Hang Loose Surf Attack começa nessa sexta com transmissão ao vivo

Molecada cai na água a partir desta sexta feira, 28 de junho


A galeria de campeões já mostra a força do Circuito. Gabriel Medina, Adriano de Souza, Filipe Toledo entre tantos nomes revelados e formados em 31 anos ajudando a criar a história do surf brasileiro. O Hang Loose Surf Attack inicia a 32ª edição consecutiva nesta sexta-feira (28) num dos melhores picos de surf do Brasil, a Praia de Maresias, em São Sebastião, reunindo surfistas com até 18 anos de idade, num dos principais trabalhos de base na modalidade.

Serão mais de 230 competidores, querendo ser novos Medinas, Filipinhos, Mineirinhos, em três dias de disputas, com transmissão ao vivo pela internet, no site da Federação Paulista de Surf, o www.fpsurf.com.br. Eles estarão divididos em seis categorias – júnior (no máximo 18 anos), mirim e feminina (limite de 16 anos), iniciante (até 14 anos), estreante (sub12), petit (10 anos para baixo).

Anuar Chiah - Foto: divulgação

No total, serão quatro etapas, definindo os campeões paulistas amadores, mas por toda a importância e tradição, atletas de outros estados também participam. É o caso do catarinense Heitor Mueller e do paranaense Anuar Chiah, que ano passado foram campeões do evento. Os dois retornam esse ano querendo novas conquistas. Anuar enaltece a força do Circuito e aparece como grande cotado novamente na sub10, onde foi o melhor em 2018. “Para mim, o título do Hang Loose foi o mais importante até hoje. A expectativa é ser bicampeão”, fala o atleta de apenas dez anos.

Campeão brasileiro e do Hang Loose na sub14 em 2018, Heitor destaca a importância de competir no circuito paulista. “Em 2016, quando comecei, era impossível. Olhava o Hang Loose, com toda aquela galera quebrando e esses monstros que já foram revelados, como fora da minha realidade. Graças a Deus fui campeão e espero competir bem de novo esse ano”, afirma o catarinense.

Heitor Mueller -  Foto: divulgação

Nesta primeira etapa, o Hang Loose atrai até mesmo atletas de fora do País, como o equatoriano Bruce Burgos, apontado como uma das promessas de seu país, com títulos nacionais e experiência em mundiais. Mas o grande nome é Ryan Kainalo, que competirá em três categorias e, apesar dos 13 anos de idade, já acumula cinco títulos no circuito. Já entre as meninas, Sophia Medina, irmã do ídolo Gabriel Medina, é a cotada ao bicampeonato.

Ryan Kainalo -  Foto: divulgação

O primeiro dia será reservado para os mais velhos da júnior e da mirim, que podem ter as finais já no sábado de manhã, pelo cronograma divulgado pela Federação Paulista e que pode ser alterado no decorrer do evento, diante das condições do mar. As outras quatro categorias entram no mar no sábado, com as decisões domingo.

O Hang Loose Surf Attack 2019 tem os patrocínios de Sthill, Super Tubes, Surf Trip, Kyw, Overboard Action Sports Store, Hot Water, Rhyno Foam e CT Wax. Apoios da Prefeitura de São Sebastião, Associação de Surf de São Sebastião (ASSS), Associação de Surf de Maresias (ASM), Governo do Estado de São Paulo/Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude, com divulgação de Waves e FMA Notícias. Organização da Federação Paulista de Surf.

 

Comentários