Roxy Pro 3000: nova geração mostra força, mas Silvana Lima é o grande destaque

A novíssima geração do surfe feminino mostrou sua força na abertura do Roxy Pro 3000, uma das atrações do Saquarema Surf Festival, nesta quarta-feira de boas ondas em Itaúna.


 

Tainá Hinkel amarradona após sua vitória na bateria - Foto: Gerson Filho

A novíssima geração do surfe feminino mostrou sua força na abertura do Roxy Pro 3000, uma das atrações do Saquarema Surf Festival, nesta quarta-feira de boas ondas em Itaúna. E um duelo de adolescentes chamou atenção na quinta bateria da primeira fase. A paulista Sol Carrion, de 16 anos, passou em primeiro lugar, deixando a catarinense Laura Raupp, de 15 e campeã na etapa de Praia Mole, com a segunda vaga.

Laura Raupp - Foto: Gerson Filho

Sol começou a surfar há apenas quatro anos e fez sua estreia em competições profissionais em Saquarema, numa bateria que tinha ainda a peruana Sol Aguirre e a brasileira Karol Ribeiro. A novata garantiu a vaga com muita emoção, na última onda, na qual marcou 6,60 pontos, chegando a 10,85 no total e deixando Laura Raupp em segundo.

“É a primeira vez que surfo aqui em Itaúna. É emocionante e fique muito feliz por virar na última onda, no meu primeiro evento do QS. A bateria foi difícil, bem disputada, mas consegui encontrar as ondas. É superlegal as meninas da minha idade também estarem competindo entre as profissionais”, disse Sol, complementando que quer continuar surfando e se divertindo com as amigas nas ondas geladas de Itaúna.

Outras adolescentes que mostraram talento foram Sophia Medina e Isabelle Nalu, ambas de 15 anos e que ficaram em quinto lugar na etapa da Praia Mole. Sophia passou em primeiro na sua bateria, deixando Larissa Santos em segundo, Julia Duarte em terceiro e Bruna Cardenalli em quarto. Já Bela Nalu se garantiu na fase seguinte com o segundo lugar, atrás da peruana Daniella Rosas.

“Foi uma bateria tensa. As meninas são muito boas e campeonatos do QS qualquer uma tem condições de vencer”, disse Sophia Medina, que impressionou com um layback de frontside em sua segunda onda. “Adoro essa manobra desde pequena. Tenho treinado muito e precisava colocar no campeonato também.”

Em dia que a nova geração mostrou força, quem mais se destacou e conseguiu o maior somatório do foi mesmo a experiente Silvana Lima. Escalada na última bateria da primeira fase, Silvana foi dominante desde o começo, quando surfou uma onda 5,25 pontos, e sacramentou a vitória com um 7,5, melhor nota do dia no feminino, chegando a 12,75 pontos.

“Consegui achar duas ondas logo no começo. Fico feliz. Quando a gente passa pela primeira bateria tira um peso, principalmente porque em Florianópolis eu perdi de cara, mas eu sei que Saquarema me traz sorte”

CONFIRA MAIS SOBRE O SAQUAREMA SURF FESTIVAL

Saquarema Surf Festival QS 3000: Herdy domina o expresso de Itaúna

Saquarema Surf Festival: muito equilíbrio no encerramento do round de 96 e alegria para o local Daniel Templar

Saquarema Surf Festival: AO VIVO DIRETO DE ITAÚNA

Saquarema Surf Festival: peruano e americano são os destaques do primeiro dia no longboard

Saquarema Surf Festival começa com a categoria Longboard

Saquarema Surf Festival: Phil Rajzman fala sobre suas expectativas

Saquarema Surf Festival: Renan Pulga fala sobre suas expectativas

Saquarema Surf Festival já atinge 247 inscritos nas seis competições

213 Sports e WSL Latin America realizam o Saquarema Surf Festival

Confira o resultado das triagens para o Saquarema Surf Festival

 

Comentários