LayBack Pro apresentado pela Billabong em Florianópolis estreia no Circuito Mundial de Surfe em novembro

QS


 

A Praia Mole volta ao Circuito Mundial de Surfe

A cidade de Florianópolis volta a sediar uma etapa do Circuito Mundial de Surfe, com a estreia do LayBack Pro apresentado pela Billabong nos dias 10 a 14 de novembro na Praia Mole. A praia mais badalada da Ilha de Santa Catarina, retorna ao cenário internacional do esporte depois de 11 anos, com uma etapa do World Surf League Qualifying Series, com status QS 3000 para os homens e QS 1000 para as mulheres. A última passagem do Circuito Mundial pela Praia Mole foi em 2010, com o espanhol Aritz Aranburu e a havaiana Coco Ho festejaram os títulos.

A LayBack Beer é uma marca de cerveja criada pelo medalhista olímpico, Pedro Barros, que nasceu no meio das pistas de skate e das ondas surfadas na Ilha de Santa Catarina, da vontade de fazer algo que acompanhasse o espírito livre e original desses esportes. A LayBack é a marca que mais incentiva e investe na construção de pistas de skate no país, já está presente em grandes cidades do Brasil e patrocina vários skatistas e surfistas. Agora, vai estrear no Circuito Mundial da World Surf League, com o LayBack Pro apresentado pela Billabong com uma etapa do WSL Qualifying Series masculina e feminina.

"O surfe sempre fez parte da nossa vida aqui em Florianópolis", destaca André Barros, pai do skatista Pedro Barros e sócio-fundador da LayBack Beer. "Poder fazer um evento desse porte para Floripa voltar ao calendário mundial, é um sonho sendo realizado não só para nós, mas, principalmente, para todos os moradores, a comunidade do surfe catarinense e o comércio local. Parabéns a todos os envolvidos, que acreditaram juntamente com a LayBack, nesse projeto de trazer uma etapa do Circuito Mundial de volta para a nossa cidade".

Pedro Barros rasga de backside - Foto: rep. Instagram 

O LayBack Pro apresentado pela Billabong será o primeiro evento da World Surf League no Brasil, após a pandemia do Covid-19. A última aconteceu em Fernando de Noronha (PE), em fevereiro do ano passado. O resultado na Praia Mole, vai abrir o ranking regional de 2021/2022 da WSL Latin America, que classificará dez surfistas na categoria masculina e cinco na feminina, para disputar o WSL Challenger Series do ano que vem. O campeão e a campeã na Praia Mole, largarão na frente na corrida por estas vagas, com 3.000 pontos no ranking masculino e 1.000 no feminino.

"Ficamos felizes em poder retomar as competições de surfe no Brasil por Florianópolis, que é uma cidade tradicional de grandes eventos ao longo dos anos. E, especialmente na Praia Mole, que ficou marcada pela primeira vitória do nosso tricampeão Gabriel Medina no Circuito Mundial", disse Ivan Martinho, CEO da WSL Latin America. "Quero parabenizar a Layback, a Billabong, a Prefeitura de Florianópolis e todos os patrocinadores e apoiadores, bem como a nossa nova licenciada, a Agência Esporte Arte, por realizarem este evento que vai abrir a batalha por vagas para o WSL Challenger Series 2022. Esperamos que seja um grande campeonato e que nossos surfistas deem um show na Praia Mole".

Comentários