Museu do Surfe de Santos: Viva o Dia do Surfista!

Neste último 21 de janeiro, o Dia do Surfista trouxe uma comemoração inédita: a Cerimônia das Areias do Canal 3.


 

Equipe do Museu do Surfe durante a cerimônia - Foto: divulgação

O pioneirismo de Margot Rittscher, Thomas Rittscher, Jua Hafers e Osmar Gonçalves no surfe brasileiro abriu as homenagens no primeiro Dia do Surfista comemorado em 2005, idealizado por Diniz Iozzi, o Pardhal, e oficializado por meio da Lei Municipal 2172/2003. De lá para cá, o evento já honrou 78 surfistas que contribuíram para o desenvolvimento do surfe na região e no país.

Neste último 21 de janeiro, o Dia do Surfista trouxe uma comemoração inédita: a Cerimônia das Areias do Canal 3. Os surfistas, representando os diferentes picos de surfe das praias santistas, receberam uma homenagem no local que é o berço do surfe do Brasil: a praia de Santos.A ideia é resgatar a origem do estilo de vida do surfe que se espalhou pelos mares do planeta em busca da onda perfeita. Essa nova era de comemorações valoriza a história e o espírito do surfe na região, do romantismo da década de ouro até o surfe organizado na atualidade.

Placa comemorativa

Com o apoio do jornal A Tribuna, a coluna semanal Histórias do Surfe é a síntese desse trabalho, fruto dos pesquisadores Carlos Eduardo “Nene”, Alessandro Simões “Lele” e Gerson Luiz “Gersão” com a orientação de Diniz Iozzi e do autor da coluna. O Dia do Surfista ainda contou com a comemoração no Paço Municipal. Presentes, os surfistas Edson Tadeu Marques de Almeida, Carlos Augusto de Carvalho, Antonio Arantes Correa Filho, Gino Andersen Sarti, Christian Bendz Wolthers, John Olav Wolthers, Oracio Antunes de Moraes, e Zuleika Bento Nunes, destaque no pioneirismo do surfe feminino na região, receberam a homenagem.

Viva o Dia do Surfista!

Equipe do Museu do Surfe
@santoscidade
@museudosurfedesantos
@gabriel_pierin
@gersonluizsurf
@diniziozzi
@professor_nene
@alessandrofrancosimoes3
@associacaosantossurf

Comentários