Artigo: a boa qualidade da água é essencial para nosso bem-estar

MEIO AMBIENTE


 

Vegetação Nativa na Barra da Tijuca - Foto: Ana Gabriela

Águas marítimas e aquelas provenientes de cursos d´ água, lagos, lagoas e baías, distribuídas nas diversas áreas continentais e litorâneas, são recursos naturais essenciais para a alimentação, lazer, bem-estar das populações, dentre outros benefícios gerados.

A qualidadeda água existente nos diversos ecossistemas influencia diretamente a saúde humana.As áreas rurais, regiões metropolitanas e os principais perímetros urbanos estão constantemente sujeitos ao descarte inadequado de resíduos, em função da densidade demográfica. Os restos de alimentos e demais resíduos orgânicos produzidos nas cidades, lançados diretamente nas águas, causam desequilíbrio ambiental, principalmente associado à cadeiatrófica e à qualidade das águas para usufruto local.

Lagoa Rodrigo de Freitas-RJ - Foto: Ana Gabriela

Os resíduos inorgânicos, a exemplo dos plásticos, possuem decomposição muito lenta na natureza, persistindo por muitos anos até que haja sua completa eliminação do meio ambiente.Os recursos hídricos não podem ser alvo do descaso humano, cuja consequência incidirá sobre toda a coletividade de determinado território. O atual momento demanda maior consciência sobre nossas ações. Tudo o que o ser humano faz gera consequência. Que tal ser do bem? Asconsequências somente poderão ser positivas!

Reduzir o consumo, reaproveitar o que for possível e reciclar aqueles materiais para nova finalidade. Somado a isso, os resíduos orgânicos transformados em energia ou em adubo diminuem a pressão sobre o meio ambiente e podem ser úteis em processos produtivos. A boa qualidade das águas é imprescindível para a saúde humana. São habitats para a vida que nos alimenta. Proporcionam lazer e bem-estar. Estão associadas a diversas formas de vida que coexistem com as nossas neste Planeta Azul.

Sabemos da responsabilidade dos gestores públicos no atendimento das necessidades dos cidadãos. A população local pode adotar práticas de coleta seletiva em seus respectivos condomínios, descartar o lixo nos locais adequados e participar de ações socioambientais envolvendo plantio de árvores de modo a exercer cidadania.

 


Ana Gabriela do Carmo é Primeira Tesoureira da Diretoria Colegiada da Associação Profissional de EngenheirosFlorestais do Estado do Rio de Janeiro

Comentários