Eventos do QS parados. Mundial Pro Junior em Taiwan, rolando

PRO JUNIOR


 

Lucas Vicente -  Foto: divulgação

No Havaí, não teve competição no lululemon Maui Pro que decide o título mundial feminino e nem no QS 10000 Vans World Cup, na terça-feira sem boas ondas em Honolua Bay e em Sunset Beach, respectivamente. Em Taiwan, já era quarta-feira e o dia acabou definindo as quartas de final femininas, com Sol Aguirre entre as oito concorrentes ao título mundial Pro Junior. A peruana passou duas baterias e vai enfrentar a japonesa Sara Wakita, na disputa pela última vaga para as semifinais. Já Tainá Hinckel não passou nenhuma e ficou em 13.o lugar, mas o também catarinense Lucas Vicente foi o único do time masculino a estrear com vitória.

Sol Aguirre  -  Foto: divulgação

A bicampeã sul-americana Pro Junior de 2017 e 2018, Sol Aguirre, ficou em segundo lugar na sua primeira bateria nas ondas de Jinzun Harbor na quarta-feira. Ela perdeu para a mesma Sara Wakita, que vai reencontrar nas quartas de final. Com a derrota, a peruana teve que passar pela repescagem e despachou a surfista das Ilhas Canárias, Lucia Machado, por 9,33 a 7,03 pontos, no segundo duelo eliminatório do Taiwan Open of Surfing.

Sol voltou a competir no penúltimo confronto do dia e conseguiu a segunda vaga para as quartas de final na terceira bateria da terceira fase, vencida pela norte-americana Alyssa Spencer por 14,33 pontos. A peruana tinha começado bem com nota 5,50 na primeira onda e depois conseguiu um 5,00, que foi suficiente para superar a portuguesa Mafalda Lopes por uma pequena vantagem de 10,50 a 10,06 pontos. Sol Aguirre já garantiu o quinto lugar, mas é a esperança para trazer o primeiro título mundial Pro Junior para a América do Sul.



Fernando Rios -   Foto: divulgação

A catarinense Tainá Hinckel, que neste ano igualou o bicampeonato sul-americano Pro Junior da peruana, não conseguiu mostrar todo o potencial do seu surfe nas ondas de Jinzun Harbor. Ela estreou na primeira bateria do Taiwan Open of Surfing contra duas havaianas, que não deram qualquer chance para a brasileira. Gabriela Bryan venceu somando notas 8,50 e 8,00 e Savanna Stone ficou em segundo com 13,00 pontos. O máximo de nota que Tainá conseguiu foi 4,33 e terminou em último, com 8,53 nas duas ondas computadas.

Na repescagem, a catarinense até começou bem com 6,67 na primeira onda, mas a norte-americana Caitlin Simmers ficou mais ativa dentro d´água, foi em mais ondas e conseguiu notas 6,83 e 5,90, para vencer por 12,73 a 10,97 pontos. Tainá só surfou mais uma até o fim que valeu 4,30 e terminou em 13.o lugar no ranking mundial Pro Junior de 2019 da World Surf League, mas ela só tem 16 anos ainda e poderá tentar o título no próximo ano.


Tainá Hinckel -  Foto: divulgação

INÍCIO DO MASCULINO – Na categoria masculina, só foi realizada a primeira fase e o catarinense Lucas Vicente, vice-campeão sul-americano Pro Junior em 2019, foi o único a estrear com vitória e a passar direto para a terceira fase. Ele estreou junto com o campeão sul-americano deste ano, o peruano Raul Ríos, que não conseguiu pegar as melhores ondas que entraram nesta segunda bateria e terminou em último, com apenas 8,93 pontos. Já o brasileiro acertou um belo aéreo numa onda que valeu 7,40 e essa nota foi decisiva para derrotar o havaiano Robert Grilho, por uma pequena diferença de 12,73 a 12,43 pontos.

O terceiro componente do time sul-americano no Taiwan Open of Surfing é o paulista Fernando Junior, que também ficou em último três baterias depois. Ele só surfou uma onda boa que rendeu nota 6,33 e terminou com 8,86 pontos, contra 16,37 do francês Justin Becret, que somou duas no critério excelente, 8,20 e 8,17. O australiano Xavier Huxtable ficou em segundo com 11,80 e ele volta a enfrentar Fernando Junior na primeira rodada eliminatória.

Sara Wakita -  Foto: divulgação

Os dois vão disputar a quinta bateria da repescagem e o peruano Raul Ríos está na terceira, com o sul-africano Luke Slijpen. Quem perder agora, termina em último no evento e em 17.o lugar no ranking mundial Pro Junior da World Surf League, recebendo o mesmo prêmio mínimo de 1.000 dólares que Tainá Hinckel ganhou. O Taiwan Open of Surfing está sendo realizado com o princípio da igualdade na premiação para homens e mulheres, como nas etapas do World Surf League Championship Tour.

O Taiwan Open of Surfing está sendo transmitido ao vivo pelo www.worldsurfleague.com e pelo aplicativo da World Surf League.

Comentários