Surf transforma a vida de dezenas de crianças do Complexo do Alemão

O Surf no Alemão, projeto social independente, vem transformando a realidade de dezenas de meninos e meninas desde 2011


São cerca de 50 Km de distância entre o Complexo do Alemão e a praia do Recreio. Longe, mas não o suficiente para afastar crianças e jovens da comunidade do sonho de viver sobre as ondas, descobrindo como o esporte pode mudar suas vidas.

O Surf no Alemão, projeto social independente, vem transformando a realidade de dezenas de meninos e meninas desde 2011, quando o surfista e administrador Wellington Cardoso, começou a levar algumas crianças de Nova Brasília para conhecerem a praia. A partir daí, ao invés de ficarem na comunidade, com tempo ocioso e vulneráveis à criminalidade, as crianças e jovens, entre 8 e 17 anos, teriam a chance de conhecer um mundo novo e expandir seus horizontes.

Quando não tem van disponível, os alunos vão para a praia de ônibus. Foto: Fabio Quadra.

Quando não tem van disponível, os alunos vão para a praia de ônibus. Foto: Fabio Quadra.



"O Surf no Alemão mostra que tudo é possível. Por mais que seja de uma comunidade violenta, você pode conquistar os seus sonhos. Todos podem ter acesso à qualquer tipo de esporte, independente da classe social, tendo possibilidades e oportunidades, se tiverem determinação, estudo e persistência", diz Wellington.

As aulas, que acontecem semanalmente no posto 12 do Recreio, contam com a parceria do CADES (Centro de Aprendizagem e Desenvolvimento do Surf) e de professores formados em Educação Física e especializados em Surf. Para participarem do projeto, as crianças e jovens precisam de alguns pré-requisitos: estar estudando, ter boas notas e bom comportamento em casa e na escola. "Para permanecerem no surf, eles têm que estudar, ajudar em casa, ter dignidade, caráter, ser voltados para o bem e ajudar as pessoas, sem pensar em receber nada em troca", comenta Wellington.

Acabou de ser lançado o documentário sobre a história do projeto, com toda sua trajetória. O "Surf no Alemão" foi realizado pela Abaetê Filmes e dirigido por Eduardo Dorneles. Assista ao trailer:

CONFIRA O TRAILER DO FILME

Wellington conta que o projeto traz inúmeros benefícios para as crianças, mas que a maior mudança que ele pode perceber é na relação entre pais e filhos: "Hoje eu vejo uma troca, um carinho, um diálogo que antes não existia. Só existiam cobranças e intrigas, hoje perguntam o porquê ou para quê. Falamos muito sobre respeito, da importância da conversa, de pensar antes de falar. Isso é muito importante".

O objetivo do projeto é estimular que as crianças e jovens do Complexo do Alemão aprendam, através do surf, a serem cidadãos do bem, respeitando e conhecendo a natureza, focando no crescimento cultural, intelectual e desportivo, assim como a convivência pacífica e a troca de experiências.

Antes de entrarem na água, os alunos recebem instruções na areia. Foto: Marcela Velloso.

Antes de entrarem na água, os alunos recebem instruções na areia. Foto: Marcela Velloso.



Além do surf, os alunos do projeto contam também com oficinas para entrar no mercado de trabalho, reforço escolar e curso de Inglês na comunidade.

"O surf é uma coisa que não tem como explicar. Só quem vive, quem surfa sabe qual é o prazer que dá, por isso o meu sonho é ver o Surf no Alemão se expandir para as comunidades, ajudando a milhares de crianças e jovens a serem cidadãos do bem", completa Wellington, que afirma que o que mais o projeto precisa hoje é de patrocínio para continuar transformando vidas através do surf.

Página oficial do projeto: https://www.facebook.com/surfnoalemao/

Comentários