Rio Surf Pro Brasil 2018 - Campeões são conhecidos na Macumba

Um verdadeiro show de surf marcou o 3º e último dia da 10ª etapa do Tour da Abrasp 2018


Após três dias de boas ondas e um excelente nível de surf, os campeões da 2ª etapa do Rio Surf Pro Brasil 2018 foram conhecidos. Raoni Monteiro na profissional masculino, Camila Cássia na pro feminina, Rodrigo Sphayer na longboard maculino e Evelyn Neves no long feminino, foram os grandes vencedores do evento.


Raoni Monteiro sempre na boa vibe. Foto: Pedro Monteiro / Abrasp.

Confira a galeria de fotos do evento!

 

Longboard masculino - semifinais

O domingo decisivo do Rio Surf Pro Brasil 2018 começou, com sol,  às 8h30 da manhã com as semifinais da categoria profissional masculina de longboard. Em ondas cheias de meio metro no @ricopointrecreio, condições mais do que suficientes para os pilotos dos pranchões apresentarem suas habilidades, Carlos Bahia, Caio Teixeira, Rodrigo Sphyer e Wenderson Biludo foram para a água. 

Foi uma bateria agitada e muito disputada, com trocas de posições em vários momentos. Caio Teixeira desfilava seu conhecido estilo nas ondas do quintal de sua casa e contava com uma torcida animada e barulhenta. Caio travou uma disputa quase particular com o campeão brasileiro Carlos Bahia, na briga pelo 2º lugar, já que Sphayer abrira vantagem na ponta e Biludo ainda não havia encontrado as boas ondas. No final, foi o Bahia quem levou a melhor e avançou para a grande final junto com o local de Saquarema, Rodrigo Sphyer.

Em seguida a segunda bateria do dia. Patrick Ribeiro, Robledo Oliveira, Jonas Lima e João Medeiros. Patrick começou forte e tomando a iniciativa e logo em sua 3ª onda, depois de andar muito tempo na onda, quebrou sua prancha na areia. Ainda assim, o local da Macumba garantiu-se na 2ª colocação e também a sua vaga na final. Ao seu lado, passando em primeiro, o paulista Jonas Lima.

Feminino Pro - semifinais

Na sequência as meninas foram para a água desafiar as difíceis condições de momento para as pranchinhas - as ondas da Macumba ainda estavam muito cheias e com séries demoradas. Nesse ritmo, Diana Cristina, Kayane Reis, Anne dos Santos e Camila Cássia começaram a primeira batalha em busca das duas primeiras vagas na grande final.

O mar começava a melhorar e as atletas tiveram boas oportunidades para soltar o surf. No final dos 20 minutos de bateria, após uma virada por 35 décimos na última onda do confronto, Camila Cássia conseguiu chegar na 2º colocação e, junto com Diana Cristina, que passou em 1º, garantiu vaga na finalíssima.

Karol Ribeiro em ação no sábado de competição. Foto: Pedro Monteiro / Abrasp.

Logo em seguida, Yanca Costa, Karol Ribeiro, Taís de Almeida e Monik Santos vestiram suas lycras e partiram para o tudo ou nada.

A bateria começou morna mas nos 2 minutos finais pegou fogo. Karol Ribeiro liderava por toda a bateria, com Monik Santos em 2º. Mas com uma boa nota na casa dos 6 pontos no finalzinho, Yanca Costa virou para primeiro e avançou para a final junto com Karol Ribeiro.

Masculino Pro - semifinais

O bicho pegou logo na primeira bateria da semi. Em bateria quase toda saquaremense, Raoni Monteiro, Léo neves, João Chianca e o ubatubense Geovanne Ferreira começaram devagar, com as ondas ainda um pouco demoradas, mas não demorou muito para os atletas soltarem o pé nas ondas da Macumba. Foi uma disputa eletrizante com diversas viradas e alternâncias de colocações. No final, Raoni Monteiro assumiu a liderança e João Chianca pegou a 2º colocação. Em sua última onda, Léo Neves, que precisava de um 4,51, veio costurando até a beira, aplicando boas manobras, mas, para a surpresa de alguns presentes, não conseguiu a nota da virada.

João Chianca veio com chumbo grosso para a Macumba. Foto: Pedro Monteiro / Abrasp.

Com isso Raoni Monteiro e João "Chumbinho" Chianca garantiram presença de Saquarema na final.

Completando a última fase semifinal da competição, Alendreson Martins, Dunga Neto, Daniel Templar e o jovem local Daniel Domingos mediram forças. Dunga Neto parecia tranquilo na liderança, mostrando seu surf fluido e inteligente. Em um certo momento, o local do pico Daniel Domingos alcançou a 2ª colocação, posição esta que garantia sua vaga na final diante de uma grande torcida na areia.

Mas o final da bateria reservou uma dupla virada. Em uma ótima direita, deferindo potentes golpes de backside, Alandresson Martins virou para primeiro - com folgas. Faltando poucos segundos para o fim, o jovem saquaremense Daniel Templar, pegou uma intermediária e conseguiu completar um aéreo rodando animal para conseguir 5.70 e virar para a 2ª posição e confirmar sua vaga na final.

