CT: Margaret River começa com ondas grandes e brasileiros mandam bem

CT


 

 Medina em uma bomba - Foto: WSL/Dunbar 

Os brasileiros começaram bem no Margaret River Pro, quarta etapa do CT 2021, que começou na madrugada de sábado para domingo no Brasil, dia 2 de maio na Austrália. As previsões que apontavam para ondas grandes, chegando a até 12 pés sólidos se confirmou. O destaque do dia ficou por conta do havaiano John John Florence, que conseguiu uma nota 10 surfando um tubão em uma direita.O esquadrão brazuca também mandou bem com sete atletas avançando.

O primeiro brazuca a entrar na água foi Alex Ribeiro. Ele caiu na primeira bateria doa dia e não conseguiu avançar ficando em terceiro na bateria disputada com Sethe Moniz ( HAV) e Kanoa Igarashi (JAP).

Logo na sequência, na segunda bateria da fase, Felipe Toledo soube aproveitar as difíceis condições para avançar em primeiro, deixando Peterson Crisanto em segundo e Connor O’Leary em terceiro.






Ítalo Ferreira - Foto: WSL/Dunbar

Jadson André caiu na quarta bateria e mostrou toda a raça e coragem nas morras que nesse momento já beiravam 15 pés. O potiguar protagonizou um dos drops mais insanos do dia em uma direita muito grande, mas infelizmente não conseguiu completar o drop. Mesmo assim seu desempenho foi suficiente para que ele avançasse na segunda posição atrás do sul-africano Jordy Smith e à frente do australiano Jack Robinson. A essa altura o mar já estava bem grande e na quinta bateria do dia foi a vez de Ítalo Ferreira estrear. O atual campeão mundial pegou algumas bombas bem grandes. Ele avançou em segundo, com Jacob Wilcox vencendo e Cyrus Cox em terceiro.

 

Miguel Pupo - Foto: WSL/Dunbar

O atual líder do circuito Gabriel Medina, mostrou-se muito à vontade nas grandes direitas que entravam no Main Break de Margaret. Medina fez um ataque bastante radical e conseguiu avançar em primeiro, deixando Adriano de Souza em segundo e Cyrus Cox em terceiro.

Na décima bateria foi a vez Miguel Pupo conseguir sua vaga no teceiro round. Ele soube administrar bem a bateria vencida pelo australiano Julian Wilson. Em terceiro ficou Frederico Morais.

Dois bazucas não estreitaram ainda, Deivid Silva e Yago Dora.

A próxima chamada para o evento deve acontecer neste domingo às 20h. A previsão é de que o mar mantenha um bom tamanho com ondas chegando a 3m.

1- Seth Moniz (EUA) 11,43 Kanoa Igarashi (JAP)10,83, , Alex Ribeiro (BRA)6,00
2- Filipe Toledo (BRA) 11,50 Peterson Crisanto (BRA)10,10, Connor O´Leary (AUS)8,36
3- John John Florence (EUA) 17,50, Michel Bourez (FRA)12,00, Mikey Wright (AUS)7,50
4- Jordy Smith (AFR)12,27, Jadson André (BRA)7,83, Reef Heazlewood (AUS)7,10
5- Jacob Willcox (AUS)15,30 Italo Ferreira (BRA)13,76, Jack Robinson (AUS)13,76,
6- Gabriel Medina (BRA) 13,93, Adriano de Souza (BRA) 10,07, Cyrus Cox (AUS)7,17
7- Matthew McGillivray (AFS) 17,33 Conner Coffin (EUA)6,76, Wade Carmichael (AUS)9,60,
8- Griffin Colapinto (EUA) 13,94,, Leonardo Fioravanti (ITA)12,06 Jack Freestone (AUS)11,84
9- Ryan Callinan (AUS) 14,46, Morgan Cibilic (AUS) 4,93, Adrian Buchan (AUS)7,57
10- Julian Wilson (AUS)13,07, Miguel Pupo (BRA)11,60 Frederico Morais (PRT)7,93
11- Jeremy Flores (FRA), Owen Wright (AUS), Deivid Silva (BRA)
12- Yago Dora (BRA), Caio Ibelli (BRA), Ethan Ewing (AUS)

 

 

Comentários