Artigo: produtos florestais não-madeireiros

MEIO AMBIENTE


 

Bioma amazônico - Foto: reprodução internet

Os produtos florestais são obtidos através da extração de recursos florestais presentes em determinadas áreas e são importantes para o atendimento das necessidades dos cidadãos.Devem ser extraídos de acordo com as normas e legislações pertinentes ao tema e representam importante fator gerador de emprego e renda para as populações que deles dependem. A continuidade na oferta desses recursos para as gerações presentes e futuras deve ser alcançada através da exploração racional, atestada pelos órgãos fiscalizadores e certificadores. A exploração racional dos produtos florestais deve ser sempre alcançada demodo a garantir a funcionalidade dessas áreas.

Produtos florestais madeireiros, a exemplo da madeira para produção de papel e celulose, estão constantemente sendo demandados pelo mercado consumidor e contribuem ativamente com a movimentação da economia. A Silvicultura, ciência que estuda ospovoamentos florestais e suas tecnologias, deve ser promovida de modo a considerar as técnicas de plantio e de manejo que garantam a permanência das espécies de interesse comercial no sistema.

O O Açai  exemplo de produto florestal não-madeireiro

Os produtos florestais não-madeireiros, a exemplo da castanha e do açaí, geralmente são extraídos de áreas naturais bem conservadas, onde ocorrem diversas espécies botânicas com funcionalidade ecológica para o ecossistema. Comunidades e populações tradicionais dependem desses produtos para sobrevivência e devem compartilhar dos benefícios gerados pelo conhecimento e métodos de extração desenvolvidos há gerações.

Os recursos naturais e os biomas possuem um valor inestimável para a sociedade e ainda pouco reconhecido pela maior parte das pessoas. A proteção do patrimônio ambiental brasileiro, cujas paisagens cinematográficas e recursos ambientais necessários para a vida são naturalmente abundantes, deve estar na pauta dos governantes das três esferas.

Grandes biomas brasileiros, habitats das espécies de plantas e animais, com demais atributos naturais relevantes, tais como as águas e a terra, estão sendo constantemente pressionados, principalmente pelo não atendimento das prerrogativas legais. As práticas de desmatamento ilegal, o avanço da especulação imobiliária sobre as áreas verdes e a poluição das águas e do ar
são ameaças para a biodiversidade.

Repensar hábitos, costumes e comportamentos frente às questões ambientais é necessário. Adquirir produtos florestais de procedência legal e certificados pelos órgãos competentes pode ser uma atitude sustentável que permite diminuir a pressão antrópica sobre os biomas brasileiros.

O Planeta Terra é fonte da vida e sua capacidade de absorver impactos negativos é limitada, principalmente para seus habitantes. A produção florestal conduzida de modo inteligente e sustentável atende às demandas sociais e converge com os objetivos de
conservação da natureza.

Ana Gabriela Oliveira do Carmo
Primeira Tesoureira da Diretoria Colegiada da Associação Profissional de Engenheiros
Florestais do Estado do Rio de Janeiro

Comentários