Vídeo Peró clássico: depoimento de Biel Garcia, imagens Jorge Porto

PEROLINE


 O outono mal começou e o litoral carioca não para da dar ondas! Essa época, é abençoada mesmo. Para a felicidade dos surfistas, dificilmente fica flat, mas o mês de abril, reservava algo especial. Na semana do dia 20, um swell grande sudeste apareceu no radar e para o delírio de muitos surfistas, o vento sudoeste vinha acompanhando essa ondulação, ou seja, combinação perfeita e rara.

Dia 21 de abril, o mar já começou a reagir e no dia seguinte, chegou ao seu auge, fazendo bancadas raras quebrarem como há muitos anos não quebravam. Minha escolha, foi apostar no Peró, em Cabo Frio, pico que recebe esse tipo de swell da melhor forma e eu agradeço a Deus por ter feito essa escolha! As condições que encontrei por lá, eu nunca tinha visto antes pela região!

Ondas de 6 pés+, tubos para tudo que é lado que se olhava, vento terral o dia inteiro, parecia cenário de filme e essas condições especiais, se repetiram por mais dois dias, deixando a maioria dos surfistas extasiados, pois todos queriam aproveitar ao máximo, sem saber se no dia seguinte estaria bom ou não, pq pra nossa realidade, dar um mar bom por 3 dias seguidos, é uma raridade.

Durante esses dias, eu me senti em uma surf trip internacional. Quando chegava a noite, os braços estavam pesados, pernas cansadas, olhos ardendo, mas o sorriso estampado no rosto, ainda sem acreditar nas condições que acabara de surfar.

Confesso que nunca tinha visto essas ondas pela região e sou muito grato a Deus, por ter permitido que eu surfasse ondas tão especiais, ao lado de muitos amigos ( uma galera correu pra lá). Gostaria também de agradecer toda a galera local, pela recepção e pela vibe. Foi um swell histórico e por mais difícil que seja, espero que em breve tenha outro como esse, para pegar ondas de qualidade internacional, gastando zero dólar.

Comentários