CT Margaret 2017 - Adriano nas quartas de final; Filipe na repescagem


Altas e grandes ondas nas disputas deste sábado no CT de Margaret River. Inicialmente as disputas aconteceriam em The Box, mas o comissário da WSL optou por voltar para o Main Break, onde algumas direitas chegavam aos 15 pés.

Nesse cenário Adriano de Souza venceu duas vezes e já escreveu seu nome nas quartas de final, e Filipe Toledo passou pela quarta fase, mas não se deu bem no round 4, porém ele terá um nova chance na segunda repescagem da prova.

Adriano competiu na nona bateria da terceira fase contra Bede Durbidge e teve trabalho, mas apresentou um surf de linha muito bonito e seguro e venceu. O brasileiro, que foi o campeão dessa etapa em 2015, chegou a conquistar uma nota 9,17 pontos, numa direita onde ele rasgou fortes duas vezes e partiu para junção onde se pendurou no lip e desceu com tudo.

O placar estava praticamente empatado neste momento, com Adriano na frente, e essa onda fez a diferença, pois o australiano dropou a de trás e também fez uma apresentação segura, mas só arrancou 7,23 dos juízes.


Adriano de Souza. Foto: WSL / Matt Dunbar.

No round 4, Adriano mostrou que seus treinos na temporada havaiana valeram a pena e ele continuou surfando seguro de prancha grande. Na bateria ele marcou três notas na casa dos oito pontos e deixou o havaiano Sebastian Zietz (2º) precisando de um high score 9,76 e o sul-africano Jordy Smith (3º) em combinação (16,84).

Com a vitória Adriano passou para as quartas de final e espera os resultados da repescagem para conhecer seu próximo adversário.

Filipe Toledo

O outro brasileiro que sobreviveu ao intenso dia de disputas foi Filipe Toledo. Na terceira fase o brasileiro encarou Connor O’Leary e o confronto foi parelho. Surfando de frontside, Filipinho dropou as grandes, rasgou as ondas com estilo e fez as duas maiores notas do duelo: 6,13 e 5,83 pontos. O australiano também foi agressivo com as ondas, mas acabou eliminado com o placar de 11,96 a 9,84.

No quarto round Filipinho começou melhor e a bateria ficou com a pontuação muito próximas dos três atletas até o terço final. Foi quando o norte-americano Kolohe Andino arrancou uma nota 8 e ampliou um pouco sua liderança.

No final o francês Jeremy Flores escovou uma onda com duas fortes rasgadas e um layback perto da junção que valeu 9,60 pontos, porém ele precisava de duas ondas para reverter o resultado e foi para a repescagem, assim como Filipe que não conseguiu a nota 7,78 pontos que precisava. O próximo adversário do brasileiro será Sebastian Zietz.

Assista ao vídeo com os MELHORES MOMENTOS do dia.

Baixas brasileiras

A primeira das três baixas brasileiras no dia aconteceu na segunda disputa do round 3. Miguel Pupo até se jogou em ondas grandes, mas não teve espaço para manobrar e foi uma vítima fácil para o australiano Julian Wilson, que venceu pelo elástico placar de 16,84 a 3,33.

Na sequência Ian Gouveia entrou na água. Com um surf agressivo e vertical o brasileiro ficou na frente até os instantes finais. Foi então que o australiano Owen Wright surfou uma onda, arrancou 8,07 e venceu.


Ian Gouveia. Foto: WSL / Matt Dunbar.

O confronto entre Jesse Mendes e Jordy Smith teve poucas ondas surfadas e o sul-africano conseguiu finalizar as suas, conseguindo uma vantagem sobre o brasileiro. Jesse aplicou boas rasgadas de backside, mas suas ondas não tiveram o potencial das de Jordy.

A derrota de Caio Ibelli foi sofrida. Ele vencia a disputa até o minuto final e tinha a prioridade. Surgiu uma onda e o brasileiro não conseguiu entrar, então Sebastian, que estava mais embaixo, foi e se deu bem. O havaiano precisava de 5,99 e arrancou 7,17 pontos.


Jesse Mendes. Foto: WSL / Matt Dunbar.

Melhor do dia

O melhor surfista do dia no Main Break foi o havaiano John John Florence. O atual campeão mundial venceu as duas baterias que disputou, marcando duas notas na casa dos nove pontos e despachando uma na casa dos oito em cada disputa. Na terceira fase a vítima foi o australiano Jacob Willcox e na quarta o taitiano Michel Bourez (2º) e o norte-americano Conner Coffin (3º).


John John Florence. Foto: WSL / Kelly Cestari.

Próxima chamada

A próxima chamada para a etapa acontece para nós brasileiros na noite deste sábado, às 20h.

Veja tudo AO VIVO.

Round 3 Masculino

1: Jack Freestone (AUS) 13.83 x Kelly Slater (USA) 11.07

2: Julian Wilson (AUS) 16.84 x Miguel Pupo (BRA) 3.33

3: Owen Wright (AUS) 14.24 x Ian Gouveia (BRA) 11.67

4: Michel Bourez (PYF) 13.27 x Kanoa Igarashi (USA) 10.83

5: Conner Coffin (USA) 15.57 x Adrian Buchan (AUS) 11.43

6: John John Florence (HAW) 19.27 x Jacob Willcox (AUS) 14.94

7: Jordy Smith (ZAF) 12.83 x Jesse Mendes (BRA) 9.67

8: Sebastian Zietz (HAW) 15.34 x Caio Ibelli (BRA)

9: Adriano de Souza (BRA) 17.67 x Bede Durbidge (AUS) 15.66

10: Jeremy Flores (FRA) 16.80 x Joel Parkinson (AUS) 8.53

11: Filipe Toledo (BRA) 11.96 x Connor O’Leary (AUS) 9.84

12: Kolohe Andino (USA) 12.54 x Nat Young (USA) 10.83

Round 4 Masculino

1: Owen Wright (AUS) 17.44, Jack Freestone (AUS) 15.80, Julian Wilson (AUS) 11.86

2: John John Florence (HAW) 19.16, Michel Bourez (PYF) 15.23, Conner Coffin (USA) 11.50

3: Adriano de Souza (BRA) 16.83, Sebastian Zietz (HAW) 13.40, Jordy Smith (ZAF) 9.96

4: Kolohe Andino (USA) 14.77, Jeremy Flores (FRA) 14.00, Filipe Toledo (BRA) 13.43

Round 5 Masculino

1: Jack Freestone (AUS) x Conner Coffin (USA)

2: Michel Bourez (PYF) x Julian Wilson (AUS)

3: Sebastian Zietz (HAW) x Filipe Toledo (BRA)

4: Jeremy Flores (FRA) x Jordy Smith (ZAF)

Round 4 Feminino

1: Coco Ho (HAW) x Sage Erickson (USA)

2: Malia Manuel (HAW) x Johanne Defay (FRA)

3: Nikki Van Dijk (AUS) x Keely Andrew (AUS)

4: Sally Fitzgibbons (AUS) x Tatiana Weston-Webb (HAW)

Comentários