Daniel Templar estava solto na Macumba. Foto: Pedro Monteiro / Abrasp.

Três saquaremenses e um baiano radicado em Macaé iriam para o confronto decisivo em poucas horas.

Longboard Pro feminino - Final

Em uma bateria única super legal de cinco atletas, a local da Macumba, Evelyn Neves, acabou sagrando-se a grande campeã do long feminino. Em segundo ficou a também local Mainá Thompson, com Cris Pires em 3º, Aline Adisaka em 4º e Kamila Maia em 5º.

As Finalíssimas

O momento mais aguardado do campeonato começou com o longboard masculino em ação. Com a maré cheia, as ondas demoravam ainda mais a aparecer. Mas ainda assim, os competidores conseguiram achar as ondas e a disputa foi de alto nível e até mesmo um tanto tensa.

No final das contas, foi o saquaremense Rodrigo Sphyer que levou a melhor. Surfando com muita radicalidade e fluidez, Sphyer somou 14,90 para levar a taça. Em segundo, ainda lesionado após se machucar no foilboard, ficou Carlos Bahia, com o local Patrick Ribeiro em 3º e Jonas Lima em 4º.

Depois foi a vez das mulheres. Numa bateria super equilibrada e num duelo duríssimo entre as quatro finalistas, a ubatubense Camila Cássia conseguiu a virada na última onda em uma única manobra. Um pauladão na junção jogando a rabeta para o alto para coneguir um 6.90. Quem vinha liderando boa parte do confronto era a jovem Yanca Costa, que acabou sofrendo a virada nos minutos finais e acabou na 2ª posição. Em 3ª ficou Karol Ribeiro e em 4º a campeã brasileira Diana Cristina.

Eis que chega a hora da masculino profissional. Na bateria mais aguardada de todas, um confronto quase toda envolvendo sufistas de Saquarema, e 100% da Região dos Lagos. Daniel Templar, João Chianca, Raoni Monteiro e Alandreson Martins, baiano radicado em Macaé, foram para a hora da verdade ao meio dia e meia.

Foi o mais jovem da disputa quem abriu forte. Daniel Templar atacou uma direita para fazer um 5,25 e jogar a pressão para seus adversários. Raoni pegou uma boa primeira onda também, mas que foi inferior à onda de Templar. E aí foi a vez de João Chumbinho mostrar serviço. O também surfista de Saquarema tirou um 5,35 e passou para a 1ª colocação. Logo em seguida, Alandreson Martinsm que quebrou durante todo o evento, entrou na briga com um 5,90.

O campeão Raoni Monteiro em ação no sábado. Foto: Pedro Monteiro / Abrasp.

Só que aí a parada ficou mais séria. Já na metade da bateria, Raoni Monteiro surfou muito bem uma direita mais cheia, botou pressão nas manobras e fez um 7,50, indo direto para a 1ª colocação. Logo na sequência, João chianca espancou uma direita e fez uma excelente nota, um 8,25, retomando a liderança de Raoni. Templar respondia com um 5,35 e um 6,90, mas ainda não era o suficiente para alcançar os dois da frente. Já Alandreson acabou não conseguindo se encontrar na bateria e não chegou a ameaçar a liderança, apesar de ter executado um belo aéreo de backside (o único de backside do evento).

Com a bateria já nos minutos finais, tudo indicava que seria Chumbinho a levar o campeonato. Mas o guerreiro Raoni Monteiro mostrou que ainda tem muita lenha para queimar. Pegou uma ótima direita, começou com um coice absurdo de frontside e levou a onda até o final para conseguir um 8,25 e assumir novamente a ponta da bateria. Com o maior somatário do campeonato (15,75), Raoni Monteiro conquistou mais um título para sua carreira e venceu de forma fantástica a 2ª etapa do Rio Surf Pro Brasil 2018, na praia da Macumba.

 

O Rio Surf Pro Brasil 2018 foi uma realização da Associação Brasileira de Surf Profissional. O evento contou com os apoios: South, Parmê, Ramada, Rubber Stick, Rico Point, Surf Glass, Ruy Camargo, Keto, Indo Dreams Tours/Hidden Bay Resorts Mentawais e Tattoo Academy BR. Apoio técnico da Federação de Surf do Estado do Rio de Janeiro e do Recreio Surf Clube. 

 

Resultados da 2ª etapa do Rio Surf Pro Brasil 2018

Masculino Profissional

1º - Raoni Monteiro

2º - João Chianca

3º - Daniel Templar

4º - Alandreson Martins

 

Feminino Profissional

 

1º - Camila Cássia

2º - Yanca Costa

3º - Karol Ribeiro

4º - Diana Cristina

 

Longboard Masculino

 

1º - Rodrigo Sphyer

2º - Carlos Bahia

3º - Patrick Ribeiro

4º - Jonas Lima

 

Longboard Feminino

 

1º - Evelyn Neves

2º - Maina Thompson

3º - Cris Pires

4º - Aline Adisaka

5º - Kamila Maia

Comentários