3.a=17.o lugar com 300 pontos e 4.a=25.o lugar com 280 pontos:

1.a: Silvana Lima (BRA), Marina Rezende (BRA), Sol Aguirre (PER), Luana Coutinho (BRA)

2.a: Lorena Fica (CHL), Nathalie Martins (BRA), Kayane Reis (BRA), Kaleigh Gilchrist (EUA)

3.a: Melanie Giunta (PER), Evelyn Gontier (ARG), Chantalla Furlanetto (BRA), Givanilta Ferreira (BRA)

4.a: Josefina Ané (ARG), Lucia Indurain (ARG), Jacqueline Silva (BRA), Monika Takaki (BRA)

5.a: Dominic Barona (EQUU), Camila Cassia (BRA), Carol Bonelli (BRA), Julia Duarte (BRA)

6.a: Lucia Martino (ESP), Tainá Hinckel (BRA), Larissa Santos (BRA), Daniela Rosas (PER)

7.a: Lucia Cosoleto (ARG), Karol Ribeiro (BRA), Maria Barend (EUA), Maju Freitas (BRA)

8.a: Anali Gomez (PER), Yanca Costa (BRA), Louisie Frumento (BRA), Luara Thompson (BRA)

Comentários